Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
PM Itabuna – Lavagem do Beco
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile

1⁰ FESTIVAL DE CAPOEIRA: ANCESTRALIDADE E RESISTÊNCIA SERÁ REALIZADO NAS RUAS DO CENTRO HISTÓRICO DE SALVADOR

Entre os dias 10 e 13 de março, o Centro Histórico de Salvador será o palco do 1⁰ Festival de Capoeira: ancestralidade e resistência. A iniciativa tem a coordenação do Capoeira em Movimento Bahia, na figura de Jurandir Júnior (Jacaré DiAlabama), e contemplará as mais variadas vertentes dessa prática genuinamente brasileira que reúne cultura popular, música, esporte e luta. De acordo com Jacaré DiAlabama, a meta do Festival é estabelecer pontes entre as diversas expressões e vertentes da capoeira na Bahia, Brasil e no mundo, dando visibilidade à prática e reconhecendo o papel fundamental de mulheres e homens que gingam para garantir a existência dessa tradição ancestral. “Esse Festival quer subverter a ordem de uma sociedade excludente, racista, que prega que ‘farinha pouca, meu pirão primeiro’, queremos incluir todas e todos, colocar a capoeira no lugar de destaque que ela merece”, complementa.

Sem uma precisão documentada, a Capoeira surge no século XVII, por meio de negros escravizados da etnia banto. A prática ficou proibida oficialmente até 1937, mas nunca foi esquecida ou abandonada. Ainda nos anos 30, do século XX, o baiano Manuel dos Reis Machado, o mestre Bimba, tirou os capoeiristas do chão, quebrou o gingado e incorporou golpes de outras lutas. Surgia a capoeira regional, que se diferencia até hoje da capoeira angola, difundida a partir da década de 1910, pelo baiano Vicente Ferreira, o mestre Pastinha.

Desde 2014, a roda de capoeira é reconhecida como patrimônio cultural imaterial da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Em 2008, a prática recebeu o título de Patrimônio Cultural Brasileiro.

A realização do 1⁰ Festival de Capoeira: ancestralidade e resistência conta com o suporte do Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre); Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), Bahiagás , além da Fundação Gregório de Mattos e da Prefeitura Municipal. As emissoras TVE e TV Bahia também apoiam a iniciativa.

A programação do Festival está dividida em cinco eixos temáticos. São eles: 1.Capoeira tem Resistência (dedicado às rodas de conversas, debates, encontros com pesquisadores e pesquisadoras, além de abordar a luta por direitos e reflexões sobre a capoeira. Esse eixo tem a coordenação da capoeirista e doutora em Educação e Contemporaneidade , Ábia França);

2.Capoeira tem Ancestralidade (voltado para a valorização dos mestres e mestras griôs ligados e ligadas à cultura ancestral, além dos mestres antigos. Esse eixo tem a coordenação do Mestre Tonho Matéria);

3.Capoeira tem Erê (voltado para a participação infantojuvenil e ao seu papel pedagógico. Esse eixo tem a coordenação do Mestre Balão);

4.Capoeira tem Magia (voltado para as artes na linguagem da música, composições e expressões diversas, dedicado ao entretenimento e ao papel da musicalidade na capoeira. Esse eixo tem a coordenação do Contramestre Dainho Xequerê);

5.Capoeira tem Criatividade (dedicado ao empreendedorismo na capoeira com a realização da feira de artesanato e produtos da capoeira, gastronomia e desfile de moda. Esse eixo tem a coordenação da Contramestra Princesa). No Brasil, estima-se que 35% dos praticantes de capoeira são mulheres. O número daquelas que chegam à condição de mestras, no entanto, ainda é muito reduzido quando se considera a capoeira de angola, tipo mais tradicional. A Capoeira é arte, jogo, dança, luta e resistência! Como disse o grande Mestre Pastinha: “A capoeira é tudo o que a boca come.”

Durante os dias de realização, será apresentada a mascote do Festival: a Iúna, que é um pássaro e batiza um toque de berimbau. O toque está ligado a um fundamento da capoeira. Por ser um toque solene, só o aluno formado pode jogar e os jogadores desenvolvem movimentos de destreza corporal.

