Navegação na tag

Michel Temer

500 MIL FAMÍLIAS A MENOS NO PROGRAMA “BOLSA FAMÍLIA”

O presidente Michel Temer (PMDB) diminuiu a quantidade de famílias beneficiadas com recursos do programa Bolsa Família. Segundo a Coluna Radar Online, desde que assumiu, há um ano e meio, aproximadamente 4,3 milhões de famílias entraram no programa, no entanto,  outras 4,8 milhões deixaram de receber o benefício no mesmo período. São cerca de 500 mil famílias a menos na lista de beneficiários.

LUISLINDA VALOIS PEDE PRA SAIR DO PSDB

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, entregou hoje, 14, pedido de desfiliação do PSDB, em Brasília. Segundo informações do jornalista Murilo Ramos, a ministra estava sendo pressionada a deixar a legenda desde que o PSDB anunciou que desembarcaria do governo do presidente Michel Temer. 

Nesta quinta, Antonio Imbassahy foi exonerado da Secretaria de Governo. Agora só há um ministro tucano no governo, Aloysio Nunes, das Relações Exteriores.

TEMER NEGOCIA CARGOS DE GEDDEL E LÚCIO NA BAHIA COM LÍDER DO PR

O presidente Michel Temer negocia entregar cargos de indicações políticas dos irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima (PMDB) na Bahia ao líder do PR na Câmara, deputado José Rocha (BA), se a bancada do partido entregar votos pela reforma da previdência. De acordo com a jornalista Andréia Sadi, a bancada do PR, assim como o PSD, é uma das mais resistentes à reforma da Previdência.

Ainda segundo a jornalista, para angariar apoio, o presidente Temer discute atender a um pleito do líder do PR por indicações na companhia de Docas (que cuida de portos) de Salvador. Hoje, o espaço está loteado, principalmente, por nomes indicados por Geddel e Lucio Vieira Lima (PMDB), segundo auxiliares presidenciais. O Planalto está disposto a dividir a área com partidos desde que a bancada garanta que atender ao líder signifique atender à bancada.

Ex-ministro, Geddel está preso na Papuda devido à investigações da Lava Jato.
Deputado federal, Lúcio é alvo de um pedido de recolhimento noturno da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. O Supremo Tribunal Federal ainda não discutiu o pedido da PGR.

124 DEPUTADOS DA BASE DE TEMER, DIZEM VOTAR CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

215 deputados federais já declararam voto contrário a Reforma da Previdência, prevista para votação nos próximos dias. Destes, 124 são de partidos da base aliada do presidente Michel Temer (PMDB). É o que aponta um levantamento feito pelo Jornal Estado de São Paulo. PMDB e PTB foram os únicos partidos da base que obrigaram seus parlamentares a votarem a favor, no entanto, ainda existe divisão.

De acordo com o levantamento, no PMDB, dez dos 60 deputados disseram que são contrários à proposta e 15 mostraram-se indecisos. Apenas 12 afirmaram ser favoráveis ao texto. Já no PSDB, 12 dos 46 parlamentares são contra mexer no sistema da Previdência, dez mostraram-se indecisos e 16 não quiseram responder. Apenas 6 afirmaram ser a favor das mudanças.

O governo necessita de 308 votos para a aprovação do texto. Com 205 votos contrários, do total de 513 deputados, a proposta de emenda à Constituição (PEC) seria rejeitada.

IMBASSAHY PEDE EXONERAÇÃO DO GOVERNO

Após muitas críticas dos partidos que dão sustentação ao governo Temer e a saída ou não do PSDB da base aliada, o ministro da articulação política, Antonio Imbassahy (PSDB), pediu, por carta, exoneração do governo nesta sexta-feira, 8. De acordo com a jornalista Andreia Sadi, no G1, o pedido foi aceito pelo presidente Michel Temer. Na carta, Imbassahy escreveu que vai continuar contribuindo com a gestão Temer na Câmara. Ele reassumirá o mandato de deputado federal.

