Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

ITABUNA: SECRETÁRIO DIZ QUE FALHA NA SAÚDE BÁSICA ATINGE A UPA

Na sessão especial dessa quarta, 18, o novo secretário de Saúde itabunense, Deivis Guimarães, reconheceu que “a atenção básica está falhando”, quando se constatam demoras prolongadas do atendimento da UPA no Monte Cristo, inaugurada há 32 dias. A ocorrência de dois óbitos na Unidade, denunciados por familiares, embasou a convocação do titular e gestores da Secretaria, requerida por Charliane Sousa (PTB) e aprovada pelo Plenário.

Pela denúncia, a falta de leitos e problemas com ambulância teriam contribuído para as mortes. Guimarães tentou amenizar o fato, ao dizer que, dependendo do caso, “é impossível vincular um óbito à existência de leito”. Quanto à transferência de pacientes para hospitais de maior complexidade médica, o secretário esclareceu que o serviço de regulação compete ao Estado. O diretor do SAMU, Fábio Santana, respondeu que investigará o ocorrido, mas adiantou que, recentemente, um dos veículos estava sem aparelho respiratório.

Defendendo a atuação da UPA para Itabuna, o médico Carlos Eduardo Passos, que coordena a Unidade, demonstrou, com números, que a UPA, que desde a abertura registra quase cinco mil atendimentos, está desafogando, inclusive, a emergência do Hospital da Base, voltado para média e alta complexidade. Segundo Passos, é de 97% o índice de resolução da UPA (com atendimento totalmente concluído). E os dados de mortalidade, complementa o secretário Deivis Guimarães, estão abaixo da média nacional.

Após a sessão, Charliane comentou que cumpriu seu papel fiscalizador. “Relatei as deficiências apuradas e diante do contexto estabelecemos prazos [de seis meses] para prestação de contas do que foi relatado”, frisou a vereadora. Na Câmara, Guimarães anunciou o projeto Mais Saúde, que compreende, entre outras ações, agendamento eletrônico de consultas médicas, recadastramento dos usuários com emissão de cartão personalizado e o transporte sanitário (que será gratuito para pacientes).

Também vieram à sessão, na condição de convidados, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Josivaldo Gonçalves, o diretor-financeiro da Santa Casa, André Wermann; além de Karla Macedo (FASI) e Celine Ferraz (Regulação municipal), como convocadas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.