Forró rico liso
Pref Ilheus aplicativo
Buerarema
URUÇUCA
Clube dos òculos
Encanthé
Ubaitaba Inst novo
Vidro Tech

O BRASIL E A CORRUPÇÃO

Por Ellen Prince*             ellenprince20@gmail.com                           

O Brasil vive há anos crise política e moral em todas as esferas, seja ela municipal, estadual ou federal. Nos últimos anos, o país foi exposto a vários escândalos de corrupção, demonstrando a total fragilidade do sistema político. O Código Penal Brasileiro subdivide a corrupção em dois tipos: ativa e passiva. Corrupção ativa é definida como “oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício”. Corrupção passiva é definida como “solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem”. Já a corrupção política, em particular, é definida por Calil Simão como o “uso do poder público para proveito, promoção ou prestígio particular, em benefício de um grupo ou classe, de forma que constitua violação da lei ou de padrões de elevada conduta moral”.

Trazendo o tema para política na prática, tivemos por mais de uma década no comando do país, o PT, um partido que surgiu com uma proposta social diferente, voltada para os trabalhadores, para as famílias de baixa renda, mas que se perdeu completamente pelo caminho. O partido foi contaminado em todas as suas camadas. O resultado disso é, ao invés de termos um país desenvolvido de verdade, o mesmo não consegue fornecer serviços básicos de qualidade. O PT ajudou muitas pessoas sim, através de bolsas de assistencialismo e programas que facilitam o acesso às universidades. Mas ele errou ao não construir paralelamente um país onde esses mecanismos não fossem mais necessários. O Brasil não progrediu como deveria, famílias de baixa renda foram escravizadas pela dependência dos programas sociais, garantindo assim, o continuísmo do petismo no país.

O governo petista não promoveu uma educação pública de base que funcionasse, os brasileiros seguiam e seguem morrendo nas filas dos hospitais o tempo todo, a violência tomando conta das cidades, tudo isso em virtude da corrupção. O dinheiro dos contribuintes que deveria ser direcionado para a promoção das políticas públicas em todos os segmentos, é desviado para o bolso dos políticos e seus agregados. Grandes empresas são privilegiadas pelo mesmo sistema que ignora todos os outros, como o BNDES, que por anos, foi conduzido por uma política interna de favorecimento por carta marcada. Propina virou algo tão rotineiro em todos os órgãos governamentais quanto respirar. Uma das consequências disso são empresas contempladas com licenças, autorizações e outros benefícios, via suborno, agindo de forma irregular e criminosa. Pessoas inocentes pagando o preço com a própria vida. Exemplo disso é o recente rompimento da barragem em Brumadinho. Consequência direta de como a corrupção destrói tudo o que toca. O PT criou uma verdadeira maquina corrupta para financiar seu projeto de poder.

Mas engana-se quem pensa que o Partido dos Trabalhadores é o único partido corrupto. Diversas legendas espalhadas pelo país possuem o mesmo mal enraizado, existe até prefeito que se intitula “sem partido” que bebe da mesma fonte. Bem, o PT deu início a sua derrota na última eleição. Perdeu para ele mesmo. Se o partido virá a sucumbir de fato, o tempo dirá. O ponto é, ou ele entra de verdade numa nova era, fazendo autocrítica, substituindo suas lideranças, tirando a sujeira escondida debaixo do tapete, se reconstruindo de verdade, ou a médio e longo prazo, será apenas uma vaga lembrança. Resta esperar que todos os outros partidos, e todos os políticos que atuem alimentando esse grande mal, sigam o mesmo caminho da derrota que o partido de Lula e companhia.

*Estudante de Ciências Políticas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.