Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile

ITABUNA: SUBCOMANDANTE PROÍBE GCMS DE ALMOÇAR EM SUAS RESIDÊNCIAS

Ao que parece, a Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito de Itabuna – Sesttran, prossegue com suas decisões que, segundo informações, só prejudicam os servidores. Como em uma espécie de vingança, o Subcomandante proibiu que os Guarda Civis Municipais se deslocassem para almoçar em suas residências.

De acordo com a nova determinação, os GCMS terão que cumprir horário de almoço na Secretaria, com a alegação de que o trabalho é de 12 horas, sem descanso. O detalhe é que não será fornecido almoço aos servidores. Ontem, 21, o Subcomandante expulsou dois agentes de trânsito da sala de comunicações da Sesttran sem nenhuma justificativa.  A central de comunicação é o elo entre os agentes de trânsito, GCM’s  com os diretores e o Secretário da pasta.

O blog tentou contato nesta quarta-feira, 21, com o Subcomandante, Silvio Marques, mas não obteve nenhuma resposta.

   
5 Comentários
  1. Antônio Diz

    Deixa esses vermes com fome , tem que comer e capim, esses idiotas na hora de multar o trabalhador não respeitam nada,eles tem que se lascar em.

  2. Anonimo Diz

    Tem q fazer isso mesmo so trabalha 12 horas ainda quer tirar um horarip de almoço de 3 horas de relogio

  3. Betinha Diz

    É lamentável observarmos casos como esses acontecerem com o funcionalismo público. Acredito que os guardas civis municipais são funcionários públicos, pelo que temos acompanhado, enquanto sociedade, têm buscado desenvolver um trabalho de excelência no tocante ao respeito e zelo com o patrimônio público e devem buscar em conjunto uma identidade, já que essa categoria tem permitido estar vulnerável frente aos hierárquicos, os quais a cada quatro anos são substituídos. O que tem acontecido com no servidor público, de modo geral, é o desconhecimento dos direitos e deveres os quais lhes são assegurados/exigidos, deixando -os assim a mercê das coroas dos Reis que têm passado no comando e subcomando das respectivas pastas. É necessária a compreensão de que, enquanto servidor (a) pública, estamos em pé de igualdade com o colega que ocupar um cargo de chefia e colocar a coroa de rei ou rainha, o dever exige o cumprimento das atribuições, sem exposição da figura, sem constrangimento ou quaisquer ato que configure assédio moral! Portanto, fica a dica: o RESPEITO que eu preciso, enquanto servidor público, inicia por mim mesmo Quando não me ponho nem me vejo a serviço do meu colega que assumiu uma função e sim estou servindo a sociedade civil, uma vez que, isso sim configura-se na primordial atribuição do servidor público em qualquer esfera.

  4. Silmara Diz

    Sendo o serviço de , 12h pode-se levar o almoço, infelizmente medidas são adotadas por conta dos que não cumprem o horário estabelecido

  5. Tita Diz

    O antigo sub comandante era um semi analfabeto mas ainda tinha um pouco de lucidez, agora é um doido. Quem respeitar um subcomandante que faz uso de remédios controlados e que já surtou em serviço? Isso parece até brincadeira mas é a realidade, o cara é doente da cabeça e todos sabem disso. Mesmo assim colocaram o pobre coitado de fantoche pra comandar a GCM com mais de 200 funcionários, de uma cidade acima de 230.000 habitantes e que é uma das cidades mais violentas do Brasil.
    Resumindo… Estão levando o assunto segurança pública de Itabuna na brincadeira. Lastimável 😪

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.