faculdade de ilheus
Plansul
Cerveja Je assunção
Buerarema
Ieprol

ITABUNA INICIA VACINAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE IMPRENSA CONTRA A COVID-19

Cumprindo a determinação da Comissão Intergestora Bipartite (CIB) e a decisão em Mandado de Segurança exarada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a Prefeitura de Itabuna iniciou na quarta-feira, dia 9, a vacinação contra o novo coronavírus dos profissionais de imprensa que atuam nos meios de comunicação da cidade em atividades externas e ambientes confinados, tais como redações e estúdios, com idade de 40 anos ou mais.

Segundo a coordenadora da Rede de Frio da Secretaria Municipal de Saúde, enfermeira Camila Brito, os profissionais de imprensa receberam a 1ª dose da vacina AstraZeneca/Oxford, cuja 2ª dose deve ser aplicada após 12 semanas, ou seja, no próximo dia 1º de setembro. Ela informou ainda que foram imunizados 41 profissionais da faixa etária prevista.

Em Itabuna, segundo a representação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba), existem em média 200 profissionais de imprensa, entre jornalistas, radialistas e blogueiros. Para iniciar o processo de imunização, foram exigidos dos comunicadores a apresentação de documentos como Carteira de Identidade (RG), CPF, Cartão SUS, Registro Profissional ou documento da empresa atestando os requisitos exigidos.

Na opinião de Roberta Macedo, que trabalha há 22 anos como produtora da TV Santa Cruz em Itabuna, o início da imunização dos profissionais de imprensa é o reconhecimento da importância da categoria num momento onde fazer chegar aos cidadãos informações com credibilidade e respeito é algo imprescindível. “Este é um momento muito significativo, já que todos os dias estamos nos deslocando para nossos ambientes de trabalho, indo às ruas, aos hospitais e repartições públicas e privadas para levar notícias, principalmente sobre a situação da pandemia”, afirma Roberta.

De acordo com o jornalista Daniel Thame, diretor regional Sinjorba, o início da imunização “é um momento importante para os profissionais de comunicação, que são fundamentais ao levar informação e orientação a população”. E acrescenta: “Não se trata de um privilegio, mas de uma necessidade que também defendemos para todos os brasileiros. Vacina já”, finaliza.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.