Vale salientar que, a partir da terça-feira, 08/03, o Festival contará com uma Web TV em pleno funcionamento com a programação voltada para capoeira e os amantes da cultura baiana. Para saber mais, fique atento às redes sociais do Capoeira em Movimento no Instagram, Facebook e YouTube (@capoeiraemmovimentobahia).

PROGRAMAÇÃO QUINTA-FEIRA – 10/03 CERIMÔNIA DE ABERTURA Local: Igreja Rosários dos Pretos (Largo do Pelourinho, s/n – Pelourinho, Salvador/BA) 17H30: Abertura com a Orquestra de Berimbaus Afinados Dainho Xequerê (OBADX) 18H00: Início da Missa 19H00: Encerramento da Missa com a música ’14 de maio”, conduzida pelo cantor Lazzo Matumbi 19H30 ás 21H00: Grande Roda de Capoeira Local: Terreiro de Jesus (Praça Terreiro De Jesus, s/n – Pelourinho, Salvador/BA) SEXTA-FEIRA – 11/03 RODAS DE CONVERSAS – CAPOEIRA TEM ANCESTRALIDADE Local: Casa dos Sete Candeeiros (Museu da Casa dos Sete Candeeiros, Rua São Francisco, n° 32, Praça da Sé, Salvador /BA) 09H00 às 09H50: Abertura das Rodas de Conversas que acontecerão no Festival (Auditório). 10H00 às 12H00: Roda de Conversa – Ancestralidade e Resistência OFICINAS E VIVÊNCIAS – CAPOEIRA TEM ANCESTRALIDADE Local 1: Casa dos Sete Candeeiros (Museu da Casa dos Sete Candeeiros, Rua São Francisco, n° 32, Praça da Sé, Salvador/ BA) Local 2: Casa do Benin (Avenida José Joaquim Seabra, n° 7, Pelourinho, Salvador/BA) Local 3: Sede do Bloco Filhos de Gandhy (Rua Gregório de Matos, n° 53, casa, Pelourinho, Salvador/BA) 13H00 às 17H00: Três Oficinas e Vivências (a definir), a serem realizadas simultaneamente nos espaços citados acima. CAMPANHA “RESPEITA AS MINA NA CAPOEIRA” – CAPOEIRA TEM CRIATIVIDADE 14H00 às 14H50: Lançamento da Campanha “Respeita as Mina na Capoeira” com oficinas com grandes mestras e rodas de conversas, de capoeira e de samba. Local: Casa dos Sete Candeeiros (Museu da Casa dos Sete Candeeiros, Rua São Francisco, n° 32, Praça da Sé, Salvador/ BA) CONCURSO DE CANTIGAS – CAPOEIRA TEM MAGIA Local: Forte da Capoeira (Largo do Santo Antônio Além do Carmo, S/N, Santo Antônio, Salvador/BA) 16H00 às 20H00: I Concurso de Cantigas : “Antigamente Lá na Roda do Nordeste…” SHOW ‘VAI TER FUÁ’ – CAPOEIRA TEM MAGIA Local: Praça Tereza Batista (Praça Tereza Batista, n° 06, Pelourinho, Salvador /BA) 20H00: Inicio das apresentações Abertura com Mestre Macaco – Show Folclórico (maculelê, samba de roda, capoeira e etc). Homenagem ao Mestre Macaco Homenagem ao Mestre Kako (Serrinha) Apresentação de Samba de Roda de Santo Amaro ou de Salvador FEIRA DE ARTESANATO E PRODUTOS DA CAPOEIRA – CAPOEIRA TEM CRIATIVIDADE 10H00 ÀS 17H00: Feira de Artesanato e Produtos da Capoeira Local: Terreiro de Jesus (Praça Terreiro De Jesus, s/n – Pelourinho, Salvador/BA) SÁBADO – 12/03 CAMPEONATO INFANTOJUVENIL E JUVENIL DE CAPOEIRA – CAPOEIRA TEM ERÊ Local: Forte da Capoeira (Largo do Santo Antônio Além do Carmo, S/N, Santo Antônio, Salvador/BA) 08H00 às 13H3O: Campeonato Infantil para Crianças. Total de 50 inscritas. Bancada de jurados (Mestres) e entrega de premiação aos participantes (medalhas e troféus) I ENCONTRO ESTADUAL DE PESQUISADORES E PESQUISADORAS DA CAPOEIRA – CAPOEIRA TEM RESISTÊNCIA Local: CEPAIA (UNEB CEPAIA, Rua do Passo, n° 04, Santo Antônio Além do Carmo, Salvador /BA) 08H00 às 10H00: Mesa de abertura com Contramestre Sem Terra , Mestra Janja, Mestre Soldado, Mestre Duda e a capoeirista e professora, Daniele Canedo. 