Navegação na tag

ACM Neto

ITABUNA: “FEIJOADA DA UNIÃO” TERMINA EM ATO POLÍTICO

Foi realizada nesta sexta-feira, em Itabuna, uma feijoada promovida pelo empresário Samuca Franco, incentivando o apoio a candidatos da região. Estavam presentes no evento, o médico Edson Dantas (PTB), o Deputado Estadual Augusto Castro (PSDB), o advogado Cosme Araújo PDT), o empresário Rafa Moreira (PSB) e o advogado Solon Pinheiro (PV), dentre outros.

Segundo informações, seria um evento apartidário, mas se tornou um palanque político em prol da candidatura de ACM Neto, quando o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (PMDB), único orador escrito, assumiu a palavra, causando constrangimento aos presentes. Segundo apurou o Blog iPolítica, o pré-candidato Rafa Moreira ao sentir o tom do discurso, desceu do palanque e saiu do evento. Outras pessoas que se sentiram constrangidas também abandonaram o evento.

O Blog entrou em contato com o empresário Rafa Moreira, que confirmou o fato e disse que “fui convidado para um evento exclusivamente apartidário, em prol a candidaturas regionais, no entanto, se transformou, sorrateiramente, em um palanque político para o candidato a governador do DEM, dando ênfase, ainda, a um candidato e deputado estadual de Ibicaraí. Para mim foi uma tremenda falta de respeito para com os presentes, bem como como para com os pré-candidatos da região que subiram ao palco pensando exclusivamente na proposta do evento. Para mim o evento não passou de uma armadilha para quem perdeu o palanque em Itabuna por conta da desfiliação coletiva sofrida ao DEM Local “, desabafou Moreira.

LÚCIO E GEDDEL ESTÃO IRRITADOS COM ACM NETO, DIZ COLUNA

De dentro do presídio em Brasília, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e seu irmão e parceiro Lúcio Vieira Lima, na mira de investigações, começam a sentir o cheiro de armações para que Bruno Reis ocupe os espaços vagos e tome o comando do MDB baiano, atesta a Coluna Expresso. Os irmãos atribuem a uma articulação do prefeito de Salvador ACM Neto, que vê ameaçado o seu projeto de lançar-se postulante ao Palácio de Ondina.

Ainda de acordo com a Coluna, Lúcio e Geddel estão incomodados e irritados com os últimos passos dados por Neto com o intuito de esvaziar o poder deles no partido, considerado ainda muito forte.

 

BRUNO REIS TENTA ASSUMIR AS RÉDEAS DO PMDB BAIANO

Com a Lava Jato nos calcanhares do ex-ministro Geddel Vieira Lima,  preso, e do deputado federal Lúcio Vieira Lima, o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, enxerga a possibilidade de tomar as rédeas do PMDB na Bahia.

De acordo com a Coluna Expresso da Revista Época, Reis se articula para isso e ganhará ainda mais força em 2018, quando assumir a prefeitura. O prefeito, ACM Neto (DEM), deverá deixar o cargo para se candidatar ao governo do estado ou para embarcar numa candidatura a vice-presidente da República.

EMPRÉSTIMO LIBERADO PARA A BAHIA IRRITA ALIADOS BAIANOS DE TEMER

A liberação do empréstimo de R$ 600 milhões pelo Banco do Brasil ao Governo da Bahia está causando problemas ao presidente Michel Temer. De acordo com a Coluna de Andreza Matais no Estadão, o DEM e o PPS estão em pé de guerra porque o dinheiro chega para o governador petista Rui Costa no ano eleitoral de 2018, quando Rui irá tentar a reeleição. Seu principal adversário na disputa será o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Aliado do demista, Arthur Maia (PPS) já falou até em deixar a relatoria da Previdência.

Ainda de acordo com a Coluna, o senador Otto Alencar (PSD-BA), aliado do governador Rui Costa, diz que o presidente Temer prometeu liberar o empréstimo em troca de os deputados do PSD da Bahia ajudarem a garantir quórum na votação da 2.ª denúncia contra ele.

Segundo Otto, o partido cumpriu sua parte com a presença dos cinco deputados do PSD da Bahia no plenário. Eles votaram contra Temer, mas ajudaram a garantir a sessão que decidiu pelo arquivamento da acusação contra o presidente. O empréstimo saiu dois meses depois da votação quando já havia ordem judicial para ser liberado. O Banco do Brasil diz que não comenta o assunto.

INSINUAÇÕES DE LUCIANO HUCK IRRITARAM ACM NETO

A corrida do apresentador de TV Luciano Huck para viabilizar a candidatura a Presidente da República foi encerrada a cerca de um mês, mas deixou sequelas. De acordo com a Coluna Empreso da Revista Época, Huck insinuou que ACM Neto (DEM) só está onde está na carreira política, por causa de laços familiares. O prefeito de Salvador e possível candidato ao governo da Bahia não gostou nem um pouco disso.

A mesma irritação e indignação, segundo a publicação, foi percebida por aliados do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e do ministro da Educação, Mendonça Filho, também do DEM.

