COLÉGIO JORGE AMADO
Buerarema
Pref ilheus junho
Plansul
Ieprol

ITABUNA: GERALDO E JAIRO DEBATEM PROGRAMA DE GOVERNO COM CDL E SINDICOM

Propostas convergentes, pensamentos semelhantes e um objetivo comum: a volta por cima de Itabuna, na geração de empregos, renda e desenvolvimento. Esse foi o resultado do encontro de Geraldo e Jairo com lideranças empresariais da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato do Comércio (Sindicom), em que debateram propostas para tirar Itabuna do atoleiro em que se encontra. O encontro ocorreu na tarde de quarta-feira (8).

Geraldo demonstrou, com dados e estatísticas, que Itabuna está longe de exercer suas potencialidades nos setores de comércio, serviços e indústria, bem como na agricultura. “Tomamos um banho de cidades menores da região no nível de renda per capta, no número de trabalhadores com carteira assinada e na construção do PIB”, destacou Geraldo.

Para isso, Geraldo propôs que o município faça um grande pacto pela retomada do emprego e renda, envolvendo os setores produtivos, poder público municipal e uma parceria bem feita com o Governo do Estado. “A prefeitura pode – e isso está em nosso Programa de Governo – organizar, junto com a CDL e o Sindicom, o comércio local, e isso pode ser feito de diversas formas. Já tivemos grandes parcerias no passado. Dessa vez, além de cuidar do comércio na área central, vamos estimular e organizar o comércio nos bairros”.

Para a geração de empregos em setores que demandem investimentos além da capacidade do município, a parceria com o Governo Estadual deve ser efetivada. “Um ponto que não abro mão e vou pedir ajuda de todas as instituições locais e regionais, é a implantação, aqui em Itabuna, do Porto Seco, um Centro de Distribuição de mercadorias que serão transportadas pela Ferrovia Oeste-Leste até o Porto Sul, que ficará em Ilhéus e será um dos maiores do Brasil”.

Olhos abertos

Os dirigentes lojistas e sindicalistas patronais argumentaram que Itabuna realmente precisa de um governo que a recoloque no rumo do desenvolvimento. Além da revitalização do comércio, da saúde como vetor econômico e da atração de indústrias aproveitando os insumos em abundância – água e gás natural –, o que encheu os olhos de todos foi a proposta da atração do Porto Seco.

“Itabuna precisa ficar de olhos abertos para não perder investimentos. Precisamos aproveitar esses grandes investimentos no sistema de logística intermodal que estão chegando para a região, e incluir Itabuna nesse mapa do desenvolvimento que o Sul da Bahia experimentará”, declarou Carlos Veloso Leahy, presidente da CDL. Além dele, participaram José Adauto Vieira, do Sindicom; e Carlos Ferraz e Waldeck Caricchio, diretores da CDL.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.