FICC
Shopping
CVR
Plansul
Buerarema
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

JOÃO DORIA ANUNCIA DESFILIAÇÃO DO PSDB APÓS 22 ANOS

O ex-governador do estado de São Paulo, João Doria, divulgou nesta quarta-feira (19) em suas redes sociais a saída, após 22 anos, do PSDB. Doria não chegou a divulgar motivos que tomou a decisão de se desfiliar da sigla, mas disse sair de cabeça erguida e agradecido pelos correligionarios.

“Encerro essa etapa de cabeça erguida. Orgulhoso pela contribuição que pude dar a São Paulo e ao Brasil, graças à generosidade e à confiança de todos aqueles que optaram pelo meu nome em três prévias e duas eleições”, publicou o empresário.

Ele chegou a citar os nomes de José Serra e FHC como motivadores em seus períodos de exercício de mandatos. Doria foi prefeito de São Paulo e governador do estado pela sigla.

1 comentário
  1. J. Cícero Alves Diz

    João Doria amarga hoje uma alta rejeição em SP.

    Grande parte do eleitorado paulista está decepcionada com ele em razão sobretudo de promessas feitas a diversas categorias profissionais como os policiais, p. ex., e até hoje não cumpridas, entre tantas outras insatisfações.

    Mas quanto à sua indignação com o PSDB e o consequente pedido de desfiliação, tem ele toda razão do mundo, pois nas prévias realizadas em novembro do ano passado, em votação interna do partido, ele venceu o pleito, tornando-se o legítimo candidato do partido à presidência.

    A partir de então, iniciou-se um movimento desleal liderado por Aécio Neves que buscava invalidar o resultado das prévias em apoio ao nome do ex-governador gaúcho, Eduardo Leite para presidente da República.

    Apoiadores de João Doria, então, com a ajuda de alguns próceres do tucanato, como Serra e FHC, conseguiram abortar o movimento que ameaçava a candidatura legítima de João Doria à presidência.

    Mas como se viu, de nada adiantou. Ignorando a decisão soberana proferida na Convenção de novembro, o partido passou a rejeitar seu nome para candidato a presidente da Repúlica.

    Forçado a se retirar de cena por pressão interna do próprio partido, João Doria desistiu de concorrer à Presidência da Rpública, como ele mesmo deixou claro ao anunciar sua desistência: “Hoje, neste 23 de maio, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB”.

    Rejeitado por seus pares, seu nome foi preterido, invalidando-se assim o resultado das prévias que havia sido proclamado na Convenção de novembro.

    Era, pois, questão de tempo a sua desfiliação do patido.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.