Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

A QUEM INTERESSA O IFBA FECHADO E O “REORDENAMENTO” DOS INSTITUTOS FEDERAIS?

Essa é uma pergunta que não quer calar e não pode ficar sem resposta. Sob a justificativa de “economizar” o Governo Temer dá mais um duro golpe na educação ao impor o projeto de extinção do Campus IFBA no município de Valença que fica a 121 km da capital baiana, região Baixo Sul da Bahia. Desde 2008 Valença sedia duas unidades de ensino da Rede Federal: uma do IFBA (oriunda do antigo CEFET) e outra do IF Baiano (oriunda da antiga EMARC), o discurso do Ministério de “poupar” não leva em consideração os impactos que a cidade terá com esse fechamento. Serão mais de 3000 alunos, a grande maioria oriundos de escolas públicas, de uma região pobre economicamente, que não terão mais acesso a este importante equipamento de educação e inclusão social, uma medida que afeta diretamente milhares de famílias, reduzindo os impactos positivos que a existência de dois Institutos Federais trazem para a região. Outro ponto a ser questionado : e os servidores e suas famílias ? Essa decisão impõe uma remoção forçada de profissionais que já estão há 10 anos integrados à comunidade e agora sofrem com a instabilidade sem saber para onde vão, uma vez que a extinção de um campusa poderá promover além de uma movimentação forçada, a demissão de servidores. O que é mais grave nesse movimento é que o Ministério da Educação tem tratado do tema do reordenamento negando à comunidade o direito de participar do processo que afeta diretamente a todos, ferindo a democracia… O alerta é de que o reordenamento do Governo, iniciado por Valença – BA, certamente abrirá precedente para que outros campi da Rede sejam extintos. Porém, servidores, alunos e a comunidade estão se mobilizando contra esta medida. Ocupando ruas, a imprensa e todos os espaços a que tem acesso para denunciar essa medida arbitrária que representa mais retrocesso para a sociedade brasileira. Esse redimensionamento significa uma ameaça à autonomia administrativa, vinculação a outra unidade, a perda de capacidade da unidade gestora, redução dos recursos, redução de pessoal, em suma, todas as condições que levam ao sucateamento e a fragilidade da instituição. Os conselhos dos Institutos estão se manifestando veementemente para que nenhuma mudança na rede venha a ser implementada de forma unilateral, sem ampla participação de toda a comunidade e defendem a permanência dos dois campi na cidade de Valença por entender a importância de tudo o que vem sendo construído na comunidade através do ensino que as instituições ofertam. Entendendo a importância da luta, está sendo mobilizada pelos deputados estaduais do PT Joseildo Ramos e Gika Lopes e pelo pré-candidato a deputado estadual, Osni Cardoso, audiência pública na Assembleia Legislativa da Bahia, que acontecerá nesta quinta-feira(28) às 10 horas, para tratar da pauta e unir força a essa luta que é de toda sociedade.
Osni Cardoso e Gika Lopes
1 comentário
  1. Ricardo Diz

    Ok! Um lado “ouvido”. E o outro?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.