Buerarema
ESTADO JANEIRO
URUÇUCA
FASA TOPO
Encanthé
Ubaitaba Inst novo
Vidro Tech

365 NOVAS CHANCES

Por Natália Coutinho*

É chegado o último mês do ano. Dezembro bate na porta com um gorro de natal, mesas fartas, fogos de artificio e o sentimento de amor e renovação em cada coração. Não apenas festas e espumantes, dezembro se trata de uma conversa intima, muito além do que vestir uma cor e pular as sete ondinhas. É olhar para trás e saber que mais um ciclo se fechou para outro iniciar, é entender que sempre teremos uma nova chance. O que podemos fazer melhor em nosso presente para que nos espere o extraordinário em nosso futuro?

Comece modificando suas crenças e experimentando o desapego nos pequenos detalhes. Que tal passar um dia sem navegar na web? Parece uma tarefa difícil e alguns até diriam que impossível. Aos poucos vamos superando limites e conquistando novas formas de enxergar o nosso entorno, indo além do dito e da consciência tática da maioria. Pare de procrastinar, de culpar o mundo pelo seu fracasso, leia bons livros que estejam ligados ao seu propósito de vida, estabeleça datas para o alcance de tais objetivos e nunca se esqueça de estar com pessoas que te motivam, torcem por você e querem o seu bem.

O ano velho é recheado por um emaranhado de encontros e desencontros. Pessoas, relacionamentos, sucesso profissional, religião, viagens e experiências transformadoras – sejam estas positivas ou negativas. O importante não é a realização daquela promessa que escreveu em seu caderninho na última virada do ano. A questão é o que você aprendeu com a realização (ou não) dela e o que precisou fazer para que fosse alcançada.

O ano velho é visto por muitos como uma página que não deve ser lida novamente, mas se engana quem pensa assim. A falta de consciência em nossas ações nos proporciona o esquecimento dos nossos aprendizados longínquos. Devemos sim consultar em nossa “memória ran” o que foi bom e aquilo que foi ruim, o que nos motivou e aquilo que foi desanimador, o que fizemos valer a pena e o que deixamos de lado por mera acomodação. Tudo é aprendizado, só não fique preso ao que nada te acrescenta mais.

“Não vejo a hora deste ano acabar!”, “No ano que vem tudo vai ser diferente” ou, ainda, “No ano que vem eu faço isso”. Ouvindo frases como estas, penso em como as pessoas adiam ações e sonhos por falta de planejamento e disposição para fazerem as coisas acontecerem no presente e não em um futuro incerto. Para mudar ou recomeçar é preciso coragem e iniciativa. E para isso é preciso estar bem consigo mesmo e com o ambiente a sua volta. Portanto, silencie a mente e foque naquilo em você que é necessário mudar e comece a tirar as suas metas do papel. Desejo que a sua viagem pelos dias do ano novo que vem surgindo sejam de primeira classe e, quando decidir descer na estação onde a paz lhe sorriu, não hesite. Abrace o seu 2019.

* Estudante de Jornalismo e Apresentadora de TV

1 comentário
  1. […] post 365 NOVAS CHANCES apareceu primeiro em […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.