Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

IBT DISTRIBUI 13.780 REFEIÇÕES AOS DESABRIGADOS DAS CHUVAS EM ITABUNA

A rotina do servidor público Gilson Pinheiro foi de 14 horas de trabalho por dia desde o início das chuvas no dia 26 de dezembro de 2021. Ministro da Ação Social da Igreja Batista Teosópolis de Itabuna (IBT), ele, ao lado do pastor Geraldo Meireles, comandou uma equipe de 80 voluntários que preparou 13.780 refeições servidas aos desabrigados pelas chuvas em Itabuna.

As refeições chegaram a dezenas de atingidos pela segunda maior enchente da história de Itabuna, desde moradores da Bananeira a Mangabinha, Vila da Paz, Novo Lomanto, Sarinha Alcântara , Banco Raso e da Rua de Palha (Maria Matos) abrigados no Parque de Exposições, onde, para atender, foi necessário recorrer a helicóptero com o apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Foram oferecidas três refeições por dia.

Para atender a demanda, duas cozinhas foram utilizadas, as do Colégio Batista de Itabuna e do Instituto Beficente Teosópolis (ABCT). Além do alimento pronto, os desabrigados receberam, de acordo com as necessidades de cada um, água, kits de limpeza e higiene pessoal e roupas, kits para bebê e recém-nascidos, lactantes e fraldas geriátricas.

Membros de outros ministérios da Batista Teosópolis, como a Liga Teen, seguiram a rotina de Gilson Pinheiro, que está a frente do ministério há 20 anos. Gente como a autônoma Flávia Oliveira, o comerciário Nivaldo Freitas, a aposentada Marley Mota, o autônomo Marcos Matos e sua esposa, Mônica Matos Oliveira, o policial militar Alisson Aguiar, a aposentada Angélica Carvalho e seu marido Zózimo, a empresária Anailldes(Ana) Sousa e seu marido Valdemir Sousa, Marli Góes e Edinho, dezenas de outros. “Eles se uniram em uma corrente de solidariedade para ajudar a cidade. A Itabuna do Bem, a Itabuna da solidariedade da qual nossa igreja faz parte, trabalhou para ajudar as pessoas, aqueles que mais precisam como sempre fizemos em momentos de dificuldade”, disse o pastor Geraldo Meireles.

Servidor publico federal, Gilson Pinheiro lembrou que a igreja é parte integrante da comunidade. “Temos que levar o evangelho além das palavras, através de atos. Jesus demonstrou essa preocupação de socorrer aos mais necessitados, e a igreja teve a oportunidade de demonstrar isso”, disse Gilson.

“Para mim é um momento de poder demonstrar o amor para com o próximo, que sintetiza o papel de nós, cristãos”, comentou Flávia Oliveira. “É um sentimento de amor ao próximo”, disse o comerciário Nivaldo Freitas que, assim como muitos, usaram o seu próprio carro e combustível para ajudar os desabrigados.

“É o mínimo que estamos doando pelas pessoas. Nada mais obrigatório para um cristão”, ressaltou Marley Mota. O autônomo Marcos Matos, de 46 anos, disse que, por ser cristão, busca forças para atender as pessoas e que, mesmo não tendo sido atingido diretamente, sente a dor do outro. Morador do bairro São Caetano, ele esteve acompanhado da esposa, Mônica Matos. “É um sentimento de gratidão poder ajudar, contribuir de alguma forma com as pessoas. É uma alegria ver a mobilização das pessoas, doando e participando”, pontuou o policial militar Alisson Costa de Aguiar, de 37 anos.

Fazendo a relação do poder publico municipal com a igreja, o economista Rosivaldo Pinheiro afirmou que a Igreja Teosópolis, por meio de seus membros, sob liderança do pastor Geraldo Meireles, é a expressão da solidariedade. “Trago o agradecimento do poder público e da comunidade de Itabuna e do prefeito Augusto Castro”, disse no almoço de encerramento de entrega de refeições prontas.

O trabalho continua agora como ponto de Ponto de doações. “Nós continuaremos como ponto de doações. Agora na fase de reconstrução. Durante esses dias, as pessoas renunciaram às suas famílias. Nós continuaremos de mãos estendidas para abençoar”, disse Geraldo Meireles.

O pastor disse que a próxima etapa, a de reconstrução, a IBT irá realizar uma busca ativa para a doação de 30 camas box já adquiridas, jogo de cama, geladeira, fogão, botijão e vale-gás. Os produtos foram adquiridos via doações da comunidade pelo PIX da Ação Social da Igreja, e teve o apoio da empresária Maria Luiza Trajano da Magazine Luiza que renunciou ao lucro da venda e do frete atendendo diretamente a igreja. “Uma manifestação de solidariedade”, afirmou o pastor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.