Plansul
FICC
CVR
Buerarema
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

ILHÉUS: PROJETADO PARA 20 MUNICÍPIOS, MATERNO-INFANTIL FECHOU 2022 COM ATENDIMENTO A 110 CIDADES DA BAHIA E ATÉ DE OUTROS ESTADOS

Inaugurado em dezembro de 2021 pelo governo do Estado, o Hospital Materno-Infantil foi projetado para servir a população de oito municípios da região de Ilhéus e 12 da região de Valença, no baixo-sul da Bahia. No entanto, chegou ao final de 2022 com 110 municípios atendidos. Para além dos 20 municípios pactuados, o hospital abrigou pacientes de mais 70 cidades de outras regiões da Bahia e de 20 cidades de outros estados da federação. Ainda durante o ano passado, o hospital registrou o nascimento de 3.117 bebês, 5.032 internações e 7.065 atendimentos ginecológicos e obstétricos. 230 recém-nascidos foram atendidos e ficaram internados na UTI Neonatal da instituição e 4.706 doses de vacinas foram aplicadas.

De acordo com a coordenação de Planejamento, Monitoramento e Avaliação dos Indicadores Hospitalares, a cada 100 bebês nascidos na unidade hospitalar, 98 passaram pelos testes de triagem neonatal (pezinho, ouvido, coraçãozinho e linguinha). Projetos como o polvo terapêutico – que melhora a frequência cardíaca e o índice de saturação de oxigênio de bebês prematuros – e da Redeterapia – redes adaptadas à incubadora que ajudam a criança a adquirir uma posição mais confortável durante o tratamento – ganharam destaque na instituição, fortalecendo o processo de humanização no atendimento prestado à população.

Referência

Com 105 leitos, destinados à obstetrícia, à gestação de alto risco, pediatria clínica, UTI neonatal, UTI Pediátrica e centro de parto normal, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências, o Materno-Infantil é administrado pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), funciona 24 horas, tem acesso por demanda espontânea, sendo referenciado por parte significativa da região sul da Bahia. O investimento do estado foi de aproximadamente 40 milhões de reais, entre obras e equipamentos.

Na semana passada, uma visita-guiada marcou o encontro de diretores do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, com profissionais de comunicação do sul da Bahia. Para além da visita às principais dependências da instituição pública de saúde, o encontro serviu para a diretora-geral Domilene Borges, apresentar os principais resultados obtidos pelo HMIJS em 2022, período que representa o primeiro ano de funcionamento do hospital materno-infantil. “Os números apontam para resultados extremamente significativos que nos inspiram a construir um ano de 2023 com outros avanços e novas ofertas de serviços que beneficiarão a população regional”, assegurou. Além de Domilene Borges, participaram do encontro a diretora-médica doutora Esther Vilela; o diretor-administrativo, Carlos Sena Gomes; a diretora de enfermagem, Sheila Melo; e a diretora de Integração e do Cuidado, Jeanne Oliveira.

Elogios e reconhecimento

“Conhecer as dependências do hospital, sentir de perto o seu pleno funcionamento é que nos dá a verdadeira dimensão do que é este projeto. É impressionante esta obra para Ilhéus”, elogiou o radialista Déo Filho. “Gratificante ver uma equipe de gestão num esforço permanente para oferecer à sociedade aquilo que é feito com excelência”, destacou o jornalista Jonildo Glória. “A estrutura impressiona. Tudo organizado e equipe altamente qualificada”, completa o jornalista Rick Mascarenhas. Para o radialista Vila Nova, a visita foi uma iniciativa extremamente importante. “Por que quando a gente conhece, a gente pode responder a posicionamentos que se apresentam equivocados junto à opinião pública”, afirmou. Representantes de 20 veículos de comunicação estiveram presentes à visita. Muitos fizeram transmissões online da visita, com grande repercussão nas redes sociais.Projetado para 20 municípios, Materno Infantil fechou 2022 com atendimento a 110 cidades da Bahia e até de outros estados

Inaugurado em dezembro de 2021 pelo governo do Estado, o Hospital Materno-Infantil foi projetado para servir a população de oito municípios da região de Ilhéus e 12 da região de Valença, no baixo-sul da Bahia. No entanto, chegou ao final de 2022 com 110 municípios atendidos. Para além dos 20 municípios pactuados, o hospital abrigou pacientes de mais 70 cidades de outras regiões da Bahia e de 20 cidades de outros estados da federação. Ainda durante o ano passado, o hospital registrou o nascimento de 3.117 bebês, 5.032 internações e 7.065 atendimentos ginecológicos e obstétricos. 230 recém-nascidos foram atendidos e ficaram internados na UTI Neonatal da instituição e 4.706 doses de vacinas foram aplicadas.

De acordo com a coordenação de Planejamento, Monitoramento e Avaliação dos Indicadores Hospitalares, a cada 100 bebês nascidos na unidade hospitalar, 98 passaram pelos testes de triagem neonatal (pezinho, ouvido, coraçãozinho e linguinha). Projetos como o polvo terapêutico – que melhora a frequência cardíaca e o índice de saturação de oxigênio de bebês prematuros – e da Redeterapia – redes adaptadas à incubadora que ajudam a criança a adquirir uma posição mais confortável durante o tratamento – ganharam destaque na instituição, fortalecendo o processo de humanização no atendimento prestado à população.

Referência

Com 105 leitos, destinados à obstetrícia, à gestação de alto risco, pediatria clínica, UTI neonatal, UTI Pediátrica e centro de parto normal, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências, o Materno-Infantil é administrado pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), funciona 24 horas, tem acesso por demanda espontânea, sendo referenciado por parte significativa da região sul da Bahia. O investimento do estado foi de aproximadamente 40 milhões de reais, entre obras e equipamentos.

Na semana passada, uma visita-guiada marcou o encontro de diretores do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, com profissionais de comunicação do sul da Bahia. Para além da visita às principais dependências da instituição pública de saúde, o encontro serviu para a diretora-geral Domilene Borges, apresentar os principais resultados obtidos pelo HMIJS em 2022, período que representa o primeiro ano de funcionamento do hospital materno-infantil.

“Os números apontam para resultados extremamente significativos que nos inspiram a construir um ano de 2023 com outros avanços e novas ofertas de serviços que beneficiarão a população regional”, assegurou. Além de Domilene Borges, participaram do encontro a diretora-médica doutora Esther Vilela; o diretor-administrativo, Carlos Sena Gomes; a diretora de enfermagem, Sheila Melo; e a diretora de Integração e do Cuidado, Jeanne Oliveira.

Elogios e reconhecimento

“Conhecer as dependências do hospital, sentir de perto o seu pleno funcionamento é que nos dá a verdadeira dimensão do que é este projeto. É impressionante esta obra para Ilhéus”, elogiou o radialista Déo Filho. “Gratificante ver uma equipe de gestão num esforço permanente para oferecer à sociedade aquilo que é feito com excelência”, destacou o jornalista Jonildo Glória.

“A estrutura impressiona. Tudo organizado e equipe altamente qualificada”, completa o jornalista Ricky Mascarenhas. Para o radialista Vila Nova, a visita foi uma iniciativa extremamente importante. “Por que quando a gente conhece, a gente pode responder a posicionamentos que se apresentam equivocados junto à opinião pública”, afirmou. Representantes de 20 veículos de comunicação estiveram presentes à visita. Muitos fizeram transmissões online da visita, com grande repercussão nas redes sociais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.