Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

EX-MINISTRO SERGIO MORO PODE IR PARA O UNIÃO BRASIL APÓS PRESSÃO DE SENADORES DO PODEMOS

A poucos dias do fim do prazo para candidatos definirem o partido e o estado pelo qual disputarão as eleições de outubro, senadores do Podemos pressionam Sergio Moro a transferir seu domicílio eleitoral para São Paulo.

De acordo com o Jornalista Igor Gadelha, no portal Metrópoles, o movimento se intensificou após o último domingo (27/3), quando o ex-juiz anunciou a lideranças da sigla que pretendia manter seu título de eleitor no Paraná. A avaliação de senadores do Podemos, porém, é de que, no Paraná, Moro terá dificuldades para executar um eventual “plano B” nas eleições deste ano, caso ele desista de ser candidato ao Palácio do Planalto.

Ainda segundo a coluna, uma das alternativas para Moro seria concorrer ao Senado. No Paraná, contudo, o nome do partido para a disputa é o do senador Alvaro Dias, que é líder do partido na Casa e pré-candidato à reeleição. Nos últimos dias, Alvaro até sinalizou que poderia abrir mão de tentar se reeleger ao Senado em nome de Moro, mas seus colegas de bancada dizem não concordar com isso.

A coluna conversou com ao menos quatro senadores do Podemos sobre o assunto, e todos confirmaram o apelo a Moro. O único que topou falar publicamente, porém, foi Jorge Kajuru (Podemos-GO).

“Uma parte da bancada pediu para ele transferir o domicílio para São Paulo, mas ele resiste. O Alvaro Dias é um homem tão grandioso, que, se ele tiver que deixar a candidatura (ao Senado), ele faz isso. Mas a gente está demonstrando que não é certo ele se sacrificar”, afirmou Kajuru à coluna, dizendo, porém, torcer para que Moro leve à diante sua candidatura à Presidência.

Um outro parlamentar do Podemos ouvido pela coluna afirmou que, caso Moro insista em manter o domicílio eleitoral no Paraná, alguns senadores poderão deixar o partido.

Moro no União Brasil

A Coluna enfatiza que o movimento acendeu alerta no entorno de Moro e levou o ex-juiz a retomar as negociações com integrantes do União Brasil para uma possível filiação ao partido comandado por Luciano Bivar.

Interlocutores de Moro terão conversas com dirigentes do União Brasil nesta quarta-feira (30/3). Na segunda-feira (28/3), o ex-juiz já havia jantado em Brasília com o próprio Bivar. Procurados pela coluna, Moro não respondeu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.