Navegando pela Categoria

Coluna Livre

A GUERRA É URBANA – GARANTIA DE LEI E ORDEM

Por Cabo Neto

Há algo de errado em nossa sociedade, estamos nos acostumando e entendendo como normalidade a violência urbana.

Quando observo caminhões, blindados e tanques de guerra realizando patrulhamento ostensivo, para mim, fica cristalino que chegamos ao mais alto estágio de insegurança pública.

Também não vislumbro uma possível reviravolta nesse cenário, leis ineficazes, forte defesa dos Direitos Humanos contra qualquer ação policial e isso dificulta, para não dizer, desestimula o agente estatal que se vê sozinho nesta guerra. O cenário político de impunidade tem forte relação com a baixa estima da sociedade que cada vez mais se enclausura em suas residências e aceita tacitamente a realidade a ela imposta de forma bélica.

As administrações estaduais por décadas não trataram a pasta da Segurança Pública com a devida importância, enquanto a brutalidade permanecia nas zonas periféricas tudo se aceitava ou vendava-se os olhos, mas o descontrole agora é total e atinge também as classes mais abastadas.

Policiais Militares morrem em confrontos ou fora de serviço por conta da sua função pública, parte da imprensa, não todos, ainda possui revanchismo com a farda publicando verdadeiros ataques a imagem, a conduta dessa nobre profissão que é dar a vida para proteger o outro sem buscar heroísmo ou reconhecimento.

O recrudescimento de policiais militares que solicitam a sua saída do serviço público tornou-se preocupante, a polícia perdeu a beleza, o jovem não a vê como carreira estável e promissora, baixos salários, não há valorização profissional, não há ajuda psicológica e clínica para estes agentes.

A Segurança Pública envolve investimento maciço, coerente e objetivo na Educação e inclusão social, retirar do traficante o poder não somente financeira e territorial, mas também o Poder Político paralelo que ele exerce.

Dentro dessas comunidades eles atuam como verdadeiros deuses, são administradores, conciliadores, julgadores, assistencialistas, protetores, empregadores e disseminam o pseudo discurso do “Vá, pegue, ocupe, é seu! O Estado aqui é alemão!”

Para nós está em debate o futuro de jovens que são ensinados ou a eles impostos pela dura realidade, que a criminalidade somente os levarão a morte prematura.

O país está cambaleante, moral, política e socialmente. A instabilidade nos aflige.

A ESTRATÉGIA DE WENCESLAU JÚNIOR

Em todas as eleições, após aposentarem o ex-vereador Luis Sena, a tática dos líderes do PCdoB em Itabuna, o Deputado Federal Davidson Magalhães e o ex-vice Wenceslau Jr. é colocar sempre vários nomes em evidência durante o período pré-eleitoral.

Dessa vez, observa-se, não está sendo diferente. Para enterrar a campanha de Aldenes Meira a assembleia Legislativa, os cururus lançaram o vereador Jairo Araújo para agitador de plateia, gritando e atacando o governo de Fernando Gomes, e Sena como o eterno bom pastor, para tentar unir as ovelhas e depois sair de cena.

Mas a cartada final será lançar o ex-vice-prefeito de Vane a candidato a deputado estadual. O vice sumiu desde dezembro e vai reaparecendo aos poucos para, adiante, dizer que a candidatura dele vem para evitar disputas entre Aldenes e Jairo, além da usual indisponibilidade de Luis Sena para a disputa.

Uma tática de tocaia. Como dizem, Wenceslau espera escondido na moita. Quem viver verá!

QUEM GANHOU COM O FICA TEMER? SABE-SE LÁ!

Por Levi Vasconcelos*

O ti-ti-ti entre os baianos nesta quarta-feira, 2, em Brasília foi marcado pelo fato de o governador Rui Costa ter permitido que os secretários Josias Gomes (PT) e Fernando Torres (PSD) se afastassem para reassumir os seus mandatos de deputado federal para votar.

A oposição a Rui bradou que ele estava fazendo na surdina o Fica Temer. Ninguém acreditou nas negativas oficiais. No voto, os dois foram enfaticamente contra Temer.

Óbvio que não convém a Rui derrubar Temer para botar Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara e amigo de ACM Neto. Neste caso, manter a coerência do Fora Temer seria fazer o jogo do inimigo. Daí que a estratégia foi assegurar o quórum e deixar a cada um o direito de votar como quiser.

