Plansul
FICC
CVR
Buerarema
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol

“QUANDO TEM GENTE QUE NÃO TEM O QUE FAZER, VAI LÁ PARA CADEIRA DE DIREITOS HUMANOS DA ONU”, DISSE BOLSONARO

O presidente Jair Bolsonaro fez duras críticas à comissionaria da ONU, Michelle Bachelet, após ela dizer que houve uma ‘redução do espaço democrático’ no Brasil. Em resposta, Bolsonaro fez elogios a Pinochet e criticou o pai de Bachelet, que morreu na ditadura Chilena.

Bachelet fez críticas relacionada a questão da segurança pública e a polícia brasileira. Segundo a ex-presidente, a violência policial no Brasil atinge mais as pessoas negras e que moram em favelas. Também fez críticas aos discursos que incentiva ações, que segundo ela, legitima a violência policial. “Vimos uma alta em violência da polícia, em meio de um discurso público que legitima execuções sumárias e uma falta de responsabilização”, afirmou.

Em resposta à declaração, Bolsonaro disse que Bachelet está “defendendo direitos humanos de vagabundos”. Ainda citou o pai da ex-presidente, Augusto Bachelet, morto durante a ditadura Chilena. “Ela critica dizendo que o Brasil está perdendo o seu espaço democrático. Senhora Michelle Bachelet, se não fosse o pessoal do Pinochet derrotar a esquerda em 73, entre eles o seu pai, hoje o Chile seria uma Cuba. Acho que não preciso falar mais nada para ela”, afirmou Bolsonaro.

Segundo um relatório emitido pelo Serviço Médico Legal do Chile, Augusto Bachelet foi um general da Força Aérea Chilena e era opositor do golpe militar liderado por Pinochet em 1973. O relatório diz que Augusto morreu vítima dos maus-tratos sofridos após ser preso, acusado de traição à Pátria na época da ditadura Chilena. Michelle foi presa em 1975, um ano depois da morte de seu pai, onde alegou ter sido torturada durante o tempo em que permaneceu presa.

Bolsonaro finalizou dizendo que “quando tem gente que não tem o que fazer, como a senhora Michelle Bachelet, vai lá para cadeira de direitos humanos da ONU”. Com informações do G1.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.