Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

ITABUNA: PREFEITURA FEZ OS RODOVIÁRIOS DE PALHAÇOS, AFIRMA PRESIDENTE DO SINDROD

Uma reunião com os movimentos sociais e advogados aconteceu nesta quarta-feira (26) no Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna – SIMPI. A pauta discutida foram os atos contra aumento da passagem do transporte público na cidade. Segundo informações apuradas pelo iPolitica, a prefeitura, por meio de relatório jurídico emitido pelo Procurador Luiz Fernando Guarnieri, afirmou que o levantamento feito pela Arsepi – Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Itabuna estabeleceu que o aumento fosse de 0,12 centavos. A questão é que a prefeitura ainda não emitiu um decreto regulamentando o aumento.

A notícia do recuo não foi bem recebida pelos rodoviários. Em entrevista ao iPolítica, Arlensen Antero, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Itabuna – Sindrod, disse que a greve poderá voltar nesta sexta-feira (28). “Me disseram que sem o aumento da tarifa as empresas não vão reajustar o salário e o tíquete dos rodoviários. Isso nos obriga a voltar pra greve, que poderá começar já nesta sexta”, disse Arlensen.

Indignado com o posicionamento da prefeitura, Arlensen diz que a prefeitura fez a classe de palhaço. “Houve falta de palavra do prefeito e do procurador que não cumpriram o tratado, nos fizeram de palhaços, terminamos a greve e eles simplesmente ganharam tempo.”

3 Comentários
  1. Alexandra Diz

    Quando se tratar em fazer algum acordo com a prefeitura e principalmente se for em relacao aos reajustes de salario, ticket etc o sindicato de cada categoria tem que exigir transparencia e que esse acordo transparente deve ser feito o documento em que a parte as partes envolvida no acordo possa assinar o que foi acordado na reuniao do acordo, porque acordo é acordo nao pode ser quebrado jamais .

  2. Anônimo Diz

    Sindicato dos rodoviários só tem bandido que apóia os empresários de transporte. Se Fernando Gomes for homem de verdade revoga a licitação e chama outras empresas.

  3. Velhosilva Diz

    Arlensen, acreditou que consegue parar as empresas porque desta vez teve o apoio delas, quero ver parar contra a vontade dos patrões. Que inocência acreditar em F. Gomes,mas é assim que se aprende. Vai em frente!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.