Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

ITABUNA: PREFEITURA JÁ VACINOU 11 MIL CÃES E GATOS CONTRA A RAIVA

A Diretoria de Controle de Zoonoses (DCZ) do Departamento de  Vigilância em Saúde da Prefeitura de Itabuna já vacinou 11 mil animais domésticos na zona rural e urbana contra a raiva. Nesta terça-feira, dia  23, a vacinação alcançou cães e gatos na Praça dos Capuchinhos, Bairro da Conceição, simultaneamente, com as praças do Vila Anália, do Jardim Primavera e do Antique.

Na segunda-feira, as equipes de vacinadores atuaram nos bairros Pedro Jerônimo, Daniel Gomes, São Pedro e Urbis IV. A expectativa da DCZ é que 21 mil animais sejam imunizados contra a doença até o final da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica no próximo dia 17 de setembro.

A raiva é transmitida pelo Lyssavirus e pode levar o animal à morte em até 10 dias. “A doença é transmitida pela mordedura ou arranhadura de animais contaminados. É importante lembrar que os sintomas principais são alterações neurológicas, salivação excessiva, etc.”, alertou a coordenadora da Diretoria de Controle de Zoonoses, Ellen Gleicer Lima dos Santos.

Ela orientou as pessoas que, em caso de ataque de um cão ou gato com raiva, procure uma Unidade de Saúde para receber os cuidados necessários. No dia 10 de setembro, vai acontecer o Dia D de Vacinação Antirrábica, que será centralizado na Praça Olinto Leone, no centro da cidade. “Será mais uma oportunidade para quem não levou os animais para tomar a vacina”, disse Ellen Gleicer.

Há 14 anos  que Itabuna não registra casos de raiva. No entanto, é fundamental a adesão à campanha. “O último relato na Bahia foi em 2017, no município de Paramirim, na zona oeste, nas proximidades de Brumado. Neste ano, foram registradas mortes de humanos no Distrito Federal e  em Minas Gerais”, afirmou.

A dona  de casa Clailde Alcântara levou o gato para vacina e ficou mais tranquila porque não precisou se deslocar com o bicho de estimação do bairro onde mora. “Gostei dessa iniciativa, aqui na praça, porque eu já estava preocupada em levar ele para longe”, disse.

A campanha também foi uma oportunidade para dona Simone Correia vacinar a cadelinha Meg da raça Chow-Chow. “Sempre vacinamos ela, porque sabemos dos riscos dessa doença”, disse a dona de casa. Na campanha, podem ser vacinados animais a partir dos três anos de idade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.