Pref ilhéus
Plansul
uruçuca novo
Cerveja Je assunção
Buerarema
Ieprol

ASSASSINATO DE LIANA FRIEDENBACH E FELIPE CAFFÉ É TEMA DO PODCAST ‘ARQUIVO VIVO”

Jornalistas revivem detalhes inéditos das investigações do assassinato brutal do casal de adolescentes na área rural de Embu-Guaçu, em 2003.

No episódio desta semana do podcast ‘ Arquivo Vivo ’, comandado por Percival de Souza e Renato Lombardi, os jornalistas irão comentar sobre o assassinato de Liana Friedenbach e Felipe Caffé, casal de namorados que planejou uma aventura romântica sem o conhecimento dos pais e acabou assassinado na zona rural de Embu-Guaçu, em 2003.

Liana Friedenbach, na época com 16 anos e o namorado, Felipe Caffé, de 19 anos, foram surpreendidos e atacados por 3 homens ao acampar num lugar totalmente isolado, no meio da mata. Um dos atacantes era na ocasião menor de idade e seu apelido assombra a sociedade até hoje: “Champinha“. Liana foi torturada e abusada sexualmente durante três dias na frente de Felipe, até que Champinha decidiu matar o casal com requintes de crueldade.

Neste episódio de ‘Arquivo Vivo’, Percival e Lombardi irão compartilhar com o público detalhes inéditos sobre as investigações do crime de Embu-Guaçu e sobre o trabalho da perícia para desvendá-lo. Também irão narrar a saga do pai de Liane, Ary Friedenbach, na busca pela filha e pelo namorado e na luta por justiça. Percival de Souza inclusive confessou que não conseguiu encarar Ary Friedenbach quando se encontraram pessoalmente, comovido com o sofrimento de um pai diante de tamanha tragédia: “Cheguei a chorar algumas vezes”.

O episódio irá ao ar neste sexta-feira, 15/10, no Portal R7, PlayPlus e outras plataformas digitais de áudio.

Sobre o ‘Arquivo Vivo’

O novo podcast Record, Arquivo Vivo, aborda os casos e criminosos que geraram grande ressonância na sociedade em um novo formato – além do blog , disponível no Portal R7 – Percival de Souza e Renato Lombardi relembram e detalham as histórias com um olhar de quem cobriu e conhece o assunto de perto.

“A ideia surgiu primeiro com o blog Arquivo Vivo, que é um sucesso no Portal R7. Nós rememoramos casos de grande repercussão que impactaram a sociedade. O podcast é uma nova experiência, estou muito emocionado por estar em uma nova plataforma digital”, revela Percival de Souza, um dos apresentadores do programa.

Entre os episódios que já foram disponibilizados, estão casos emblemáticos como o “Massacre de Suzano”, “O Crime da Rua Cuba“, “Bandido da Luz Vermelha” e investigações como os casos Eloá Pimentel, Elisa Samúdio e o sequestro do empresário Abílio Diniz. Os jornalistas trazem informações dos bastidores das investigações e situações que acompanharam de perto como repórteres.

Para Bia Cioffi, Diretora de Planejamento Transmídia da Record, o podcast traz formato diferenciado para levar este conteúdo a novos públicos. “Ao trazer o conteúdo do ‘Arquivo Vivo’ para o podcast, os apresentadores podem se aprofundar mais nos casos. Isto permite que os ouvintes formem suas próprias teorias e opiniões sobre os fatos. Ainda há muito para descobrir sobre crimes que chocaram o Brasil”, afirma.

Os episódios são publicados semanalmente, no Portal R7, PlayPlus e outras plataformas digitais de áudio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.