Plansul
uruçuca novo
Emasa
Cerveja Je assunção
Buerarema
Ieprol

ITABUNA: ENGENHEIRO CIVIL ACUSADO DE ESTELIONATO VEM SENDO INVESTIGADO PELA POLÍCIA

Segundo informações da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Itabuna – DRFR, diversas vítimas registraram queixas contra o engenheiro civil conhecido por “Junior”, posteriormente identificado como Gidevaldo Silva de Queiroz, queixas estas que foram transformadas em Inquéritos Policiais visando apurar a prática do crime. O prejuízo das vítimas deve ultrapassar a casa de mais de 1 milhão de reais.

De acordo com a DRFR, o primeiro caso investigado, por exemplo, vem de uma queixa registrada no ano de 2017, no qual o falsário, com uma procuração verdadeira de dados falsos originada num cartório de um município da região, transferiu e vendeu diversos bens da vítima, que tinha falecido deixando como herdeiro sua genitora. Nesse caso, a vítima, conseguiu cancelar em juízo toda escritura produzida a partir do mencionado golpe, gerando como vítimas os incautos adquirentes dos referidos imóveis.

Nos outros casos, segundo a polícia, o acusado, com auxílio de laranjas, vendia terrenos baldios, de valor que transitava entre 50 e 100 mil reais, preferencialmente localizados no Bairro Góes Calmon, também fazendo uso de procuração verdadeira, com dados falsos, para então transferir a titularidade dos terrenos. A motivação desta matéria é alertar a população que tenha interesse na compra de lotes de terrenos, para evitar que sejam novas vítimas o estelionatário citado. Ainda segundo apurou o Ipolítica, o setor competente da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos estará encaminhando nos próximos dias os competentes inquéritos a justiça de Itabuna para as providencias legais.

6 Comentários
  1. Serginho Diz

    Pior tal radley me roubou 400 mil Terreno pertô atacadao
    Crime compensa isso da nada .
    1 anos espero polichia

  2. Telmo Ataul Diz

    Eu conheço esse camarada, é uma surpresa porque eu já trabalhei com ele, aluguei máquinas, era eng módulo e nunca pareceu ser desonesto. e nunca ficou me devendo, mais se é verdade,
    eu sempre digo q não ponho minha mão no fogo por ninguém!

  3. Maísa Diz

    Meu Deus, Itabuna está demais, e já está preso esse bandido? É revoltante a gente trabalhar uma vida inteira pra comprar um imóvel e vem um golpista e arranca de nós o que foi economizado anos com muito sacrifício. Cadeia nesse pilantra!

  4. Jailton Diz

    Esse golpe era facilitado pelo Cartório de Itororó, onde a tabeliã Joelma Nascimento de Rezende dava fé pública em documentos tornando-os “verdadeiros”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.