FACULDADE DE ILHÉUS
Mutirão do Diabetes
Câmara de Vereadores
Ieprol
Ubaitaba Inst novo
Buerarema
URUÇUCA
Vidro Tech

SINDIPETRO-BA DENUNCIA DEMISSÃO EM MASSA DE TERCEIRIZADOS DA PETROBRAS EM SALVADOR

O Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro-Ba) denunciou a demissão, que ocorrerá até o final desde ano, de cerca de 2,5 mil funcionários terceirizados da Petrobras que trabalham no edifício Torre Pituba (Ediba), em Salvador. Também foi anunciado pela empresa a desocupação do imóvel.

Além das demissões dos terceirizados, outros 1,5 mil funcionários efetivos da Petrobras, que trabalham no Ediba, serão transferidos para outros estados até novembro deste ano. Radiovaldo Costa, gerente de comunicação do Sindipetro-Ba, disse ao G1 que já houve reuniões com os funcionários antes da decisão da empresa, para informa-los sobre as demissões.

“Ocorreram reuniões, principalmente aqui no prédio da Torre Pituba, onde as gerências notificaram os trabalhadores que eles teriam que procurar outras unidades em outros estados para serem transferidos. Principalmente, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. Esse processo se intensificou a partir de quinta-feira [5]”, disse Radiovaldo Costa, gerente de comunicação do Sindipetro.

Refinaria Landulfo Alves – Foto Reprodução

Em nota, a Petrobras disse que a desocupação do imóvel faz parte de uma série de ações que visam uma ‘gestão pontual dos recursos’. Outro ativo da empresa também poderá ser vendido ainda neste ano. A refinaria Landulfo Alves, primeira do Brasil, localizada na cidade de São Francisco do Conde, está inclusa nesse pacote.

No estado da Bahia trabalham cerca de 4 mil funcionários efetivos e 14 mil terceirizados, segundo dados do Sindipetro. Além da refinaria, a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), também administrada pela estatal, poderá ser arrendada por dez anos. Com informações do G1 Bahia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.