Navegando pela Categoria

Coluna Livre

APESAR DE PROGRAMA DESLEAL NA TV, TEMER NÃO DEVE EXONERAR TUCANOS

Apesar de ter considerado desleal a propaganda do PSDB, veiculada na TV esta semana, o presidente Michel Temer não pretende exonerar os tucanos que ocupam cargos no governo federal, inclusive no comando de ministérios e coordenação política.

Aliados entendem que o presidente atendeu todos os pedidos do tucanato, inclusive de abandonar Dilma Rousseff, então presidente e apoiar o impeachment, mas avalia que tirar os cargos do PSDB só iria fortalecer a ala oposicionista.

De acordo com o jornalista Kennedy Alencar, o presidente pretende, então, usar os cargos de segundo escalão, e até mesmo de terceiro, para frear a fome do chamado centrão.

A meta, é neutralizar o outro lado, a começar pelo grupo do Senador Tasso Jereissati, presidente interino do PSDB.

GILMAR MENDES VENCE DUELO E CONSEGUE SOLTAR EMPRESÁRIO DOS TRANSPORTES

Após quebra de braço com o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, o Ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes conseguiu vencer o duelo. O ministro já havia beneficiado o empresário do setor de ônibus Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), Lélis Marcos Teixeira com um habeas corpus.

No entanto, o juiz Marcelo Bretas expediu novos mandatos de prisão, o que impediu os dois de deixarem a carceragem, mas Mendes expediu nova decisão determinando a soltura. Com isso, os acusados deixaram a cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, neste sábado, 19, onde estavam presos.

A prisão preventiva foi convertida em medidas cautelares como recolhimento noturno. Nos fins de semana e feriados, eles ficam proibidos de participar das atividades de suas empresas de transportes e não podem deixar o país.

 

PIRÂMIDE FINANCEIRA: UM MODELO DE NEGÓCIO QUE NÃO SE SUSTENTA E VISA O GOLPE

Por Roberto José*

Vivemos em uma sociedade líquida, como diria o sociólogo Bauman, em que o consumo é estimulado a cada momento nos mais diversos meios de comunicação u nas vivencias, é o consumo pelo consumo, é o consumo como forma de pertencimento, o consumo por fetiche, que dá ideia que nos tornará iguais, o poder mágico do objeto a ser consumido; um carro bacana com uma linda família dentro, um apartamento, roupas da moda e de marcas, celular, etc.

Nesse contexto de sociedade de consumo, a ganância, a ambição, a cobiça, a avidez, a cupidez, o desejo pelo lucro ávido e exagerado, surge a denominada PIRÂMIDE FINANCEIRA, com nomes já conhecidos da população (TELEX FREE, BBOM, D9, TPS CLUB, entre outros), atrai interessados em dinheiro fácil, mediante o mínimo esforço e em pouco tempo. Com o mesmo poder de sedução do velho golpe do bilhete premiado, atividades deste tipo guardam peculiaridades. Sua duração é limitada, o produto oferecido tem pouca relevância ou é oferecido fora de valor de mercado, a propaganda é feita por meio de reuniões e treinamentos servem para impressionar, seduzir pelo “canto da sereia”, hipnotizar os potenciais interessados, tocando em sua fraqueza – pecado capital, a ganância.

Quem de fato ganha nas pirâmides financeiras? O topo da pirâmide, ou seja, os líderes e gerentes, que agem objetivando atrair mais gente, inicialmente pagando certo dividendo para atrair mais e mais, para robustecer a base da pirâmide, ou seja, os incautos que investirão mais e mais. Num segundo momento, eles farão dificuldades nos saques dos dividendos e incentivarão o reinvestimento para “aumentar o lucro” e a atração de mais investidores, pois o objetivo geral de uma pirâmide financeira é de fato o golpe, perpetrado pelos estelionatários.

