Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile

FACULDADE MADRE THAÍS E FACULDADE DE ILHÉUS PROMOVEM AULA COM DANIELA GIACHETTO, FISIOTERAPEUTA SÊNIOR DO HOSPITAL ALBERT EINSTEIN

O curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís, através da professora mestra Gracielle Santos, responsável pelas disciplinas de Gerontologia e Geriatria e Fisioterapia Neurofuncional, convidou Daniela Giachetto Rodrigues, fisioterapeuta sênior do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), para ministrar aula especial no dia 09 de maio, às 20 horas, no auditório da Faculdade de Ilhéus. A aula remota e interdisciplinar contemplará os discentes do curso de Fisioterapia e estudantes e profissionais da área de saúde que queiram participar da atividade.

A exposição abordará o tema “Cuidados Paliativos”, com o objetivo de promover a troca de experiências profissionais e ampliar as perspectivas dos alunos e profissionais sobre a temática, através da prática interinstitucional, que congrega, de modo transversal, as vivências dos manejos paliados no Hospital Albert Einstein.

A fisioterapeuta Daniela Giachetto Rodrigues é graduada pela Universidade Estadual de Londrina e especialista em Fisioterapia Oncológica pela ABFO e Coffito, em Fisioterapia Respiratória pela Unifesp e em Dor e Cuidados Paliativos pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein. Tem aprimoramento de Fisioterapia em Oncologia pela BioOnco e MBA em Gestão Hospitalar com ênfase na área da saúde pela Universidade Anhembi Morumbi.

Para a professora Gracielle Santos, a colaboração interprofissional consiste em uma estratégia do trabalho em equipe, considerando o processo de convivência no espaço comum entre diferentes profissões que desenvolvem a clínica ampliada, e envolve o processo de comunicação e tomadas de decisões compartilhadas para a melhor produção do cuidado em saúde. “Essa prática aparece como uma alternativa para se compreender as formas de interação entre os profissionais e discentes, em resposta aos problemas que configuram a complexidade do cuidado à pessoa idosa, que perpassa pela Neurogeriatria”, acrescenta.

Por sua vez, a coordenadora do curso de Fisioterapia, professora doutora Karla Gresik, afirma que essa estratégia repercute no campo da educação, ao sinalizar para a necessidade de formar profissionais preparados para trabalharem de forma interprofissional frente às demandas de saúde e conforto, sobretudo na terminalidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.