Navegando pela Categoria

Polícia

TOR APREENDE VEÍCULO COM DOCUMENTO ADULTERADO

Uma guarnição do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), apreendeu na tarde desta quarta-feira, 9, o veículo VW/Kombi de placa FHN/5246, Carapicuíba/SP, por volta das 15h30, com documento adulterado.

O veículo foi abordado durante uma blitz preventiva, na BA 652, km 01, no trecho que dá acesso a cidade de Camamu e após consulta no App foi identificado divergências no campo onde consta o registro do proprietário e município do veículo.

O condutor e o veículo foram apresentados na delegacia de Camamu.

PRE RECUPERA VEÍCULOS UTILIZADOS NO SEQUESTRO DE CIGANO

Na madrugada desta quarta-feira, 9, a guarnição do 1º Pelotão Rodoviário em Itacaré, pertencente à Companhia Independente de Polícia Rodoviária de Itabuna (CIPRv/Itabuna), em apoio a 72º CIPM/Itacaré e delegacia de Polícia Civil/Ilhéus (7º COORPIM), recuperou um veículo Toro Freedom, de placa QGG-2836/Natal cor branca e um Ecosport com placa OUX-8835, também cor branca, que foram utilizados no sequestro de um cigano em Ilhéus, na tarde de PRFontem.

Ao realizar o cerco na BR 030, nas proximidades da cidade de Marau, local onde os elementos se encontravam, houve troca de tiros, sendo que na fuga foram abandonados os referidos veículos. Os suspeitos foram encaminhados para a 7ª COORPIN/Ilhéus, ficando a disposição do Delegado plantonista.

JULGAMENTO DE FERNANDO GOMES É ADIADO MAIS UMA VEZ

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) julgou ontem, 2, em sessão especial no Teatro Municipal de Ilhéus, recurso contra a expedição do diploma ao prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (DEM), e ao vice-prefeito Fernando Vitta (PMDB).

De acordo com o advogado de Gomes, Ademir Ismerim, o relator da denúncia, juiz Fábio Alexsandro Costa Bastos, votou contra a procedência do recurso – que pede a retirada do mandato do gestor. Em sequência, o juiz federal Paulo Roberto Lyrio Pimenta pediu vista do processo, que não tem data para ser julgado.
Fernando respondia a quatro condenações no TCU, sob suspeita de crimes de improbidade administrativa, o que infringe as leis de Responsabilidade Fiscal e da Ficha Limpa.