AO PEDIR PRISÃO DE MILLER, JANOT MOSTROU CORAGEM, DIZ COLUNA

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta sexta-feira, 8, ao Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, relator das investigações da J&F, a prisão do empresário Joesley Batista, do ex-executivo da J&F Ricardo Saud e do ex-procurador da República Marcelo Miller, suspeito de ter atuado como um “agente duplo”. O PGR concluiu que os colaboradores esconderam do Ministério Público fatos criminosos que deveriam ter sido contados nos depoimentos.

A julgar pela proximidade do Procurador com Marcelo Miller, pode-se deduzir que Janot mostrou muita coragem. Aliás, esta é a avaliação de jornalistas que acompanham diariamente o desenrolar dos fatos que envolvem a operação. O colunista Lauro Jardim de O Globo, por exemplo, diz que Miller é um depósito de muita informação sobre os bastidores de muitas delações premiadas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.