 

ALCKMIN QUER ACM NETO COMO VICE EM SUA CHAPA EM 2018

O Governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) tem confidenciado a aliados que deseja ter o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) como vice em sua chapa para presidente nas eleições do ano que vem. No entanto, Neto quer o governo baiano e parece não abrir mão do projeto.

Como outras opções, de acordo com a Coluna Radar Online, Geraldo Alckmin tem se consultado em economia com Pérsio Arida, um dos criadores do plano real e Roberto Gianetti da Fonseca (irmão de Eduardo, que está com Marina Silva).

BAHIA: ACM NETO TEM 49,2% E RUI 33,7%, SEGUNDO PESQUISA

O Instituto Paraná divulgou nesta quinta-feira, 30, mais uma pesquisa de intenção de votos realizada na Bahia. Na avaliação para o governo do estado, em um cenário, o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) aparece com 49,2% e o Governador Rui Costa (PT) com 33,7%. Da Luz do PRTB aparece com 2% e Fábio Nogueira do Psol com 1,5%. 7,8% disseram que não votariam em nenhum deles e 5,9% não souberam responder.

Em um segundo cenário, Neto aparece com 50,6% e Rui com 35,8%. 8,2% não votariam em nenhum deles e 5,5% não souberam responder. Foram entrevistados 1.576 eleitores em 72 municípios baianos de 16 a 21 de novembro.

ITABUNA: MANGABEIRA, AUGUSTO CASTRO E AZEVEDO VÃO APOIAR ACM NETO, GARANTE BRUNO REIS

A oposição ao governador Rui Costa (PT) já amarrou as alianças para a disputa pelo comando do estado em 377 dos 417 municípios baianos. De acordo com a Coluna Satélite, o vice-prefeito de Salvador Bruno Reis (PMDB), afirmou que quase todas as cidades com negociações pendentes são localidades de menor porte. Bruno é o responsável pela montagem dos palanques no interior.

Em Itabuna, segundo a coluna, Bruno garantiu que o grupo liderado por Neto “receberá o apoio do segundo, terceiro e quarto colocados na eleição passada”, confirmando a aliança entre Antônio Mangabeira (PDT), Augusto Castro (PSDB) e Capitão Azevedo (PTB). Bruno garantiu também que assim que o candidato do DEM for anunciado, os acordos serão concluídos.“A oposição está preparada. Depende só da decisão do cabeça de chave. E o desejo é pelo prefeito ACM Neto (DEM)”, ressalta.

A única exceção à regra é Ilhéus, onde o grupo político liderado pelo DEM ainda costura adesões à chapa. “Em parte dos municípios, vamos com o prefeito. No resto, estaremos com o lado adversário.

ACM NETO DEVE DEFINIR CANDIDATURA EM MARÇO

Durante entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, nesta sexta-feira, 27, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), mesmo se esquivando, afirmou que em fevereiro ou março vai tomar a decisão sobre sua candidatura ao governo do estado da Bahia em 2018.

“A partir de janeiro vou dedicar um tempo para ouvir as pessoas e em fevereiro ou março, devo tomar minha decisão. Não me preocupo em relação ao futuro de Salvador, porque temos um planejamento estratégico que tem profissionais importantes. Hoje a Prefeitura anda com suas próprias pernas, antes eu tinha que ficar em cima”, declarou.

Na entrevista, Neto garantiu que o atual vice-prefeito Bruno Reis (PMDB) reúne as condições para continuar o trabalho. “É de minha confiança. Há mais de 20 anos. Eu sei dos riscos. Vai ser uma eleição de muito combate, muito debate. Estou refletindo direitinho e tão logo ela seja tomada, vou falar para a população de Salvador”, acrescentou.

 

PREFEITURA DE SALVADOR É DENUNCIADA AO MPF

A Prefeitura de Salvador, pode ter que indenizar as creches comunitárias da capital baiana que atende mais de 20 mil crianças de 0 a 5 anos. A informação é da Central das Creches do Brasil.

Relatório apresentado pelo Presidente da Central das Creches do Brasil, Cleriston Silva, mostra que a prefeitura de Salvador na gestão do prefeito ACM Neto (DEM), não investiu os recursos do FUNDEB como deveria, prejudicando a educação infantil de milhares de crianças de 0 a 5 anos.

“A Central das Creches do Brasil, entrou com ação no MPF (Ministério Público Federal), pedindo apuração da destinação dos recursos do FUNDEB das creches de Salvador dos anos de 2014 e de 2015 que não foram aplicados como deveria e parte do dinheiro sumiu, desapareceu, não chegou às unidades e o MPF já tem as provas apresentadas pela central” disse Silva.

Ainda de acordo com Clériston Silva, o governador Rui Costa, está investindo em creches comunitárias através das voluntárias sociais da Bahia, coordenada pela primeira dama Aline Peixoto, ainda não suprindo a falta de vagas de creches públicas na capital baiana. “mesmo assim faltam 145 mil vagas de creches públicas em Salvador”, atesta Silva.