AACRRI
Plansul
Buerarema
Ieprol

ILHÉUS: AÇÃO CONJUNTA CONTRA O AEDES AEGYPTI PARA PREVENIR A DENGUE

O Município intensifica combate ao mosquito Aedes aegypti, mas população também precisa agir para evitar que surtos de dengue aconteçam.

A Prefeitura de Ilhéus está redobrando os esforços na batalha contra o mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, Zika vírus, Chikungunya e febre amarela. A Secretaria de Saúde (Sesau) informa que as equipes de agentes de endemias estão em ação diária, concentrando esforços nos bairros com maiores índices de infestação. Contudo, o combate exige a colaboração de todos os cidadãos.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica (VIEP), Ilhéus apresenta um Índice de Infestação Predial (IIP) preocupante, alcançando 4,5%. Esse dado acende o sinal de alerta na cidade, já que localidades com índices superiores a 4% estão em risco iminente de surtos dessas doenças, algumas das quais podem ser fatais.

Roberto Reis, coordenador de Endemias, destaca a necessidade de uma ação conjunta entre poder público e população: “Os quintais das residências são locais propícios para a proliferação do mosquito. É essencial que façamos a nossa parte, seguindo todas as orientações dos profissionais”. O VIEP identificou áreas em situação de alerta, incluindo Alto do Coqueiro, Malhado, Teotônio Vilela, Fundão, Gamboa e Salobrinho.

Os moradores dessas regiões são instados a cobrir tanques e tonéis, evitando o acúmulo de recipientes como garrafas, copos descartáveis, latas e pneus, que podem se tornar criadouros do mosquito. Além das ações preventivas, a população pode contribuir denunciando possíveis criadouros do Aedes aegypti em terrenos baldios, casas abandonadas e áreas críticas.

Para isso, foi disponibilizado o Disque-dengue, através do número (73) 3234-2040, funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A prevenção é a chave e a participação ativa da comunidade é o melhor caminho para um ambiente mais seguro e saudável.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.