Ieprol
Teatro Candinha Doria
Câmara Itabuna
Ubaitaba Inst novo
Buerarema
URUÇUCA
Vidro Tech
Navegação na tag

Sérgio Moro

MINISTRO SÉRGIO MORO PEDE LICENÇA PARA RESOLVER “PROBLEMAS PARTICULARES”

O ministro da justiça, Sergio Moro, ficará afastado de 15 a 19 de julho para resolver “assuntos particulares”. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (8).

A assessoria do ministro emitiu uma nota informando apenas que a licença será não remunerada e que está prevista na lei. “Por ter começado a trabalhar em janeiro, o ministro não tem ainda direito a gozar de férias. Então está tirando uma licença não remunerada, com base na Lei n° 8.112”, informou a assessoria.

Segundo informações do Estadão, um auxiliar de Moro afirmou que esse “recesso” já estava nos planos do ministro desde que assumiu a pasta, e não tem ligações com o atual momento em que vive o ministro. Recentemente conversas entre Moro, na época juiz, e procuradores da força tarefa Lava Jato, vazaram por meio do The Intercept Brasil, o que colocou em cheque a atuação do juiz. Moro afirma não reconhecer veracidade nos diálogos obtidos pelo site.

Leia mais...

SÉRGIO MORO ORIENTA INVESTIGAÇÕES NA LAVA JATO

Segundo o site The Intercept Brasil, o ministro da Segurança e Justiça, Sérgio Moro, então na época Juiz Federal, havia orientado as investigações da operação Lava Jato. As conversas com o coordenador da força-tarefa, o procurador da República Deltan Dellagnol, foram capturadas do aplicativo Telegram.

O site afirmou que as conversas foram enviadas de forma anônima. Nas conversas, ao longo de dois anos, Moro sugeriu que o procurador trocasse a ordem de fases da Lava Jato, para não ficar “muito tempo sem operação”, deu conselhos e pistas informais de investigação e antecipou uma decisão que ele ainda não havia tornado pública.

Em nota, o Ministério Público Federal do Paraná disse que os procuradores foram vítimas de um hacker e que não houve ilegalidade nas conversas. O ministro Sérgio Moro, em nota, afirmou que as mensagens não revelam “qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado”. O ministro também criticou o site por não tê-lo procurado antes da publicação da reportagem e disse que as conversas foram retiradas de contexto.

Leia mais...

O POPULISMO PENAL DE SÉRGIO MORO

Por Roberto José*

O renomado ex-juiz federal Sergio Moro, agora Ministro de Justiça do Governo Bolsonaro, aceitou o convite para o Ministério da Justiça objetivando ter a chance de institucionalizar a “Lava Jato”, criando instrumentos permanentes de combate ao crime no Brasil, ou seja, cuja ideia mestra seria o efetivo combate à impunidade. Será? Assim, podemos de pronto afirmar que Moro não citou o que pretende fazer com o Plano Nacional de Segurança, elaborado ainda no governo de Michel Temer, com meta anual de redução de homicídios de 3,5% – O Brasil registrou, em 2017, o recorde de 63.880 homicídios – também não fez qualquer menção ao Sistema Único de Segurança Pública (Susp), criado por lei em junho de 2018, para determinar e coordenar ações cooperativas entre as secretarias estaduais da área e as guardas municipais.

O plano de Sérgio Moro de combate e corrupção e ao crime organizado não foca nos principais problemas de Segurança Pública vivenciados no cotidiano do brasileiro: os homicídios e o tráfico de drogas, mas nos traz como pano de fundo “um populismo penal”, por não atingir o ponto nevrálgico da questão, as reformas das polícias e judiciário brasileiro, pois o fato é que chegamos ao fracasso e ao fundo do poço do atual modelo de Segurança Pública, vide os índices de violência e de descontrole, por isso precisamos de um outro modelo eficaz e eficiente de governança nessa área. Assim, como diria o Marquês de Beccaria, da Escola Clássica de Criminologia, o que freia o intento do criminoso profissional é a certeza da punição, não a intensidade da pena, nesse sentido estamos falando de questões estruturais e de governança.

(mais…)

Leia mais...

AÇÃO CONTRA LULA TEM “OUTRAS PROVAS” E FICA EM CURITIBA, DIZ SÉRGIO MORO

Em despacho expedido hoje (26), o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, disse que a ação penal em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de receber vantagens indevidas por meio da reforma de um sítio em Atibaia (SP) tem mais provas, além das delações de executivos da Odebrecht. O caso permanece, por ora, em Curitiba, decidiu o magistrado.

O pedido da defesa foi feito após a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) ter determinado, na última terça-feira (24), o envio de acusações feitas por executivos da Odebrecht contra Lula, que estavan sob responsabilidade de Moro, para a Justiça Federal em São Paulo, onde os supostos crimes teriam ocorrido. Com informações da Agência Brasil.

Leia mais...

LULA NÃO SE ENTREGARÁ EM CURITIBA, AFIRMA JORNAL

Às 8h30 da manhã desta sexta-feira (6), a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) era não ir a Curitiba para se entregar à Polícia Federal, de acordo com o jornalista Ricardo Kotsho, da Folha de São Paulo.

