Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
PM Itabuna – Lavagem do Beco
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile

ITABUNA: SEM APOIO, GRUPO DE CAPOEIRA FAZ PEDÁGIO EM SEMÁFOROS PARA EVENTO

Com 25 anos dedicados a capoeira, o grupo não conseguiu apoio este ano do órgão que deveria fomentar a cultura no município.

Reconhecida pela Unesco como patrimônio cultural imaterial da humanidade, a Capoeira, difundida em mais de 160 países, e no Brasil, teve origem na Bahia. Proibida no país de 1890 a 1937, no final dos anos 30, foi reconhecida pelo presidente Getúlio Vargas como esporte nacional.

Mas, em Itabuna, ao que parece, a capoeira perdeu a valorização e apoio que conquistou nos últimos anos. O grupo Internacional Topázio, por exemplo, é um dos  mais tradicionais do município, apesar dos 25 anos dedicados a capoeira, não conseguiu apoio do poder público para realização do 22 batizado do grupo. “Estivemos na FICC com três meses de antecedência, mas nada.”, disse indignado o professor Zeca, um dos líderes do grupo.

Para realização do evento, que será dia 2 de dezembro no Grapiúna Tênis Clube, membros do grupo estão fazendo “pedágios” em semáforos de Itabuna, para angariar recursos. Além do professor Zeca, o batizado terá a presença dos mestres Dinho, Thito e Rhudson. Cerca de 80 pessoas, entre crianças e adolescentes estão envolvidos no projeto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.