Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile

SINDPOC e SINDPEP IRÃO REALIZAR PROJETOS DE QUALIFICAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS BAIANOS

O SINDPOC firma convênio de Cooperação Técnica com o Sindicato dos Peritos em Papiloscopia do Estado da Bahia (SINDPEP/APTBA) que visa promover um trabalho de qualificação técnico-científica dos policiais civis através da realização de congressos, seminários, oficinas e cursos na capital e nas Coordenadorias Regionais do interior baiano.

O SINDPEP assume a Comissão de “Ensino, Pesquisa e Qualificação” responsável em desenvolver novas práticas de investigação criminal, técnicas de papiloscopia e disseminar o conhecimento produzido para os servidores do Estado.

Para o Presidente do Sindicato dos Peritos em Papiloscopia do Estado da Bahia (SINDPEP), Alberto Durão, a ideia da parceria surgiu da necessidade de ampliar a qualificação dos policiais civis do Estado que, atualmente, desenvolvem atividades de nível superior. “Precisamos criar um padrão de excelência para os relatórios técnicos. O investigador hoje não se preocupa apenas em efetuar a prisão.Ele precisa produzir também provas com qualidade. Vamos fazer essa qualificação na capital e em todo o interior”, salienta o dirigente sindical…

O Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, comemora o Acordo de Cooperação Técnica entre as entidades e destaca que a qualificação do servidor vai produzir como resultado uma melhor prestação de serviço à sociedade. “Vamos promover uma formação continuada dos nossos policiais civis e a população será a grande beneficiada. Além disso, os servidores vão se sentir mais valorizados. Esse projeto vai melhorar a autoestima da categoria”, frisa Lopes.

O perito técnico e 2° Vice-Presidente do SINDPOC, Diego Messias, ressalta que a qualificação técnica-científica dos policiais civis baianos será a tônica da nova gestão. “Já que o Estado não investe adequadamente na capacitação dos servidores, a nova diretoria, através de parcerias e projetos, vai valorizar o profissional da Segurança Pública. Precisamos de mais robustez aos inquéritos enviados à justiça”, frisa o dirigente Messias, lotado na Coordenadoria Regional de Polícia Técnica de Ilheús. (CRPT)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.