Cerveja Je assunção
uruçuca novo
Buerarema
Colégio Jorge amado
Plansul
Ieprol

PROPONENTES DE PROJETO APROVADO PELA ALDIR BLANC REALIZAM OFICINAS VIRTUAIS EM ITAJUÍPE

As sessões serão transmitidas na plataforma zoom ou google meet

Passado o período das audições, a Companhia de Teatro Pedra e Espinho, inicia nos próximos dias (02 a 16 de fevereiro), a fase das oficinas virtuais; atividade componente do projeto contemplado pelo edital da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc; ideação cujo apoio financeiro é do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia –Funceb, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

ITAHUIPE – antes das pedras e dos espinhos, concerne o resgate da memória e herança indígena presente e marcada no jeito de ser da comunidade de Itajuípe. O texto surge a partir da pesquisa cênica KAREUÓKA desenvolvida pelo autor baiano Luiz Guimarães, com contribuição da diretora Onisajé (Fernanda Júlia).

Devido a pandemia da COVID-19, que levou ao isolamento social e suspensão das atividades artísticas e culturais em espaços públicos, a companhia realizará 05 (cinco) oficinas virtuais, com duração de 8h, cujas aulas práticas serão de: Eletricidade Básica/Iluminação Para Teatro e Dança; Maquiagem Artística Para Teatro e Dança; Cenografia, Teatro de Bonecos e Formas Animadas; Tecnologias para as Artes Cênicas e, Produção/Gestão/Captação de Recursos.

Paralelo a técnica de montagem de um espetáculo, o projeto proporcionará ainda, um espaço de pesquisa e discussão pública sobre a questão da formação identitária dos nativos sul baianos; contribuindo para a desmistificação negativa imposta à cultura dos povos indígenas e dos povos africanos e sua descendência no Brasil, ao intensificar a luta contra o racismo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.