Plansul
FICC
CVR
Buerarema
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Arte

UFMG DIPLOMA 15 NOVOS DOUTORES POR “NOTÓRIO SABER”

Pioneira entre as universidades federais, a UFMG entregou títulos de Doutor por Notório Saber a 15 artistas e mestres de saberes populares e tradicionais de Minas Gerais e da Bahia. Cerimônia na noite desta segunda-feira, 17, no campus Pampulha, reuniu membros da comunidade acadêmica e de grupos quilombolas e indígenas, que celebraram a ocasião com cânticos rituais.

“Hoje reconhecemos e legitimamos formalmente, por meio de um título acadêmico, a entrada na UFMG de outras epistemes e formas de pensamento, filosofias, práticas e valores. Essa medida decorre da compreensão de que compartilhar saberes plurais que induzem a políticas inclusivas é também uma função da universidade pública”, afirmou a reitora Sandra Goulart Almeida. Ela lembrou que os titulados têm relação antiga com a UFMG e relatou que o processo que culminou na entrega dos diplomas teve início em 2014 e passou por diversas etapas, da produção de memoriais à aprovação unânime do Conselho Universitário.

A cerimônia abriu a programação do evento Encontro com mestras, mestres e artistas do Notório Saber, organizado pela Pró-reitoria de Cultura e pela Formação Transversal Saberes Tradicionais, que integra a Semana do Conhecimento UFMG, realizada nesta semana.

Sueli Maxacali, uma das novas doutoras, disse que o reconhecimento da UFMG “abre novos caminhos para todos nós, mestras e mestres, e faz nossas culturas ainda mais fortes. É preciso manter a luta dos mestres viva para os nossos povos”.

A cerimônia teve a presença do professor José Jorge de Carvalho, da Universidade de Brasília, que concebeu o Encontro de Saberes, em 2010. O encontro foi realizado por quatro anos na UnB e, em 2014, chegou à UFMG. “Este é um evento histórico, sem precedentes, e certamente será inspiração para outras instituições brasileiras”, disse. “Trata-se de uma mudança de paradigma. Esses mestres já interagem com a academia, mas agora ganham legitimidade em outro nível, cerimonial.”

Foram diplomados o Cacique Nailton Muniz Pataxó; o líder indígena xacriabá Valdemar Ferreira dos Santos; Mestra Mayá, da Terra Indígena Caramuru Paraguassu, na Bahia; José Bonifácio da Luz (Bengala), líder quilombola da comunidade dos Arturos, em Contagem; Mameto Kitaloyá, liderança do terreiro Nzo Atim Kitalodé, em Belo Horizonte; Dirceu Pereira Sérgio, capitão regente e presidente da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Justinópolis, em Ribeirão das Neves; Joelson Ferreira dos Santos, líder da Teia dos Povos e do Assentamento Terra Vista em Arataca, na Bahia; Mestra Japira, pajé da aldeia Novos Guerreiros, na Bahia, e zeladora dos saberes Pataxó; Edson Moreira da Silva (Primo), mestre de capoeira; Cacique Babau, liderança da aldeia Serra do Padeiro, no sul da Bahia; Isael Maxakali, líder do povo Tikmũ’ũn (Maxakali); Sueli Maxakali, líder do povo Tikmũ’ũn; Gil Amâncio, ator, dançarino e músico; Maurício Tizumba, ator, compositor e multi-instrumentista, e Ricardo Aleixo, artista intermídia e pesquisador de literaturas, outras artes e mídias.

Políticas respeitosas e de impacto social “Uma universidade inclusiva é regularmente confrontada com outras realidades. Novas perguntas são formuladas, velhas estruturas são questionadas. A presença múltipla favorece a ampliação dos modos de perceber e questionar a sociedade, a ciência e a própria lógica da produção de conhecimento”, disse Sandra Goulart Almeida. “E a mudança de percepção favorece a indução de políticas respeitosas e de amplo impacto social.”

A reitora da UFMG mencionou os ataques que as universidades têm sofrido, de natureza material e simbólica, para reforçar que a instituição tem o compromisso de atender os interesses e demandas de toda a sociedade, “e especialmente dos que mais necessitam”. Ela lembrou também que a UFMG comemora, em 2022, 95 anos de “muita dedicação, resiliência e também rebeldia”.

Sandra exaltou os doutores por notório saber, “pessoas que dedicaram suas vidas à aquisição, constituição e transmissão de conhecimentos de relevância social e coletiva, inserindo uma necessária intervenção em nossos modos de pensar o conhecimento”. E reforçou a capacidade da UFMG de “se repensar e se reinventar a cada novo desafio, a cada novo obstáculo, a cada momento em que é necessário se modificar para se ajustar a uma visão de mundo que seja, de fato, transformadora”. Ela mencionou nomes de professores que trabalham há muito tempo pelo reconhecimento dos saberes tradicionais, como Leda Martins, Ana Gomes e César Guimarães

  Leia mais...

URUÇUCA: MAIS DE 21 CHEFS JÁ CONFIRMARAM PRESENÇA NO FESTIVAL DE ARTE E GASTRONOMIA DE SERRA GRANDE

A terceira edição do Festival de Arte e Gastronomia de Serra Grande que tem como tema Da Raiz à Mesa acontece 10 a 13 de outubro de 2019, na Vila de Serra Grande, município de Uruçuca (BA). Este ano, o evento homenageia o agricultor, que ocupa lugar de destaque na sociedade, plantando, colhendo e produzindo alimentos. Em quatro dias de programação cultural gratuita, haverá aulas show, feira gastronômica com produtos da agricultura familiar, artesanato e shows musicais.

