Movimenta Bahia
CVR
diabetes
Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

ACONTECÊNCIAS – REACIONÁRIOS

Por Josias Miguel*

Inacreditável, mas a verdade é que em Itabuna tem um grupinho de reacionários, riquinhos acostumados aos favores do poder público, das benfeitorias que lhes beneficiam. Qualquer ameaça ou possibilidade de exigir deles contrapartida à altura do que recebem é o suficiente para promoverem campanha para transferirem a sede das suas empresas para outros municípios causando desemprego e caos social.

Antidemocráticos que são, não estão acostumados ao diálogo, ao entendimento, ao respeito, ao contraditório. Na condição de riquinhos, não se preocupam com os menos favorecidos, os que necessitam do emprego para sobreviver. O que lhes importa é que não mexa nos seus bolsos.

No caso em questão, a campanha para transferir as sedes das suas empresas para outros municípios é fruto de mentalidade tacanha. As Leis, as vezes, podem conter equívoco, erros, mas são passíveis de alterações. O Legislativo de Itabuna tem sido atencioso às questões de impacto social, assim como tem sido o Prefeito Augusto Castro. Aliás, Augusto tem trazido para Itabuna obras estruturantes importantíssimas para o desenvolvimento e bem-estar da população como um todo, ricos e pobres.

Os empresários, nem todos obviamente, vivem no luxo, no desfrute dos lucros obtidos com o que vendem ou cobram dos remediados e mesmo dos pobres. Tem empresários em Itabuna com faturamento líquido de milhões e milhões de reais por mês e o que dão em troca ao município? Absolutamente nada, e como se não bastasse, agora propõem presentear a cidade com desemprego.

Não sou advogado do Prefeito, mas não sou cego. Está claro aos olhos as obras que ele tem feito em Itabuna. Impostos são as fontes de recursos para serem aplicados em benefício dos munícipes, como temos assistido atualmente.

Diálogo, equilíbrio, boa fé e respeito ao contraditório podem trazer as soluções que se busca e não causar um mal maior ao povo trabalhador.

* Articulista Político, Presidente da Agência Nacional de Desenvolvimento do Sul da Bahia – Agesul.

3 Comentários
  1. Apolo Diz

    desespero e sem apoio por isso que a exposicao vai pro fiasco.

  2. George Diz

    Seria uma autocrítica?

  3. Luiz Carlos Diz

    Parabéns pelo texto.
    Agora vem o questionamento: o que se tem feito para o município sair dessa chantagem?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.