Navegação na tag

Jair Bolsonaro

BOLSONARO QUER FAZER CONVOCAÇÃO PARA FILIAÇÃO AO PSL

O deputado federal Jair Bolsonaro já marcou data para sua filiação ao PSL, 7 de março, uma quarta-feira. No mesmo dia, o presidenciável vai dar início a uma campanha para filiar novos membros em todo o Brasil.

A ideia é selecionar nomes viáveis para as disputas estaduais e federal. Os interessados em concorrer vão ter que passar por entrevista com o próprio Bolsonaro ou seus filhos, não ter problemas na Justiça e ter potencial de angariar votos.

BOLSONARO ATINGE 5 MILHÕES DE SEGUIDORES NO FACEBOOK

O deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro atingiu a marca de 5 milhões de seguidores em sua página oficial no Facebook esta semana. Nesta sexta-feira, 12, este número já ultrapassou a casa dos 5,027 milhões.

No entanto, Jair Bolsonaro não apresenta os mesmos resultados para outras redes sociais. No twitter, por exemplo, não chega a 900 mil seguidores, mesmo número do instagram.

APÓS DEIXAR PSL PARA NÃO APOIAR BOLSONARO, GRUPO BUSCA NOVAS SIGLAS

O Livres, primeiro grupo entre os que pregam a renovação na política a ser vítima dos tradicionais acordos de cúpula define em 15 dias em quais partidos vai abrigar seus candidatos, de acordo com a Coluna Painel. O movimento, que deixou o PSL após a filiação de Jair Bolsonaro, já havia estruturado 200 núcleos pelo país.

Paulo Gontijo, que coordena o Livres no Rio de Janeiro, diz que serão feitas consultas a todos os diretórios estaduais. A organização vai tentar respeitar os alinhamentos regionais. As conversas com outros partidos ainda não começaram. O Novo, que segue cartilha liberal, é visto como opção.

FILIAÇÃO DE BOLSONARO ACELERA SAÍDA DE MARCELO NILO DO PSL

O presidente do PSL na Bahia, Deputado Estadual Marcelo Nilo não gostou do anúncio de filiação do deputado federal Jair Bolsonaro a legenda. Ao Blog iPolítica, o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia disse que “é a gota d’água que faltava”. Nilo afirmou também que a entrada do presidenciável no partido reforça a sua ida para o PSB.

Nesta sexta-feira, 5, Marcelo Nilo praticamente selou sua entrada no PSB, em reunião com a senadora Lídice da Mata, Domingos Leonelli, Rodrigo Hita e o diretor da Embasa Marcelo Veiga.

Apesar da saída de Marcelo Nilo, o PSL ficará apenas com dois deputados, no entanto, fontes ligadas ao partido acreditam que o partido seja “vitaminado” na Bahia com a chegada de Bolsonaro.

PSL PODE MUDAR DE NOME PARA RECEBER BOLSONARO

O presidente do PSL, Luciano Bivar, está animado com a perspectiva de atrair o deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) para a legenda. Em recente entrevista disse que “a possibilidade nos enche de orgulho”. Bolsonaro se desentendeu com a cúpula do Patriota no final de 2017.

Segundo a Coluna Expresso da Revista Época, Bivar tem dito a interlocutores que as tratativas com Bolsonaro avançam. Nos próximos dias, inclusive, deverá ter uma nova conversa com o deputado. Em meio às tratativas, dirigentes do PSL discutem a mudança de nome do partido, que poderá ser batizado de Mobiliza ou Republicano.

PSL NEGA QUE BOLSONARO VÁ PARA O PARTIDO

O PSL rechaçou nesta quinta-feira, 21, qualquer possibilidade do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) desembarcar no partido para eventualmente disputar a presidência da República. De acordo com o Estadão, a Executiva Nacional do partido admitiu, por meio de nota, que o presidente, deputado federal Luciano Bivar (PE), teve uma reunião com o deputado carioca, a pedido do próprio Bolsonaro.

De acordo com o texto, o pré-candidato à Presidência não representa as ideias do partido. “Não procedem, de forma alguma, as notícias de que o deputado federal Jair Bolsonaro possa se filiar ao PSL. O projeto político de Jair Bolsonaro é absolutamente incompatível com os ideais do LIVRES e o profundo processo de renovação política com o qual o PSL está inteiramente comprometido”, disse.

