Prefeitura de Ilhéus 1
Amo
Serra Grande
Ieprol
Ubaitaba Inst novo
Buerarema
URUÇUCA

CÂMARA DE ITABUNA SEDIA ENCONTRO EM DEFESA DA REGIÃO METROPOLITANA DO SUL DA BAHIA

A Câmara de Itabuna sediará na próxima terça-feira (12), a partir de 15 horas, o encontro em defesa da formalização da Região Metropolitana do Sul da Bahia. Segundo o presidente da Casa, Ricardo Xavier, é hora de juntar um “exército de forças” por esta causa, que beneficiará toda a população regional.

Promovido pelo Legislativo Itabunense em parceria com a AMURC (Associação dos Municípios da Região Cacaueira) e a ACSULBA (Associação das Câmaras de Vereadores do Sul da Bahia), o encontro é destinado a prefeitos, edis, presidentes de Câmaras, entidades de classe e a sociedade civil organizada.

Para o presidente do Legislativo itabunense, Ricardo Xavier, com a falta de representação política neste momento, tanto em âmbito estadual como federal, cabe às instituições regionais um movimento pela Região Metropolitana.

“Essa é uma reivindicação antiga para todos nós; é uma região que já teve uma importância muito grande para o desenvolvimento da Bahia e digo até do Brasil e passa por uma situação crítica. Nos últimos anos, não conseguimos fazer ações conjuntas”, observou.

“Ganhos diretos”

Ele já aponta como seriam extensos os ganhos diretos para o sul da Bahia e foi além: “Também uma nova cultura de desenvolver ações em conjunto, principalmente Itabuna e Ilhéus, como principais cidades, capitaneando todas as outras circunvizinhas. Seriam ações em conjunto, em favor da região. É uma luta de todos, para que, junto com a representação política, possamos ter apoio das entidades de classe”, reforçou.

Ele reconhece que é iniciativa do Estado, com aprovação da Assembleia Legislativa, instituir a Região Metropolitana. Mas ressalta o quanto é crucial uma mobilização em favor dela. “Precisamos encampar essa luta, pra que a gente convença o Governador do Estado a apresentar esse projeto, que seria de grande importância para recuperar o prestígio da região, do ponto de vista administrativo, econômico, social e político”, acrescentou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.