(mais…)

VALE TUDO E MMA NA SAÚDE DE ITABUNA

Quem vem acompanhando os bastidores da política em Itabuna, tem observado os primeiros embates entre o prefeito Fernando Gomes e alguns integrantes de primeiro e segundo escalão, os primeiros que se tornam visíveis. O embate inicial, este não necessariamente envolvendo o setor de Saúde, colocou na corda bamba o titular da Secretaria Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito, Cláudio Dourado, quando o próprio prefeito creditou-lhe a “conta” pela trapalhada que foi o decreto que modificava as regras de cobrança do sistema Zona Azul, na cidade, fortemente criticado.

O outro embate, este sim envolvendo a área da Saúde, colocou em lados opostos a secretária Lisias Miranda e a diretora da Central de Regulação, Maria José da Gama. Em reunião em que as duas estiveram frente a frente com o prefeito na última quinta-feira (10), ponderou a falta alinhamento e rusgas.

Informações dão conta de que a certo ponto da reunião, a secretária de Saúde acusou formalmente a diretora da Central de Regulação de estar cometendo irregularidades, entre as quais manutenção de funcionários fantasmas, liberação de procedimentos (consultas e exames) além das cotas liberadas e permitidas pela Secretaria de Saúde e conluio junto a alguns fornecedores e prestadores de serviços em prol de interesses pessoais.

Pela gravidade das acusações, diz-se que Maria José (ou Maria Rezadeira, como muitos a conhecem) assustou-se e apontou ao prefeito que as acusações eram falsas. Mas parece que Fernando não acreditou muito, pois ordenou à Controladoria Geral do Município que fosse instaurada a auditoria para investigar.

O Blog Ipolítica deixa em aberto o espaço necessário para que o prefeito Fernando Gomes, a Secretária de Saúde, Lisias Miranda e a Coordenadora de Regulação, Maria José Gama, possam se pronunciar.

A IRA DE FERNANDO GOMES

Querendo se eximir de qualquer responsabilidade ou culpa sobre o famigerado decreto 12.626, de 19 de julho de 2017, que muda as regras da zona azul em Itabuna, o prefeito Fernando Gomes soltou os cachorros em cima do secretário de segurança, transporte e trânsito, Cláudio Dourado, e do procurador-geral do município, Luis Guarnieri.

Quem presenciou o fato ficou boquiaberto tamanha a passividade e olhar de obediência dos secretários. Gomes alega que foi induzido a assinar o decreto por confiar nas peças e que, por isso, caiu na armadilha feita pela empresa e pela falta de cuidado dos titulares das pastas.

EFEITO ZONA AZUL

As novas regras da zona azul impostas pelo decreto municipal 12.626, já começa a causar efeitos, nada positivos. O que se observa, nos últimos dias, é uma avenida Cinquentenário, principal artéria comercial de Itabuna e transversais, esvaziadas. São poucas as vagas de estacionamento ocupadas, o que diretamente, afeta o comércio.

Pelas novas regras, válidas desde a segunda-feira, 7, o usuário tem que efetuar o pagamento da tarifa no momento em que estaciona o veículo. Caso contrário, vai receber um aviso de irregularidade pela falta de pagamento e terá um prazo de até cinco dias úteis para quitar a irregularidade com os monitores, App ou pelo site.

Se o usuário receber um aviso de irregularidade pelo motivo excedido, fora de vaga e sem credencial, só poderá ser quitada pagando uma multa administrativa na Prefeitura em até 10 dias úteis ao valor de 1 UFM, R$102,68. A irregularidade não quitada se tornará auto de infração conforme código de trânsito brasileiro, no valor de R$195,23 e 5 pontos na CNH.

O JANTAR DOS INVESTIGADOS

O que esperar de um jantar onde 21 parlamentares se sentaram à mesa para mudar as regras das eleições de 2018, 16 são formalmente investigados em inquéritos da Lava-Jato em curso no Supremo Tribunal Federal ?

