AACRRI
Plansul
Buerarema
Ieprol

ILHÉUS: HOSPITAL MATERNO-INFANTIL JÁ REALIZOU MAIS DE SEIS MIL PARTOS EM DOIS ANOS, DIZ SESAB

Ao completar dois anos nesta quarta-feira (6), o Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, passou a contar com um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE). A inauguração foi feita pela secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana. O novo serviço facilitará o acesso da população, em especial dos portadores de imunodeficiência congênita ou adquirida e de outras condições especiais de comorbidade, ou exposição a situações de risco, aos imunobiológicos especiais para prevenção das doenças que são objeto do Programa Nacional de Imunizações.

O CRIE funcionará no ambulatório do hospital, atendendo de forma personalizada o público que necessita de produtos especiais, de alta tecnologia e alto custo adquiridos pelo PNI. Para fazer uso desses imunobiológicos é necessário apresentar a prescrição com indicação médica e um relatório clínico sobre o caso. Essas indicações são avaliadas pelo médico ou enfermeiro responsável, com bases em normas, e assim os imunobiológicos são dispensados.

A secretária Roberta Santana destacou o importante trabalho que a unidade vem fazendo ao longo destes dois anos. “Quando a gente fala em 6 mil partos, a gente está falando em famílias que tem a sua alegria renovada. Cada procedimento aqui realizado é um cidadão acolhido com suas necessidades de saúde atendidas”, apontou Roberta Santana.

Mais de 6 mil nascimentos

Em dois anos de funcionamento, mais de 6 mil bebês nasceram no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio. Antonella é o nome do bebê de número seis mil da maternidade. Ela nasceu no final da tarde de sexta-feira (01), no Centro de Parto Normal (CPN) da unidade hospitalar. Antonella é a primeira filha do casal Missieli de Souza Ferreira e Lucas Porto Barbosa, residentes em Maraú. Durante o procedimento, prevaleceu a vontade de Missiele de que fosse um parto natural. “Fiquei maravilhada com tudo que vi por aqui. O atendimento, os detalhes, tudo perfeito”, elogiou. Antonella é tataraneta de uma mulher indígena, da etnia Tupinambá.

Ao longo destes dois anos, foram mais de 12.300 internações e mais de 417 mil exames. Referência para 20 municípios, o hospital conta com 105 leitos de internação, sendo 10 de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e 25 de semi-intensiva. A unidade está estruturada para a assistência ao parto de risco, gestação de alto risco, cuidado intensivo e intermediário neonatal e cuidado intensivo e clínico às crianças.

Além da realização de partos e da internação, o hospital oferta atendimento ambulatorial especializado em pré-natal de alto risco, consultas especializadas em obstetrícia, enfermagem, nutrição e psicologia. O serviço de pediatria está estruturado com equipes profissionais, instalações físicas e equipamentos adequados à prestação de assistência em caráter de urgência aos agravos mais prevalentes em criança e adolescente, garantindo ainda procedimentos cirúrgicos, em caráter de sobreaviso e cuidados intensivos pediátricos.

Para a diretora do hospital, Domilene Borges, a unidade tem feito uma grande diferença para toda a região. “Conseguimos dar uma assistência com qualidade nas áreas de obstetrícia e pediatria. Ofertamos atendimento de alta complexidade aqui em Ilhéus, fazendo com que a maior parte das questões envolvendo essas especialidades não precisem ser deslocadas para outras regiões”, destacou Domilene Borges.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.