Laryssa Rocha
Faculdade de Ilhéus
Jequitibá
Pref itabuna
Ieprol

EM NOTA, LÉO PRATES AFIRMA QUE PERMANECE NA SECRETARIA, MAS MANTÉM PRÉ-CANDIDATURA

O Secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, por meio de nota, disse que permanece como secretário de saúde do Município, mesmo com o prazo de desicompatibilização findar amanhã, 4 de junho. Léo observou que permanece como pré-candidato a Prefeito, já que o Deputado Federal Félix Mendonça, do seu partido, o PDT, solicitou ao TSE, ampliação dos prazos de desinconpatibilização da administração pública.

Veja a nota, na íntegra:

Amigas e amigos,

Há quase três meses que enfrentamos um dos maiores desafios na saúde pública mundial, com a pandemia do novo coronavírus. Desde o início desta guerra, me dediquei inteiramente à gestão da saúde municipal, deixando de lado o debate eleitoral, já que é do conhecimento de todos, a minha filiação ao PDT, em janeiro, com o objetivo de disputar as eleições, para o cargo de prefeito de Salvador. Porém, com a chegada do prazo de desincompatibilização, sinto que devo falar um pouco de política, e mais do que isso, falar sobre sonhos, paciência e prioridades.

Desde a minha entrada na vida pública, não escondo o desejo ser prefeito de Salvador, e em 2020, através de uma construção de muitos anos, conquistei a confiança do PDT, e estabeleci a minha pré-candidatura. Entretanto, após oito meses à frente da Secretaria Municipal de Saúde, vi a chegada do Covid-19, em Salvador, alterar todo o panorama dos meus planos. Deixei o trabalho político-partidário de lado e me dediquei de corpo e alma ao cuidado com a nossa população, pois entendo que a política e os projetos pessoais não poderiam, jamais, sobrepor as vidas dos cidadãos soteropolitanos.

Ao longo dos meses, acompanhamos o avanço da pandemia, e as projeções dos especialistas indicaram que o pico do covid-19, em Salvador seria entre os dias 20 de maio e 20 de junho, a partir daí ficou claro que sair da SMS neste período, não seria uma opção. Medindo os impactos das minhas ações, concluí que minha maior prioridade era salvar vidas .

Desta forma, neste 4 de junho, afirmo que permanecerei no cargo de secretário de saúde de Salvador, por entender que o bom soldado não abandona a linha de frente em meio a uma batalha decisiva. Ainda temos muito a fazer pela saúde da capital, neste momento delicado, e seguirei junto aos profissionais de saúde, lutando dia após dia contra o coronavírus.

É importante destacar que minha pré-candidatura seguirá firme. Atualmente o meu partido, através do deputado federal Félix Mendonça, pede ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ampliação dos prazos de desincompatibilização da administração pública para os pré-candidatos que estão ocupando cargos na esfera da saúde. Além disso confio na compreensão do Congresso Nacional, que deve considerar as condições atípicas da atualidade, frente a votação que decidirá sobre o adiamento das eleições. Desta forma poderei representar, nas urnas, ainda este ano, todos aqueles que acreditam no meu trabalho e no sonho de melhorar a vida das pessoas.

Até que esta definição seja feita, continuarei focado na Secretaria Municipal de Saúde, buscando sempre entregar o melhor serviço para a nossa população. Quanto ao meu sonho, aprendi que a paciência é uma virtude, e salvar vidas é prioridade, logo, seja no Gabinete do Prefeito ou na SMS, o objetivo é um só, o bem estar do povo de Salvador, e por isso, já me sinto realizado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.