Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

EM SALVADOR, SERVIDORES DA PREVIDÊNCIA LEVAM VENTILADORES EM PROTESTO CONTRA AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NAS AGÊNCIAS DO INSS

Um grupo de servidores da Previdência Social está fazendo um protesto, na manhã desta terça-feira (16), contra a precariedade nas condições de trabalho nas agências do INSS. Eles levaram ventiladores e se manifestaram contra problemas estruturais como a falta de climatização nos postos de atendimento aos segurados.

De acordo com o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (SINDPREV), a situação ocorre em Salvador e municípios do interior. Ele avalia que é necessária a implantação de uma superintendência regional que atenda a Bahia, devido a grande extensão do Estado.

“Estamos vinculados à Superintendência de Pernambuco, o que prejudica muito a gestão do INSS em nosso Estado que possui 7 gerências e 143 agências em 150 municípios”, afirma o coordenador do SINDPREV, Edivaldo Santa Rita.

“Hoje estamos vivendo um caos, um forno e isso é muito desconfortável para o servidor e para o contribuinte. É assim nas agências do Bonfim, Brotas, Itapuã, Mercês e também em Paripe, no Subúrbio Ferroviário”, complementa Santa Rita.

Lindalva de Jesus, diretora de Saúde do Trabalhador do SINDPREV, disse que é impossível trabalhar com uma temperatura ambiente superior a 40 graus no interior das agências do INSS. “Não tem como suportar um local sem circulação de ar”, completou.

O SINDPREV entregará, juntamente com a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Seguridade Social (CNTSS), um ofício ao ministro da Previdência Social, Carlos Luppi. “No documento, constará uma pauta de reivindicações para melhoria das condições de trabalho e de atendimento nas agências do INSS”, disse o dirigente da CNTSS, Raimundo Cintra.

Para Valdemir Medeiros, é preciso interromper o sucateamento do INSS , processo que, segundo ele, começou com a promulgação da Reforma Trabalhista em 2016.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.