Lula passou a noite no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), em companhia dos filhos, amigos e dirigentes do partido, e lá pretende ficar durante o dia. Em rápida conversa telefônica, Lula disse à Folha que estava tranquilo, bem disposto, e que já tinha feito seus exercícios matinais como faz todos os dias.

Leia mais...

DEFESA DE LULA INSISTE NO PEDIDO PARA QUE MORO OUÇA TACLA DURAN

Os advogados do ex-presidente Lula voltaram a insistir ao juiz federal Sérgio Moro, nesta quarta-feira, 6, para que seja marcada audiência com o ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, atualmente foragido na Espanha, segundo o jornalista Fausto Macedo, do estadão.

A defesa do petista quer que Duran seja ouvido no âmbito de incidente de falsidade em que questiona a idoneidade documentos entregues pela construtora em seu acordo de colaboração. Duran tem afirmado que a Odebrecht apresentou documentos adulterados em sua delação premiada.

Leia mais...

PT VAI ORGANIZAR CARAVANAS PARA ACOMPANHAR JULGAMENTO DE LULA

O Partido dos Trabalhadores vai organizar caravanas para Porto Alegre para acompanhar o julgamento do recurso do ex-presidente Lula ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região no processo do tríplex de Guarujá. O julgamento foi agendado para o dia 24 de janeiro. O petista foi condenado em julho pelo juiz Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro e recorreu da decisão.

A pretensão dos petistas, de acordo com a revista Época, é reunir na capital gaúcha mais militantes do que durante o primeiro depoimento de Lula a Moro em Curitiba, quando cerca de 7 mil pessoas se dirigiram à capital paranaense para apoiar o ex-presidente. Ainda de acordo com a publicação, o mote das caravanas, que contará com a participação de movimentos sociais, será a luta pelo direito do ex-presidente a disputar a Presidência da República nas eleições de 2018.

Leia mais...

FACHIN NEGA PROSSEGUIMENTO DE RECURSO DE LULA CONTRA SÉRGIO MORO

O ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, Edson Fachin, negou dar prosseguimento a um recurso dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o juiz Sergio Moro.  De acordo com a Coluna Expresso, a defesa do petista alegara que Moro não lhe permitiu acesso a apurações que tramitam em Curitiba decorrentes do acordo de delação premiada do casal Mônica Moura e João Santana.

O acordo com o casal de marqueteiros foi firmado pela Procuradoria-Geral da República. Trechos do material foram enviados à capital paranaense para a investigação de fatos relacionados a pessoas que não detêm foro.

Leia mais...

PALOCCI PEDE ADIAMENTO DO JULGAMENTO DE HABEAS CORPUS

A defesa do ex-ministro Antonio Palocci recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 20, para que seja adiado o julgamento do habeas corpus incluído na pauta do plenário da quinta-feira, 23. De acordo com a Coluna Expresso da Revista Época, os advogados alegam que as questões abordadas no pedido de liberdade são motivo de divergência na Corte e que, portanto, prudente será aguardar o retorno do ministro Ricardo Lewandowski aos trabalhos.

Lewandowski está afastado por razões médicas. Alvo da Lava Jato, Palocci está preso em Curitiba desde o ano passado. O relator do habeas corpus é o ministro Edson Fachin.

Leia mais...

LULA DIZ NÃO TER R$ 24 MILHÕES E O QUE TEM FOI BLOQUEADO POR MORO

A assessoria do ex-presidente Lula divulgou nota referente ao pedido de bloqueio de R$ 24 milhões em bens e valores do petista, solicitado nesta quinta-feira (16) pela Procuradoria da República no Distrito Federal junto à 10ª Vara Federal de Brasília (Relembre). No texto, ele alega que sequer possui o valor referido, indica o estadão.

“Sobre o pedido de bloqueio de bens do ex-presidente Lula pelo Ministério Público Federal de Brasília, é importante informar que sequer a denúncia do Ministério Público acusa o ex-presidente Lula de ter recebido qualquer valor ilegal. Nenhuma testemunha confirmou a tese da acusação de que ele teria influenciado na compra dos caças suecos e o patrimônio de Lula não é de 24 milhões de reais”, diz o comunicado.

“Todo o patrimônio de Lula tem origem legal, registrada e rastreada e já se encontra bloqueado por decisão do juiz Sérgio Moro”, finaliza o documento.

Leia mais...

54% ACHAM QUE A LAVA JATO NÃO VAI ACABAR COM A CORRUPÇÃO, APONTA PESQUISA

O Instituto Paraná realizou uma pesquisa de opinião pública sobre a operação Lava Jato. Foram entrevistados 2.452 brasileiros entre os dias 4 e 6 de setembro. O Blog Ipolítica teve acesso ao resultado, que mostra que para 54% a Operação Lava Jato não vai acabar com a corrupção no Brasil. Outros 40,7% acreditam que sim, e 5,3% não sabem ou não opinaram.

De acordo com a pesquisa, curiosamente, a Região Sul do país estão as pessoas com menos credulidade na operação. 55,3% acham que a operação não vai acabar com a corrupção. Vale lembrar que a Lava Jato foi inciada em Curitiba.

Leia mais...