Faculdade de Ilhéus
Jequitibá
Pref itabuna
Ieprol

CHEGARAM OS ANTIFASCISTAS

Acontece hoje, às 16 horas, a terceira live de lançamento do livro Antifascistas: Contos, Crônicas e Poemas de Resistência, com a presença de Gustavo Felicíssimo.

Publicado pela Editora Mondrongo, de Itabuna, o livro reúne algumas das mais importantes vozes da literatura de língua portuguesa no mundo, como Luiz Fernando Veríssimo, Pilar del Río, José Eduardo Agualusa, Valter Hugo Mãe, Maria Valéria Rezende e outros autores que escreveram em torno do tema da resistência.

A obra tinha lançamento agendado na Primavera Literária, em Paris, e em Portugal, com apoio da Fundação José Saramago, depois São Paulo, Rio, Salvador, Recife e João Pessoa, mas tudo teve que ser adiado devido à pandemia do Coronavírus. Foi quando Leonardo Valente e Carol Proner, organizadores da antologia, decidiram realizar não apenas um, mas oito eventos virtuais, envolvendo todos os escritores participantes.

A cada quinta-feira, sempre às 16h, no canal do YouTube TV247, um grupo debate as temáticas abordadas no livro. Nesta quinta (28) o Nordeste está na pauta com a presença de Urariano Mota, Maria Valéria Rezende, Hildeberto Barbosa Filho, além de Gustavo Felicíssimo, que além de editora da Mondrongo, é também participante da antologia com a crônica “O valor das coisas”, além de Leonardo Valente e Regina Zappa que mediam os debates.

Foi um acontecimento pontual, ocorrido na Festa Literária de Paraty (Flip) de 2019, que despertou em Leonardo Valente a vontade de lançar este livro. Segundo ele “houve uma manifestação violenta por parte de um grupo de extrema direita no dia da participação do jornalista Gleen Greenwald e eu quis responder de alguma forma a esse ódio. Mas decidi que seria através da literatura, então liguei para Gustavo e na hora ele topou.

Quando a Flip acabou eu já estava com dez nomes confirmados, os autores foram todos muito generosos e abertos”, lembra.
Para Carol Proner a literatura é uma das formas mais efetivas, leves e acessíveis de denúncia contra a intolerância. “O tema que une todos os autores é o da luta pela democracia. É uma reação ao que já vinha acontecendo no Brasil antes da chegada do Coronovírus e que agora ficou ainda mais evidente”, ressalta.

“Antifascistas: Contos, Crônicas e Poemas de Resistência” é mais um exemplo de como a literatura pode ser uma forma muito potente de comunicação e de registro através do qual os leitores serão constantemente provocados pela atemporalidade do tema central.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.