Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

ILHÉUS: ESTADO LANÇA PROJETO ESCOLAS CULTURAIS E INAUGURA FÁBRICA-ESCOLA DO CHOCOLATE

Ilhéus será a 14ª a receber o projeto Escolas Culturais, que será lançado, nesta terça-feira (17), no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, às 9 horas. Na cidade, também será inaugurada a Fábrica-Escola do Chocolate Deize Silva Santana, às 15h, no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Nelson Schaun.

Implantado pelo Estado da Bahia, o projeto Escolas Culturais objetiva promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida. A iniciativa potencializa as experiências artísticas e culturais já existentes nas unidades escolares e fomenta novas atividades. O projeto também já foi lançado em Jequié, Itabuna, Juazeiro, Gandu, Bom Jesus da Lapa, Feira de Santana, Itaberaba, Teixeira de Freitas, Guanambi, Seabra, Ipiaú, Irecê e Santo Antônio de Jesus e é resultado de parceria entre as Secretarias da Educação, de Cultura (SECULT), de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e Casa Civil.

Já a Fábrica-Escola do Chocolate serve como laboratório para que os estudantes que fazem os cursos técnicos de nível médio tenham aulas práticas e possam desenvolver projetos, pesquisas e intervenções sociais, aperfeiçoando a formação profissional. Duas destas fábricas já estão em funcionamento: a Fábrica-Escola do Chocolate, vinculada ao Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) do Baixo Sul, no município de Gandu, e a Fábrica-Escola do Couro, no CETEP Bacia do Jacuípe, no município de Ipirá.

Também será lançado no CEEP Nelson Schaun o Escritório Criativo Territorial, que somado à Fábrica Escola, terá o objetivo de fomentar a Educação Empreendedora e a cultura da inovação e da criatividade nos centros de Educação Profissional, disponibilizando serviços de consultoria e assessoria nos Territórios de Identidade. Entre outras atividades, o Escritório Criativo Territorial também promoverá a proteção à inovações, criações, marcas e patentes de estudantes, professores e comunidades, além de fomentar arranjos produtivos locais e territoriais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.