Navegação na tag

Raquel Dodge

RAQUEL DODGE DENUNCIA JONGA BACELAR POR PAGAR DOMÉSTICA COM DINHEIRO PÚBLICO

A Procuradoria-Geral da República enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, 6, denúncia contra o deputado federal baiano João Carlos Bacelar (PR), o Jonga Bacelar. De acordo com o Estadão, Jonga é acusado de usar recursos públicos para pagar os salários de uma empregada doméstica, peculato.

Também foi denunciada uma ex-secretária parlamentar que, de acordo com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, atuou como sócia do deputado federal.

No caso de João Carlos Bacelar, a denúncia de Raquel contém provas segundo as quais, desde o primeiro mandato, em 2007, ‘ele usava recursos públicos para pagar os salários da empregada doméstica Maria do Carmo Nascimento e da secretária Norma Suely Ventura da Silva que trabalhavam, respectivamente, na casa e na empresa da família do parlamentar, em Salvador’.

Na denúncia, a Procuradoria pede a condenação do deputado à perda da função pública, além da reparação do dano.

O pedido é para que, solidariamente, o parlamentar e Norma devolvam à Câmara o valor do peculato, com correções monetária e de juros de mora.

RAQUEL DODGE INDICA FUNARO COMO TESTEMUNHA CONTRA GEDDEL E LÚCIO VIERA LIMA

A situação dos irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima, ambos do PMDB, está ficando cada dia mais complicada. “Estão ficando sem saída”, afirma um ex-aliado. Na denúncia por lavagem de dinheiro e associação criminosa enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ex-ministro e o deputado, entre outros, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, indicou o operador do mercado Lúcio Bolonha Funaro como testemunha de acusação do Ministério Público Federal. Segundo a Coluna Expresso da Revista Época, no acordo de delação firmado com a PGR, Funaro afirmou que entregou dinheiro em malas ao ex-ministro em Salvador.

RAQUEL DODGE RECORRE DE DECISÃO DE GILMAR MENDES E PEDE A RESTAURAÇÃO DA PRISÃO DE JACOB BARATA

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recorreu da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes que mandou soltar, pela terceira vez, o empresário Jacob Barata Filho, conhecido como “rei do ônibus”. De acordo com o Estadão, em manifestação em que aponta extrapolação de competência, a PGR diz que a decisão de Gilmar, que revogou ao mesmo tempo duas ordens de prisão, deve ser anulada porque não seria ele, e sim o ministro Dias Toffoli, o relator da Operação Cadeia Velha.

Na peça de 37 páginas que chegou ao Supremo na tarde desta segunda-feira, primeiro dia útil após a decisão recorrida, Raquel Dodge defende os fundamentos apresentados nos dois mandados de prisão que Gilmar revogou. Além da restauração da prisão preventiva, ela pede que o habeas corpus de Jacob Barata seja redistribuído para Dias Toffoli.

RAQUEL DODGE PEDE LIBERDADE PARA ASSESSOR DE GEDDEL

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que seja revogada a prisão domiciliar de Job Ribeiro Brandão, ex-assessor do deputado Lúcio Vieira Lima e do ex-ministro Geddel Vieira Lima, ambos do PMDB. Job teve vestígios das digitais identificados em cédulas dos R$ 51 milhões apreendidos em Salvador.

Segundo a Coluna Expresso da Revista Época, para Dodge, Job “tem assumido comportamentos de quem efetivamente se dispõe a contribuir com as investigações, a não cometer crimes e nem praticar atos que coloquem em risco a ordem pública”. Job negocia um acordo de delação premiada com a procuradoria.

A decisão pela liberdade cabe ao ministro Edson Fachin.

RAQUEL DODGE QUER REJEITAR DELAÇÃO DE EDUARDO CUNHA

A Procuradora Geral da República, indicada pelo presidente Michel Temer (PMDB), Raquel Dodge está decidida a rejeitar a proposta de delação feita recentemente por Eduardo Cunha (PMDB), de acordo com a Coluna Radar Online. A PGR não acredita no que ele diz e não esquece os ataques feitos pelo ex-deputado contra o Ministério Público, como se nos demais delatores se pudesse acreditar.

O fracasso das tratativas atormenta a defesa de Cunha. Como os bens dele seguem bloqueados, seus advogados não estão recebendo. A esperança morreria com a negativa de Dodge.

RAQUEL DODGE EXIGE DISCRIÇÃO DOS DELATORES

A equipe da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, impôs uma condição aos delatores na lava jato: serem discretos. De acordo com a Coluna Expresso da Revista Época, os procuradores afirmam que não querem ler nos jornais e revistas nenhuma informação transmitida a eles nas audiências. Caso isso aconteça, as conversas serão interrompidas e o acordo seguirá para o lixo.

Os investigadores acham que as manchetes geram pressão para que os acordos sejam firmados de forma rápida – e eles não querem isso.

RAQUEL DODGE ASSUME PGR DIA 18 DE SETEMBRO

A posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Elias Ferreira Dodge, será no dia 18 de setembro de 2017, às 10h30, no auditório Juscelino Kubitschek, na sede da Procuradoria-Geral da República.

A informação foi comunicada ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot Monteiro de Barros, para adoção das providências necessárias à realização da cerimônia. Já nesta quinta-feira, (10) a Presidência da República foi informada da confirmação da data e do local do evento.