Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

PREFEITURA VAI LANÇAR NOVO CALENDÁRIO ANUAL DE EVENTOS E QUER POTENCIALIZAR AFROTURISMO EM SALVADOR

A Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) aposta na força do turismo cultural para manter Salvador como o destino mais querido do Brasil. Em especial, puxado pelo patrimônio cultural negro, que é a principal marca da capital baiana e que, afinal, a torna única em relação às demais no país. Por meio de um calendário de eventos que será lançado até o final de maio, a pasta pretende consolidar o potencial do afroturismo na cidade.

Pedro Tourinho, titular da Secult, explica a estratégia: “Estamos focando em três dimensões de trabalho. A primordial é apostar nessa questão de que, em Salvador, turismo é cultura e cultura é turismo. Nossos atrativos estão intrinsecamente ligados ao nosso patrimônio cultural, à nossa história. Então, vamos integrar ainda mais as ações culturais e turísticas da cidade, entendendo que esse é o nosso diferencial”, explicou.

Por isso mesmo, foi criado o Distrito Cultural do Centro Histórico. A ideia é que a região, que engloba Pelourinho, Gamboa, Barroquinha, Comércio e Santo Antônio Além do Carmo seja reposicionada como o grande núcleo de ações culturais de Salvador. Para tanto, ainda neste mês será divulgado um calendário de eventos que vai se estender até o dia 29 de março de 2024, próximo aniversário da capital baiana.

“O calendário tem uma linha de programação fixa, de apoio a iniciativas que já acontecem em Salvador, e também de programações sazonais, que são grandes eventos que vamos realizar. Mesclando tudo isso com a programação dos nossos equipamentos culturais – tanto os que já temos como os que pretendemos agregar”, explicou.

Confira outros tópicos sobre as ações da Secult:

Turismo de negócios

Tourinho: “A gente tem para esse ano o objetivo de atender muito bem ao crescimento de demanda com os equipamentos que nós já temos e, ao mesmo tempo, pensamos em novos equipamentos para aumentar a capacidade de Salvador. Esse é um turismo que demanda tempo para ver resultados do trabalho, porque os eventos demoram para serem planejados, mas tem sido muito bom. Temos um Centro de Convenções que é um dos melhores do Brasil e que está com as datas lotadas. Estamos prospectando um novo centro de convenções na região do centro da cidade, assim como conversas com o setor hoteleiro”.

Editais de fomento

Tourinho: “Hoje, via Fundação Gregório de Mattos (FGM), a gente já tem editais para música, teatro, dança, entre outros setores culturais. Então, a ideia é avançar. Vamos lançar em breve um programa de editais de fomento ao audiovisual que será inédito e muito amplo, trabalhando também no horizonte da formação profissional, construção de espaços e atração de festivais Além disso, estamos fazendo parcerias com outras entidades que tendem a aumentar ainda mais a nossa atuação”.

Criação de novos roteiros e atrações

Tourinho: “A gente está trabalhando um projeto de roteiro de afroturismo, que passa pela Pedra de Xangô, passa por Pirajá, vai para outras regiões da cidade onde o turismo cultural tem ainda muito a entregar. O próprio Centro Histórico também tem a possibilidade de fechar novos roteiros ali. De turismo literário, de turismo histórico e arqueológico. Então, estamos fazendo esse trabalho de desenvolver esses novos roteiros. Tem uma questão aí que é de infraestrutura, que a gente vai trabalhar muito forte também nos próximos anos, que é por exemplo facilitar a locomoção entre as ilhas”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.