10h às 13h: I Encontro Estadual de Pesquisadores e Pesquisadoras da Capoeira 13H30 às 15H00: Almoço com a Culinária Afro-brasileira com os participantes do encontro. Público estimado 40 pessoas. OFICINAS E VIVÊNCIAS – CAPOEIRA TEM ANCESTRALIDADE Local 1: Casa dos Sete Candeeiros (Museu da Casa dos Sete Candeeiros, Rua São Francisco, n° 32, Praça da Sé, Salvador/ BA) Local 2: Casa do Benin ( Avenida José Joaquim Seabra, n° 7, Pelourinho, Salvador/BA) Local 3: Sede do Bloco Filhos de Gandhy (Rua Gregório de Matos, n° 53, casa, Pelourinho, Salvador/BA) 14H00 às 17H00: Três Oficinas e Vivências (a definir), a serem realizadas simultaneamente nos espaços citados acima. CIRCUITO DE GRUPO DE DEBATES – CAPOEIRA TEM RESISTÊNCIA Local: Forte da Capoeira (Largo do Santo Antônio Além do Carmo, S/N, Santo Antônio, Salvador/BA) 14H00 às 17H00: Discussões com ênfase na capoeira Tema 01: Capoeira nas Escolas Tema 02: Empreendedorismo na Capoeira Tema 03: Cadeia Produtiva do Artesanato DESFILE MODA DA CAPOEIRA – CAPOEIRA TEM CRIATIVIDADE Local: Praça da Cruz Caída (Monumento da Cruz Caída, Praça da Sé, s/n, Pelourinho, Salvador/BA) 17H00 às 20H00: Desfile com 30 modelos e intervenções artísticas FESTIVAL DE SAMBA REGGAE – CAPOEIRA TEM CRIATIVIDADE Local: Praça Tereza Batista ou Praça Pedro Arcanjo 20H00 às 22H00: Show com Tonho Matéria. Publico estimado de 300 a 500 pessoas. FEIRA DE ARTESANATO E PRODUTOS DA CAPOEIRA – CAPOEIRA TEM CRIATIVIDADE 10H00 ÀS 20H00: Feira de Artesanato e Produtos da Capoeira Local: Terreiro de Jesus (Praça Terreiro De Jesus, s/n – Pelourinho, Salvador/BA) DOMINGO – 13/03/2022 OFICINAS E VIVÊNCIAS – CAPOEIRA TEM ANCESTRALIDADE Local 1: Casa dos Sete Candeeiros (Museu da Casa dos Sete Candeeiros, Rua São Francisco, n° 32, Praça da Sé, Salvador/ BA) Local 2: Sede do Bloco Filhos de Gandhy ( Rua Gregório de Matos, n° 53, casa, Pelourinho, Salvador/BA) Local 3: Cantina da Lua (Praça XV de Novembro, 2 – Terreiro de Jesus, Pelourinho, Salvador/BA) 08H00 ás 12H00: Três Oficinas e Vivências (a definir), a serem realizadas simultaneamente nos espaços citados acima. FEIRA DE ARTESANATO E PRODUTOS DA CAPOEIRA – CAPOEIRA TEM CRIATIVIDADE 10H00 ÀS 15H00: Feira de Artesanato e Produtos da Capoeira Local: Terreiro de Jesus (Praça Terreiro De Jesus, s/n – Pelourinho, Salvador/BA) BERIMBALADA – ENCERRAMENTO Local: Dique do Tororó (Avenida Vasco da Gama, S/N, Tororó, Salvador – BA) 15H00 ás 18H00: Caminhada com capoeiristas tocando berimbaus e outros instrumentos percussivos entorno do Dique. Uma grande roda de Capoeira encerrará o evento. Contatos: Carmen Vasconcelos – (71) 9 8828 6792 Lucas Gomes – (71) 9 9105-2104 Glenda Lima – (71) 9 8723-5841

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.