Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
PM Itabuna – Lavagem do Beco
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile

DEBATE IPOLÍTICA SOBRE A SAÚDE DE ITABUNA ELEVA NÍVEL DE ENTENDIMENTO SOBRE O TEMA

Quem segue as redes sociais e o canal oficial do Grupo iPolítica de Comunicação no You Tube, o iPodcasTV, se surpreendeu com a qualidade, o nível e o aprofundamento do Debate iPolítica deste sábado, 24/02, transmitido pelo iPodcasTV, direto do Boteco Gaúcho.

O tema do debate foi ‘A Saúde de Itabuna’ e participaram a secretária municipal da Saúde, Dra. Lívia Mendes, o vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde de Itabuna, Paulo Silva, e a diretora do Grupo Se Toque, Sueli Dias. Mediando os trabalhos, o radialista Robertinho Scarpita.

A secretária da Saúde, Dra. Lívia Mendes, não se furtou em reconhecer todos os gargalos e fatores limitantes no desenvolvimento de políticas públicas da área, mas reconheceu que, sem o Sistema Único de Saúde e sua operacionalização em todas as esferas, especialmente a municipal, a situação poderia ser ainda mais difícil, estendendo aos integrantes da secretaria todos os resultados positivos que se tem alcançado.

Falou sobre o convênio mantido entre a Prefeitura de Itabuna e a Afya Faculdade de Ciências Médicas, como uma contrapartida da faculdade ao município no tocante às reformas dos postos de saúde, da falta de hospitais públicos no município e da dependência estabelecida entre o poder público e instituições privadas, como clínicas e hospitais.

Paulo Silva falou que todos os contratos estabelecidos entre a secretaria e as empresas prestadoras de serviços são submetidos ao crivo do Conselho Municipal de Saúde, algumas dessas análises desenhada por embates de opiniões, mas sempre ressaltando o olhar para um mesmo direcionamento lançado sobre problemas e soluções que Itabuna precisa enfrentar e desenvolver ao longo das gestões.

Sueli Dias, diretora do Grupo Se Toque, fundado em Itabuna com o apelo de conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e tratamento do câncer de mama, falou com propriedade sobre os problemas enfrentados em Itabuna como reflexos de uma política que ainda não é a ideal para um país como o Brasil, em todas as suas cidades, mas que vem melhorando na medida do possível. Deu destaque para falta de médicos ou quantidade aquém da demanda em determinadas especialidades, dificuldades de acesso a procedimentos e exames mais elaborados, especialmente os de imagem e falou de como enxerga as equipes de trabalho do SUS como o grande potencial brasileiro para superar crises, como a pandemia de COVID-19.

Expectadores não se furtaram em lançar perguntas e tecer elogios ao nível do debate. “Uma aula sobre gestão em saúde”, disse uma expectadora.

O debate completo pode ser acessado no canal iPodcasTV, no You Tube.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.