O jogo político tem dessas, vezes se pratica atos que não são ilegais, mas são inconvenientes de deixar a digital. Lá atrás se disse que ACM Neto conspirava contra Temer para ver Maia no trono. Neto negou, mas também ninguém acreditou. No frigir dos ovos, a maioria dos aliados dele ficou com Temer, na prática, também desfazendo o que foi dito.

Deu o Fica Temer, embora nenhum dos lados tenha muito a festejar.

*Jornalista. Colunista de A Tarde.

GIRO DE LULA PELO NORDESTE COMEÇA POR FEIRA DE SANTANA

O ex-presidente Lula já tem local e data para iniciar sua peregrinação pelo Nordeste do país, região onde detém o seu maior eleitorado. Feira de Santana, do quase ex-demista José Ronaldo, dia 17 de agosto, será o ponto de partida para Lula e sua equipe.

De acordo com assessores, todos os nove estados da região nordeste serão visitados, capitais e municípios do sertão. Estão programados comícios e bate papo com moradores de áreas carentes.

VALE TUDO PARA MANTER-SE PRESIDENTE; PALMAS PARA TEMER

Por Kyliana Alves*

Mesmo com 5% de aprovação, Temer continua reinando e até pedindo palmas. A culpa da reprovação sobrou até para a sua equipe das redes sociais, que provavelmente será trocada. Em uma de suas declarações, em tom de deboche, disse que iria contratar um puxador de palmas. Se fosse para atirar ovos e tomates, acredito que a fila seria grande.

A troca de cadeiras na câmara e no senado a fim de aprovar ou reprovar as suas demandas é a prova de que ele está em alta. Não era de se esperar outra coisa de um presidente que chegou ao cargo de forma indireta. Por que iria se preocupar com a rejeição de 95% da população brasileira?

Vários senadores e deputados, que hoje votam contra o povo que os elegeram, irão estar nas passeatas, carreatas e palanques da vida no próximo ano.  A pergunta é: Eles terão cara de pau para isso? A resposta é sim e, principalmente, porque o povo tem exercitado pouco a memória e, às vezes, se rende aos presentinhos ofertados com o dinheiro público.

A prova disso, é que em meio à crise que estamos vivendo, o presidente liberou R$ 1,8 milhões em emendas parlamentares, e cada deputado pode apresentar até 25 emendas. Por este motivo, começamos a ver alguns deputados entregando tratores, ambulâncias, recursos para saúde e dizendo que conseguiu aquela verba para a cidade com “muito esforço”. Mas a troco de que a verba foi conseguida? Temer não é bobo. Mesmo contra o desejo da população, vários projetos tidos como impopulares tem sido aprovados, sob o argumento de recolar o país na linha do crescimento.

O povo já não tem mais força para ir às ruas e observa tudo da sala de casa, no ponto de ônibus, aguardando atendimento pelo SUS. Muitos dizem que odeiam a política, mas, inconscientemente acabam reproduzindo aquilo que vêem na TV, no rádio, nos aplicativos de mensagem e nas redes sociais.

Direitos sendo retirados, salários defasados, mesa ficando vazia, alta de combustíveis, a falta de perspectivas e o que muitos conseguem dizer é: Prendam o Lula!

Enquanto isso, palmas para o presidente mais cara de pau que o Brasil já teve.

*Jornalista e Produtora

ESPETÁCULO TEATRAL E “SARAU DO FIM DO MUNDO” SÃO ATRAÇÕES NA TENDA

A Tenda, espaço cultural localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, traz em sua programação dois eventos para este fim de semana. Na sexta (28), às 20h, acontece a apresentação do espetáculo “Os fuzis da senhora Carrar”, do grupo Teatro Popular de Ilhéus. Da obra de Bertolt Brecht, a história conta o drama de uma mãe que, durante a guerra civil espanhola, tenta manter a integridade dos filhos.

A classificação indicativa é de 14 anos. Os ingressos podem adquiridos na bilheteria da Tenda, antes do espetáculo. No sábado (29), 19h, é a vez do “Sarau do fim do mundo”. Com a proposta de reunir diferentes expressões artísticas, como música, poesia, teatro e dança, o evento tem participação livre e entrada gratuita, além da indicação para todas as idades.

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).