Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

ADÉLIA PINHEIRO DESTACA POLÍTICAS DE DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR EM AULA MAGNA DA UESC

A secretária da Educação do Estado, Adélia Pinheiro, ministrou a Aula Magna de abertura do primeiro semestre 2023 da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), localizada na Rodovia Ilhéus-Itabuna, nesta segunda-feira (6). Ao lado do reitor Alessandro Fernandes de Santana, Adélia destacou a importância das universidades para a democratização do acesso à Educação Superior.

A secretária ressaltou, ainda, as políticas de permanência e assistência estudantil, como o Mais Futuro e a implantação de reserva de vagas nas universidades estaduais, e enfatizou o papel das universidades no fortalecimento da Educação Basica para a produção do conhecimento, ciência e tecnologia; na justiça social; e no desenvolvimento da Bahia. “Estar aqui é motivo de honra, emoção e orgulho. As universidades cumprem um papel fundamental para democratizar o acesso à Educação Superior, que é o percurso para a busca e construção da democracia social. A universidade deve estar em permanente reflexão de como se projeta para o futuro”, afirmou.

Neste sentido, a secretária falou da interiorização das universidades estaduais. Citou que a UEFS está presente em Feira de Santana, há 46 anos; a UESB, em Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga, há 42 anos; a UNEB, em Salvador e mais 26 unidades no interior; e a UESC, há 32 anos, em Itabuna, Ilhéus e beneficiando estudantes de todo o Território do Litoral Sul. “E estas instituições atuam na formação de lideranças, a exemplo do reitor Alessandro; na produção do conhecimento; na formação de pessoas em Educação Superior e de alto desempenho; e na qualificação e inclusão. E, aqui, destaco o Mais Futuro, que beneficia estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica, com bolsas de R$ 300 para o perfil básico e R$ 600 para o perfil moradia. E, hoje, o nosso governador Jerônimo Rodrigues anunciou o aumento de oito para 11 parcelas, por ano, para o auxílio permanência do Mais Futuro, que é o maior programa estadual de apoio ao estudante de graduação”, enfatizou.

Adélia falou, ainda, sobre os desafios das universidades. “Grandes e importantes desafios se apresentam às universidades estaduais: seguir na ampliação do acesso; no apoio à permanência; e na consonância das formações e trajetórias formativas com os requerimentos da vida e do mundo atual e projetado, cabendo destacar ênfase especial à formação de professores. Pela SEC, os desafios também não são pequenos e o nosso convite é para trilharmos os caminhos da consolidação da Educação Básica e Superior com qualidade crescente; construção compartilhada da política de formação de professores; e universidades nas escolas da Educação Básica, assumindo a curricularização da extensão como riqueza, diálogo e reciprocidade”, reafirmou.

O reitor Alessandro Fernandes de Santana falou sobre as entregas realizadas hoje à comunidade acadêmica. “Fizemos questão de convidar a ex-reitora desta universidade, hoje secretária de Educação, professora Adélia Pinheiro, para fazer a Aula Magna. A UESC está em festa, pois também temos, hoje, várias entregas, como a inauguração de uma fábrica de chocolate, a Chocosul, com investimento do governo do Estado, que nós temos a convicção de que acredita na educação, que acredita na ciência e na saúde. Para além disso, o governo estadual, com o governador Jerônimo Rodrigues, que é um professor, tendo à frente da secretaria de Educação a ex-reitora, Adélia Pinheiro, sabe que deve cuidar das pessoas e este é o nosso objetivo”, afirmou.

Ainda como parte da agenda na UESC, a secretária participou da inauguração do Laboratório Social do Porto Sul, no Centro de Inovação do Cacau (CIC) e da quadra poliesportiva; da revitalização do Parque Desportivos da UESC; e de visitas técnicas ao complexo de Laboratórios de Ciências Exatas (CLCE), ao prédio do Núcleo de Estudos Arqueólogicas da Bahia (NEPAD) e à obra da construção do Centro de Pesquisa em Biodiversidade (CPBIO).

A estudante de Comunicação Social em Rádio e TV da UESC, Inara da Silva Santos, participou da aula inaugural e é bolsista do Mais Futuro e da FAPESB, por pesquisa em terreiros de Candomblé. Ela destacou a importância do apoio da assistência estudantil para a sua permanência na UESC. “Eu recebo 700 reais de bolsas e, com o aumento do valor da FAPESB, passarei a receber 1 mil. É importante ter esse apoio para me dedicar aos estudos sem que eu precise trabalhar, já que a minha família não tem condições de contribuir com a minha permanência aqui. Minha mãe é comerciária e os meus avós, com quem fui criada, são aposentados. Serei a primeira da minha família a ser formada no Ensino Superior”, comemorou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.