Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

NOVA MONTAGEM DO TEATRO POPULAR DE ILHÉUS SEGUE A TODO VAPOR

O elenco e equipe técnica do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) esteve ontem (18/06), com a historiadora professora Doutora Patrícia de Oliveira Dias, que ministrou uma enriquecedora aula cujo tema central foi “A Guerra dos Bárbaros”. Este encontro faz parte do trabalho de pesquisa para a nova montagem do TPI, que busca explorar e representar os eventos históricos que marcaram a chamada Guerra dos Bárbaros, um conflito que envolveu povos indígenas e colonizadores no Brasil do século XVII. Renomada por suas contribuições ao estudo da história colonial brasileira, Patrícia apresentou uma visão detalhada e crítica sobre os fatores que levaram ao confronto, as dinâmicas de poder envolvidas e as consequências para os povos indígenas. Seu conhecimento profundo e a capacidade de transmitir informações complexas de forma acessível foram fundamentais para que os membros do TPI pudessem entender melhor o contexto histórico e social da época.

A pesquisa minuciosa realizada pela equipe do TPI, apoiada pela expertise da historiadora, certamente resultará em um espetáculo que abranja a complexidade de memória dos eventos históricos e contribua para uma discussão mais ampla e que adentre camadas mais profundas sobre a história do Brasil e suas implicações atuais.

Acompanhe esse processo criativo que tem estreia marcada para o segundo semestre na cidade de Açu – RN, palco da Guerra dos Bárbaros.

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pró-reitora de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

Este projeto foi fomentado pelo Programa Funarte Retomada 2023 – Teatro, uma iniciativa da Fundação Nacional das Artes, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.