Estes deputados e senadores jantaram na residência oficial do presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB), buscando um consenso para a reforma política. De acordo com o Blog do Noblat, o jantar dos investigados terminou lá pelas tantas da madrugada desta quarta, 9, e ao que parece, já com definições sobre quais mudanças ocorrerão nas eleições do ano que vem.

Pesquisas de opinião tem apontado para uma tendência de renovação para a Câmara e Senado, tonando as mudanças imprescindíveis já para as próximas eleições, ano que vem.

O jantar reuniu os seguintes políticos investigados na Lava-Jato: o próprio presidente do Senado; o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); os senadores Fernando Collor (PTC-AL), Romero Jucá (PMDB-RR), Renan Calheiros (PMDB-AL), Edison Lobão (PMDB-MA), Jader Barbalho (PMDB-PA), José Serra (PSDB-SP) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES); os deputados Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Arthur Lira (PP-AL), Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), Carlos Zarattini (PT-SP), Vicente Cândido (PT-SP) e José Guimarães (PT-CE); e o ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB-AP).

CÂMARA DEVE APROVAR CRIAÇÃO DO “DISTRITÃO”

Por Kennedy Alencar

Os defensores da criação do “Distritão” avaliam que têm votos hoje para aprovar a mudança no sistema eleitoral. Acreditam possuir 22 dos 36 votos da Comissão Especial da Câmara, que faz reunião hoje sobre reforma política. E creem que, na semana que vem, poderão obter cerca de 330 votos no plenário da Câmara a favor da proposta.

Como se trata de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional), são necessários 308 votos em dois turnos de votação _três quintos dos 513 deputados. O Senado tende a confirmar o resultado.

Pelo “Distritão”, seriam eleitos deputados federais os mais votados em cada Estado. O modelo acaba com o voto na legenda, tirando força dos partidos, e reforçando o caráter pessoal das campanhas políticas. É ruim, mas é o que o Congresso deverá aprovar. Na prática, se a proposta for adiante, não haverá mais necessidade de acabar com as coligações proporcionais _alianças entre os partidos para as eleições legislativas.

Há razoável consenso para aprovar uma cláusula de barreira que valha a partir de 2018, medida suavizada mas necessária para reduzir a fragmentação partidária.

Também existe forte adesão à ideia de criar o Fundo de Financiamento da Democracia. O valor deverá ser de cerca de R$ 3,6 bilhões para 2018 (0,5% das receitas correntes líquidas da União). A partir de 2020, o valor seria reduzido para 0,25%. O fundo partidário, atuamente com R$ 860 milhões, continuaria a existir.

O TUCANO PREFERIDO DE TEMER

Os elogios de Michel Temer a João Dória e a ida do secretário de governo do Planalto, Antonio Imbassahy, à Bahia em homenagem ao prefeito foram sinais óbvios de que o governo escolheu um lado do PSDB para apostar.

Os votos de 11 dos 12 deputados do PSDB de São Paulo contra Temer caíram na conta do governador Geraldo Alckmin (PDSB), aponta a coluna Painel. O problema é que o presidente conseguiu barrar a denúncia na Câmara e ainda teve a maioria da bancada tucana ao seu lado.

No governo federal sobram críticas ao tucano. Dizem que ele não fez política “nacional”, mas pensando apenas em São Paulo e que se isolou.

PR QUER FATIA MAIOR NOS TRANSPORTES

O Partido da República – PR já comanda o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil do Governo Temer com o Alagoano Mauricio Quintella Lessa. Dos 40 parlamentares republicanos, 28 votaram a favor do presidente, isso inclui os baianos José Carlos Araújo, José Rocha e João Carlos Bacelar, além de nove que votaram contra e três ausências. O resultado, em tese, credencia o partido a buscar uma fatia maior do bolo.

O Ministério dos Transportes, apesar de comandado pela legenda, tem indicados do PMDB em vários setores. A Secretaria Nacional de Portos e a Agência Nacional de Transportes Terrestres, por exemplo, está toda minada. O PR quer mais. Almeja a pasta 100% sob seu domínio.