Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

BAND, TV CULTURA, UOL E FOLHA DE SP PROMOVEM O PRIMEIRO DEBATE ENTRE OS PRESIDENCIÁVEIS

Encontro transmitido no dia 28 de agosto, às 21h, tem ainda apoio do Google e do YouTube

Na eleição presidencial mais importante desde a redemocratização, a Band se une à TV Cultura, ao UOL e à Folha de S.Paulo e formam um pool para realizar o primeiro debate presidencial das Eleições 2022. No Grupo Bandeirantes, além da TV aberta, o canal de notícias BandNews, as rádios BandNews FM e Bandeirantes, o jornal Metro e os canais Terraviva e AgroMais estão unidos aos parceiros para organizar um encontro histórico no dia 28 de agosto às 21h. O aplicativo BandPlay, o site Band.com.br e o canal Band Jornalismo do YouTube terão transmissão especial.

O evento, realizado no principal estúdio da Band em São Paulo, colocará frente a frente, pela primeira vez, os principais candidatos ao Planalto: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (PMDB), Felipe D’Avila (Novo) e Soraya Thronicke (União Brasil).

“Teremos um momento histórico no dia 28. Um debate em que os eleitores verão os candidatos reunidos pela primeira vez, com todas as condições possíveis para comparar e observar os estilos, ideias e programas porque os políticos estarão muito à vontade. As regras permitem a eles um espaço absolutamente adequado para que exponham suas propostas”, avalia Fernando Mitre, diretor nacional de Jornalismo do Grupo Bandeirantes de Comunicação.

José Roberto Maluf, presidente da TV Cultura, destaca a força da união dos veículos de imprensa. “O pool faz com que haja um maior alcance em todo o Brasil. O debate mostra quem são os candidatos, quais são as suas propostas. Isso faz com que o eleitor possa escolher melhor e eleger aquele que será o próximo presidente do Brasil”.

“Band e TV Cultura farão a transmissão na TV aberta. O Grupo Bandeirantes tem toda a sua rede de rádios e canais a cabo. O UOL tem uma distribuição muito grande na internet e a Folha de S.Paulo vem agregar a credibilidade do jornal impresso. Temos todos os elementos para fazer esse debate reverberar muito”, afirma Murilo Garavello, diretor de Conteúdo do UOL.

Sérgio Dávila, diretor de Redação da Folha de S.Paulo, ressalta o significado histórico do evento. “Nunca antes foi feito um pool envolvendo tantos veículos importantes. Essa iniciativa inédita vai marcar a história do jornalismo brasileiro”.

O encontro será mediado pelos jornalistas Adriana Araújo e Eduardo Oinegue, do Grupo Bandeirantes de Comunicação, nos dois primeiros blocos. No último, a mediação será feira pelo diretor de Jornalismo da TV Cultura Leão Serva e pela jornalista Fabíola Cidral, do portal UOL.

Band e Vibra Digital, empresa spin-off de tecnologia do Grupo Bandeirantes, contam ainda com a parceria do Google, que fornecerá dados de interesse de busca, painéis, inteligência e análises. A Sala Digital, montada no estúdio logo ao lado do debate, proporcionará uma experiência presencial aos convidados, que poderão acompanhar em tempo real nas telas a “temperatura” da repercussão digital do evento. Nas plataformas digitais (BandPlay, Band.com.br e Band Jornalismo no YouTube), a partir das 20h15 e durante os intervalos, a transmissão terá análises dos interesses de busca dos eleitores em todo o Brasil.

“A parceria com o Google e o YouTube, agregado à força dos veículos unidos no pool, vai fazer do debate uma das das maiores transmissões em capilaridade e alcance da campanha eleitoral deste ano”, pontua Rodolfo Schneider, diretor nacional de Conteúdo da Band.

O primeiro debate da corrida presidencial terá transmissão simultânea na TV Cultura e dezenas de emissoras públicas espalhadas pelo país, veículos internacionais, no portal UOL, no site da Folha de S.Paulo, no BandNews TV, no Terraviva, no AgroMais, nas rádios Bandeirantes e BandNews FM, no Band.com.br, no BandPlay e no canal Band Jornalismo no YouTube. O público também poderá acompanhar os bastidores nos perfis do Band Jornalismo no Twitter, Instagram e Facebook.