“Ele representa o autoritarismo e a intolerância tanto na economia quanto nos costumes, sendo a antítese completa das nossas ideias”, completou o comunicado. Depois de anunciar “namoro” e até “noivado” com o Patriotas, Bolsonaro disse ontem a apoiadores que desistiu de se filiar à sigla. O comunicado oficial deve ser em 5 de janeiro.

PREFEITO TUCANO PEDE ALINHAMENTO DO PSDB A BOLSONARO

Houve de tudo na convenção do PSDB neste sábado, 9, em Brasília, que confirmou o governador de São Paulo Geraldo Alckmin como presidente nacional da legenda. Desde brigas regionais, com direito a quebra-quebra e bate boca entre os militantes, até pedido de alinhamento com idéias de outro pré-candidato e vaias ao senador Aécio Neves.

O ex-senador e prefeito de Manaus-AM, Arthur Virgílio, foi vaiado e até certo ponto hostilizado ao anunciar que vai disputar as prévias do partido em disputa com  Alckmin, para escolha do nome tucano que vai disputar a presidência em 2018.

Para completar, Arthur Virgílio afirmou que caso seja escolhido, não aceitará de forma alguma aliança com PMDB ou com o PP, já que o PSDB não se desvencilhou do governo Temer. O ex-senador também defendeu o alinhamento do tucanato ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSC), e foi vaiado intensamente.

DATAFOLHA: LULA MANTÉM LIDERANÇA. BOLSONARO SE ISOLA EM SEGUNDO

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) mantém a liderança para a Presidência, nas eleições do ano que vem em todos os cenários, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, 2. Lula lidera com 34% e Jair Bolsonaro (PSC) o segue isoladamente com 17%. Marina Silva (Rede) aparece com 9% e empatados  na quarta colocação estão Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), com 6%

Nesse cenário, Joaquim Barbosa tem 5% das intenções de voto, Alvaro Dias (Podemos) tem 3%, Manuela D’Ávila (PCdoB) 1%, Michel Temer (PMDB) 1%,  Meirelles (PSD) 1%, Paulo Rabello de Castro (PSC) 1%, branco/nulo/nenhum 12% e não sabe, 2%.

O instituto fez 2.765 entrevistas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

AO MENOS 14 PARTIDOS PODEM SER ATINGIDOS PELA CLÁUSULA DE BARREIRA

Com base no desempenho das legendas nas eleições de 2014, pelo menos 14 dos 35 partidos que existem atualmente no Brasil seriam atingidos pelas regras da reforma política aprovadas pela Câmara e que devem ser votadas no Senado nos próximos dias.

De acordo com a Folha de S. Paulo, com base nas votações de 2014, as chamadas siglas “nanicas” perderiam acesso ao fundo partidário e ao tempo de rádio e televisão com a aprovação da cláusula de desempenho estabelecida pela proposta de emenda à Constituição aprovada na última quarta-feira (27).

A PEC, que teve origem no Senado e volta à Casa para ser analisada após as alterações aprovadas pelos deputados, prevê que os partidos deverão ter pelo menos 1,5% dos votos válidos distribuídos em pelo menos nove das 27 unidades da federação, e mínimo de 1% em cada uma, nas eleições de 2018 para ter acesso aos recursos. A exigência sobe gradualmente até chegar a 3% dos votos válidos e pelo menos 2% em cada um dos nove Estados em 2030.

Se o desempenho mínimo já fosse exigido em 2014, 14 dos 32 partidos existentes à época, equivalente a 40% das siglas, não teriam mais direito aos recursos. Outros partidos que não alcançaram essa porcentagem, além do PEN, foram PCO, PHS, PT do B, PSL, PRP, PTN (que passou a se chamar Podemos este ano), PSDC, PMN, PRTB, PTC, PSTU, PPL e PCB.

PEN ANUNCIA BOLSONARO COMO CANDIDATO A PRESIDENTE NESTA TERÇA

O Partido Ecológico Nacional (PEN) vai anunciar o deputado federal Jair Bolsonaro como candidato à Presidência na próxima terça-feira, 26, durante propaganda partidária, afirma a Coluna Painel. Apesar da intenção, o deputado ainda não confirmou sua filiação a legenda.

“Está 99,9% fechado, estamos só esperando a assinatura do ‘casamento partidário’, por isso o 0,1%”, afirmou Barroso, presidente da legenda à Folha. A assessoria do deputado também confirmou que a troca está acertada, mas ainda não concluída.

Na ocasião, o PEN também vai anunciar seu novo nome: Patriota.