Câmara Itabuna
Forró rico liso
Buerarema
URUÇUCA
Forró sossego
Encanthé
Ubaitaba Inst novo
Vidro Tech

A CADA “BIRRA”, UMA NOVA MARRETADA: A TRISTE HISTÓRIA DO DESGOVERNO EM ITABUNA

Por Davidson Brito *| davidson_brito@yahoo.com.br

Que o Governo Fernando goza de uma quase total rejeição em Itabuna, é algo fácil de perceber. Tem sido praticamente impossível caminhar pela cidade e não ouvir uma reclamação sobre o atual gestor. Outra questão importante, é a já tão conhecida maneira grosseira do prefeito em resolver determinadas questões. Até aí, nada que tenha fugido da “normalidade”.

O que tem surpreendido muita gente, é que mesmo já tendo completado algumas décadas de idade, o mesmo parece resolver agir como uma criança birrenta quando não tem aquilo que deseja. Fernando parece ser aquela criança que ao ter o pedido do seu brinquedo negado, dá um belo beliscão em quem o fez a negativa.

Eu sei, parece ser dura demais a comparação que acabo de escrever, mas neste momento em que recebo a notícia do encerramento do convênio com o locatário do espaço onde funciona o Colégio CISO, mesmo tendo sido garantido em outro momento, a sua continuidade, após inúmeras manifestações da população durante o mês de janeiro, é a caracterização que melhor consigo associar. Assim, permitam-me explicar o porquê de tamanha ousadia na comparação.

O líder do centro administrativo é reincidente, afinal de contas, como esquecer o episódio envolvendo o pedido de saída da agência do Banco do Brasil, localizada na prefeitura. Enfim, não é exatamente sobre isso que gostaria de abordar, mas sim, sobre a notificação extrajudicial emitida justamente horas depois da conturbada votação de mudança do regime jurídico dos servidores municipais, na Câmara de Vereadores. Acreditem, a história vai ficar muito piorar. Isso porque, para quem – assim como eu – estava presente no plenário, foi no mínimo estranho perceber a presença da secretária de governo, Maria Alice. Horas depois, acredito ter descoberto o porquê.

A supracitada votação terminou em 15 x 6 para a proposta defendida pela base do governo. Isso deveria bastar para Fernando, mas não, ele insiste em precarizar a vida das pessoas e de maneira birrenta abre uma verdadeira caça aos seis vereadores que foram contrários a sua decisão. O primeiro deles, parece ser o vereador Júnior Brandão, onde o encerramento das atividades no colégio CISO, é sem dúvidas, uma clara retaliação ao vereador, devido o vínculo de sua família com aquela instituição de ensino.

O que o prefeito finge esquecer, é que não se trata de um ataque ao vereador, mas sim ao povo itabunense. Poderia aqui descrever vários motivos para a defesa pela continuidade deste convênio, no entanto, é o fato do CISO municipal ser uma instituição pública o principal motivo que me move. Acredito que agora, mais do que nunca, é a hora de construirmos uma forte resistência contra essa decisão. A luta pela sua revogação, deve ser a partir de agora a luta do povo itabunense contra a precarização dos serviços essenciais básicos e nas condições de trabalho, mas sobretudo, em defesa do futuro da juventude. Nossa cidade não pode ficar refém dos caprichos e desmandos de um governante.

O grande problema nessa história, é que com o tempo a gente cresce e mesmo com a tentativa inicial, chegando ao final desse texto, percebo que birra não é a adjetivação que melhor se adequa. Para alguns, parece ser inevitável o rótulo de coronel, pois ao invés de beliscões, com o passar do tempo começasse a dar duras marretadas na vida e nos sonhos das pessoas. Como diria meu amigo Lula Palmeira, sempre que o perguntavam, quando criança, o que ele queria ser quando crescer, de imediato respondia, criança. É, talvez esteja aí a falta de graça em ser “gente grande”.

*Davidson Brito é estudante de Direito e militante dos movimentos sociais

4 Comentários
  1. J Diz

    Bom dia!! Ora/ora, com td essa “rejeição” (coloco entre aspas pq só quem não vota em Cuma é aquele que lê jornais/blogs e afins) vc pensa em sua van ingenuidade que caso Ele se CANDIDATE em 2020 não seja eleito?? Ora amigo o povo tem o que MERECE, quem mais precisa é aquele que adora CARNAVAL e receber a esmola em forma de PEIXE.
    Trocaram: saúde/saneamento e educação;
    Por: peixe e carnaval

  2. João KNalha Diz

    Parece que ninguém desta via de Tabocas entendeu o futuro tenebroso que os espera após a virada 2020/2021. O presente saqueador entregará ao próximo, um vilarejo completamente destruído e saqueado. Sujeira, buracos, violência, malcheiro e, sem a Emasa. Pois esta empresa será vendida e os rendimentos divididos entre o prefeito e cúmplices. É o futuro. E o povo, cadê o povo?

  3. Ana Salles Diz

    Ele foi eleito democraticamente para representar o povo grapiúna, Agora aguentem e reelejam nas próximas eleições

  4. Anônimo Diz

    Excelente texto 👏👏

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.