Após o evento, à meia-noite, a Band exibe uma edição especial do Canal Livre, ao vivo, repercutindo o encontro entre os presidenciáveis.

Caso haja segundo turno, o debate entre os dois candidatos mais votados será no dia 9 de outubro.

Sala Digital

A Band e o Google repetirão a parceria de sucesso da eleição de 2018. Uma Sala Digital será montada para analisar, em tempo real, os principais assuntos buscados no Google. A partir de dados do Google Trends, o eleitor terá acesso aos temas mais pesquisados durante o debate e na cobertura eleitoral, que serão analisados pelos eleitores pela maior plataforma de buscas do planeta.

“Nós estamos preparando uma ‘sala de guerra’ ainda mais representativa para o público, que, junto com o debate, vai poder acompanhar uma série de informações pelas redes, que esclarecem e ajudam, inclusive, a assistir ao evento de maneira mais produtiva, para quem quer votar certo na eleição”, explica André Luiz Costa, CEO da Vibra Digital.

Marco Túlio Pires, coordenador do Google News Lab, conta como será a Sala Digital deste ano. “Vamos trazer um espaço mais integrado, com ferramentas e possibilidade para que as pessoas possam, também, entender o debate através das lentes do Google Trends”, adianta o representante do site de buscas.

Saiba como será cada bloco do debate

Primeiro bloco:

Mediadores: Eduardo Oinegue e Adriana Araújo

Todos os presidenciáveis terão um minuto e meio para responder perguntas programáticas. Será uma questão para cada dois candidatos. As respostas acompanham a ordem de posicionamento no estúdio, conforme sorteio prévio: Luiz Felipe D’Avila, Soraya Thronicke, Simone Tebet, Jair Bolsonaro, Lula e Ciro Gomes.

Em seguida, haverá o primeiro confronto direto. Também por ordem de sorteio, cada um escolhe quem vai responder e tem um minuto para fazer a pergunta. O candidato que for responder terá um total de quatro minutos para administrar entre a resposta e a tréplica. Aquele que perguntou tem um minuto para a réplica. Todos perguntam e todos respondem, nesta ordem: Jair Bolsonaro, Ciro Gomes, Luiz Felipe D’Avila, Soraya Thronicke, Lula e Simone Tebet.

Segundo bloco:

Mediadores: Eduardo Oinegue e Adriana Araújo

Seis jornalistas das empresas que integram o pool fazem perguntas para os candidatos e escolhem quem comenta. Um minuto para a pergunta e um minuto para o comentário. O candidato que responde terá quatro minutos para dividir como quiser entre resposta e réplica. Todos respondem e todos comentam.

Terceiro bloco:

Mediadores: Leão Serva (TV Cultura) e Fabíola Cidral (UOL)

Novo confronto direto entre os candidatos, também com ordem definida previamente em sorteio (Simone Tebet, Soraya Thronicke, Ciro Gomes, Jair Bolsonaro, Lula, Luiz Felipe D’Avila). Um minuto para a pergunta, um para a réplica e quatro minutos administrados entre resposta e tréplica.

Na sequência, mais uma série de perguntas programáticas para todos os candidatos, em ordem previamente sorteada, com um minuto para a resposta. Uma pergunta para cada dois candidatos, nesta ordem: Ciro Gomes, Soraya Thronicke, Lula, Simone Tebet, Luiz Felipe D’Avila e Jair Bolsonaro.

Em seguida, cada candidato terá dois minutos para fazer suas considerações finais, em ordem invertida ao início do debate: Ciro Gomes, Lula, Jair Bolsonaro, Simone Tebet, Soraya Thronicke e Luiz Felipe D’Avila.

Ausência

Conforme definido com os partidos, se algum candidato não comparecer ao debate, o púlpito ficará vazio.

Direito de Resposta

Em caso exclusivamente de ofensa moral e pessoal, o candidato poderá solicitar ao mediador direito de resposta imediatamente após o término da fala de quem estiver com a palavra. O mediador submeterá a avaliação ao comitê formado por quatro jornalistas do pool e um advogado. A resposta será dada ainda no mesmo bloco. Na hipótese de deferimento do pedido de resposta, serão concedidos 45 segundos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.