COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilhéus
Buerarema
Plansul
Ieprol

PRF REGISTRA AUMENTO DE 22% NAS APREENSÕES DE MACONHA EM 2021 NA BAHIA

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou o ano de 2021 com grande quantidade de drogas apreendidas nas rodovias e estradas federais que cortam a Bahia. Ao longo do último ano retiramos de circulação 14,7 toneladas de entorpecentes. Em 2020 foram 13,3 toneladas.

Os números apresentados entre janeiro e dezembro, registram um aumento de 22% no volume de maconha apreendido (13,7 toneladas), quando comparado ao mesmo período de 2020 (11,2 toneladas). A retirada de circulação desse tipo de droga representa um impacto financeiro de R$ 29,7 milhões de prejuízo para as organizações criminosas.

Já cocaína foram 870 quilos apreendidos. Em sua grande maioria foi de pasta base ou cloridrato de cocaína, que em razão do grau de pureza tem um valor mais alto no varejo. A pasta base de cocaína pode também ser convertida em pó o que faz triplicar o lucro dos traficantes. Essas apreensões de cocaína, causaram um prejuízo de 150 milhões de reais ao narcotráfico.

Apesar do Brasil não ser considerado produtor de cocaína, figura-se como um grande mercado consumidor, região de depósito e plataforma para a importação e exportação de drogas no mundo. Além disso, funciona como intermediário na rota para o tráfico internacional.

Destaque também para a apreensão de 7.215 comprimidos de ecstasy. Nos últimos anos houve um crescimento no comércio dessas ‘pílulas’. Elas produzem alterações no sistema nervoso central e são geralmente usadas em festas frequentadas por jovens, provocando euforia e alucinações. Se usada em altas doses, pode provocar convulsões e até parada cardiorrespiratória.

As apreensões de anfetaminas alcançaram 3.968 unidades. Essas substâncias conhecidas por ‘rebite’ são utilizadas pelos motoristas para diminuir o sono e também para dirigir por mais tempo na estrada, conduta perigosa que pode ocasionar acidentes graves, por isso, a PRF estará sempre coibindo com muito rigor tal prática.

Ainda foram apreendidos 104 quilos de crack; 11,2 quilos de haxixe, que é uma droga produzida a partir da resina da cannabis sativa (a planta da maconha) e tem um valor bem mais elevado; bem como a apreensão de 4,5 quilos de skunk, conhecida como a “supermaconha” que é uma droga produzida em laboratório feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha e seus efeitos podem ser cerca de sete vezes mais fortes do que os da maconha comum.

Nos doze meses de 2021, foram registradas pela PRF BA 134 ocorrências relacionadas a crime de tráfico de drogas e 165 pessoas foram presas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.