O presidente respondeu ao pedido também em carta. Ele chamou o agora ex-ministro de “amigo” disse que é “grato” pelo trabalho de Imbassahy. “Os momentos difíceis a que você alude na carta foram enfrentados todos por mim, mas com seu apoio permanente. A sua ponderação, o seu equilíbrio e a sua firmeza foram fundamentais para que não só atravessássemos momentos delicados, mas especialmente porque o Brasil não parou”, elogiou Temer.

O deputado Carlos Marun (PMDB, relator da CPMI da JBS, assumirá o lugar do tucano, cuidando da articulação política com o Congresso num momento em que o governo enfrenta muitas dificuldades para votar a reforma da Previdência na Câmara.

PREVIDÊNCIA: EM OFENSIVA, GOVERNO LIBERA R$ 500 MI A CENTRAIS SINDICAIS

A tropa de choque do Planalto continua as ofensivas em busca de votos para a aprovação da reforma da previdência. Esta semana, de acordo com a Coluna Painel, o presidente Michel Temer (PMDB) deu garantias a centrais sindicais de que vai baixar portaria para liberar o pagamento de R$ 500 milhões em verbas do imposto sindical que foram bloqueados por falhas no preenchimento de dados obrigatórios.

O aceno foi dado as centrais que se opõem às mudanças propostas. O dinheiro é fruto de um acordo entre as entidades, o MP, a Caixa e o governo. O ministro do trabalho Ronaldo Nogueira vai assinar o texto.

 

ITABUNA E ILHÉUS RECEBERÃO R$ 1,9 MILHÃO CADA, DE APORTE FINANCEIRO

O Presidente Michel Temer anunciou a liberação de R$ 2 bilhões do Aporte Financeiro dos Municípios (AFM). O repasse foi anunciado na noite desta quarta-feira, 22 de novembro, durante audiência do presidente da República, Michel Temer, com o com líder do movimento municipalista, Paulo Ziulkoski, e representantes das entidades estaduais municipalistas.

De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), Itabuna e Ilhéus devem ficar com R$ 1.959.375,37, cada. Resta agora a publicação da Medida Provisória com as informações aos gestores municipais sobre as datas em que os valores serão depositados nas contas das prefeituras. Segundo o presidente Michel Temer, ainda neste mês de dezembro.

TEMER COGITA TENTAR REELEIÇÃO EM 2018

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), acredita que estará em condições de tentar a reeleição em 2018 se a economia melhorar de maneira espetacular. De acordo com a Coluna Expresso da Revista Época, caso contrário, pedirá ao sucessor para indicá-lo como embaixador em alguma capital europeia.

A situação lembra a de Itamar Franco, que ficou à frente da embaixada de Lisboa após deixar o Planalto. A aliados próximos, Temer tem lamentado que as realizações do seu governo não estejam sendo consideradas.

TEMER CONVIDA ALEXANDRE BALDY PARA O MINISTÉRIO DAS CIDADES

O presidente Michel Temer (PMDB) convidou o deputado Alexandre Baldy (GO) para ocupar o Ministério das Cidades. De acordo com a jornalista Andréia Sadi, do G1, o convite foi feito na presença do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante encontro na residência oficial do deputado do DEM. Maia recebeu Temer, ministros e parlamentares na tarde deste domingo, 19.

Ainda de acordo com Sadi, Baldy aceitou o convite e a posse está prevista para ocorrer na próxima terça-feira, 21. Nesta segunda, o deputado formaliza a saída do Podemos, e não irá se filiar a nenhum outro partido por enquanto.

NOVA PROPAGANDA DO GOVERNO VAI FAZER COMPARAÇÕES COM A GESTÃO DILMA ROUSSEFF

Está difícil para o Planalto fazer a população reconhecer as realizações do governo do presidente Michel Temer. De acordo com a coluna Expresso da Revista Época, no final de novembro, serão veiculadas propagandas nas redes sociais com o objetivo de reverter essa percepção.

Com o mote “Pare e compare”, o marqueteiro Elsinho Mouco pretende mostrar os avanços na gestão do peemedebista a partir de comparações com o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Os vídeos terão cerca de 15 segundos. Para funcionar, no entanto, tais vídeos precisarão viralizar.