FACULDADE DE ILHÉUS
Mutirão do Diabetes
Câmara de Vereadores
Ieprol
Ubaitaba Inst novo
Buerarema
URUÇUCA
Vidro Tech

FUNCIONÁRIO DA CÂMARA AGRIDE VEREADOR CADEIRANTE EM IBIRAPITANGA

O vereador Guilardo Pinheiro – PP está com  dores na coluna e o braço na tipóia por causa de hematomas sofridos quando da realização de sessão na Câmara de Vereadores de Ibirapitanga que tratava de assuntos do Executivo. O vereador fez exame de corpo delito e registrou a ocorrência na delegacia local contra Jorge Pacheco, popularmente conhecido na cidade como “João Lambança”, que trabalha como chefe da divisão de finanças da Câmara.

Segundo informações, a sessão realizada no último dia 4, tratava da aprovação em regime de urgência de projetos de lei para a realização de concurso público, contratações REDA e, o mais polêmico, a anulação de sessão que havida aprovado as contas do prefeito Isravan Barcelos no mês de outubro, com base na rejeição pelo Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia-TCM.

De acordo com o vereador, os projetos estavam cheios de irregularidades e por isso foram questionados por ele e os vereadores Nego e Ivan, ambos do DEM, argumentando que precisavam analisar com mais responsabilidade pelas suas assessorias jurídicas os processos e não poderiam ser conduzido em regime de urgência.

Ainda segundo o parlamentar, ao término da sessão, os vereadores solicitaram e receberam cópias dos processos das mãos da funcionária Silvia Lima, autorizada por seu chefe Jorge Lambança Pacheco. A seguir, a funcionária recebeu uma contra-ordem para pegar de volta os processos nas mãos dos vereadores, alegando que estavam incompletos e que devolveriam logo depois. Na saída o vereadores tentaram reaver os projetos, uma vez que já haviam assinado, mas o Jorge Lambança os recebeu com indignação e violência, afirmando que não entregariam os projetos a ninguém.

Segundo o Vereador agredido, que é cadeirante por problemas de coluna, ao ponderar que não poderiam sair dali sem os projetos pois precisavam analisar, o João Lambança desceu do carro e o sacudiu pelo braço violentamente, com reflexo de muita dor na coluna, que precisou de atendimento médico urgente, e também o agrediu pública e desrespeitosamente com palavras de baixo calão.

Os vereadores agredidos esperam um posicionamento do presidente da Câmara, Paulinho de Ravam, contra as ações do diretor de finanças por ter cometido crimes de agressão física, verbal, prevaricação e crime contra idoso. O assunto ferve na cidade e a população cobra providências.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.