Entre os chefs locais e convidados estão confirmados mais de 21 chefs, entre eles, o chocolatier César de Mendes (Pará), a chocolateira Luciana Lobo (SP), Elem Fernandes (SP), Irany Arteche (RGS), Cláudia Madhav (SP), Marciano Saraiva (MG), as chefs locais da Escola de Gastronomia Serra Grande, Cris Rosa e Lila Oliveira, Jorge da Hora (SP), Clodomiro Tavares (BA), Gil Aubert Farias, Ronaldo Vasconcelos Farias Filho, Viviane Silva, Leiliane Barreto, Flâvia Dias, André Cabral, Luiz Rezende, Faedra Barreto, Júnior França, Carlos Motta, Isaias Brito dos Santos, entre outros. A chef Deia Lopes, empresária e proprietária da Toca da Tapioca Restaurante, em Serra Grande (BA) é quem assina a curadoria.

Show – Na abertura oficial do evento, na quinta-feira, dia 10 de outubro, o cantor da banda paulista Irá, Nasi fará um show especial cantando clássicos da banda que o consagrou, além de músicas de Raul Seixas e The Clash, participam ainda ao longo dos outros dias, a banda Números Primos, Thiego César, Fanfarra da Cemur (Uruçuca), Sol Solae, Circo da Lua, Felipe Hauers, Cidadão da Mata, Samba Capoeira D’ angola, Eloah Monteiro, Revelação da Serra, Gabriela Maja, Dilua, entre outros.

O Festival de Arte e Gastronomia de Serra é realizado pelo coletivo – Construção Coletiva Serra Grande Sustentável, pela Associação Cultural APA Itacaré Serra Grande e a Prefeitura Municipal de Uruçuca. E conta com patrocínio da Tabôa – Fortalecimento Comunitário e do Sebrae.

Leia mais...

BAHIA: GOVERNO LANÇA EDITAL QUE DESTINA R$ 500 MIL PARA FORTALECIMENTO DA CAPOEIRA

A capoeira na Bahia ganhou um incentivo nesta terça-feira (12) com o lançamento de edital do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego Renda e Esporte (Setre). Serão destinados R$ 500 mil para projetos que contemplem eventos esportivos. O edital foi apresentado a representantes de instituições ligadas à capoeira em evento realizado no Largo Tereza Batista, no Pelourinho.

Cada iniciativa pode receber até R$ 30 mil, quando a execução for realizada por uma entidade, e R$ 60 mil quando o projeto for executado por duas ou mais organizações. As propostas devem ser entregues na sede da Superintendência dos Desportos do Estado (Sudesb), em Lauro de Freitas, entre os dias 25 e 27 de junho, das 8h às 12h e das 13h30 às 16h30.

Após o recebimento das propostas, será realizada uma análise técnica e jurídica de cada uma delas. A previsão é que no dia 1º de agosto seja divulgada a relação das entidades classificadas. Qualquer entidade habilitada e com os registros necessários pode apresentar projetos de execução de eventos ou outra atividade ligada ao esporte. Além disso, uma entidade que não esteja habilitada para o projeto pode fazer parceria com outra que tenha assinado esse convênio.

Leia mais...

ARTE, CULTURA E OFICINAS NA 5ª EDIÇÃO DO ARTE NA PASSARELA EM ITACARÉ

Um espaço que já se tornou o ponto de encontro da arte e da cultura de Itacaré. Assim é o projeto Arte na Passarela, que na sua quinta edição, realizada na noite do último sábado, na Passarela da Vila, na rua Lodônio Almeida, trouxe exposições de obras de arte como pintura, escultura, artesanato, fotografia, material reciclado, apresentações circenses, capoeira, apresentações musicais e recitações poéticas.

Um dos momentos marcantes desta edição foi a apresentação do coral Chorales, que encantou o público. Também foi realizada a oficina de forja em ferro, com o italiano e arte-educador Luca Lombardi. Outra novidade foi a exposição do fotógrafo Pablo Junot, que registrou com sensibilidade e emoção diversas espécies de pássaros na região. E como em toda edição, quase 20 artistas plásticos apresentam suas obras em diversos suportes.

O Arte na Passarela é uma ocupação artística democrática que reúne, em todo terceiro sábado de cada mês, a partir das 17 horas, artistas de toda a região para dinamizar a vida cultural e econômica de um dos pontos centrais de Itacaré. O projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Itacaré, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura, além dos diversos empresários que atuam no local.

O Arte na Passarela reforça o calendário de eventos da cidade e ocupa um importante ponto turístico: a rua Lodônio Almeida, popularmente conhecida como Passarela da Vila, calçadão onde se concentram restaurantes, bares, cafés, pousadas e mais. A constituição espacial e arquitetônica da rua favorece o modelo de exposição de obras de arte (pintura, artesanato, escultura) conectada a apresentações de música, teatro, dança, literatura, poesia e outras linguagens artísticas.

Leia mais...

ITACARÉ: PROJETO REÚNE ESPORTE, ARTE, EDUCAÇÃO E CIDADANIA NA ESCOLA

Um projeto que envolve o esporte, a educação, a arte e a busca dos valores sociais. Assim é a Copa CEI, um trabalho que está sendo desenvolvido todos os sábados com os alunos do Centro Educacional de Itacaré pelos professores Nilson Souza, Miller Palafoz, Jaqueline Souza e Rafael Barros. O projeto tem como principal objetivo ocupar os alunos em horários vulneráveis, conjugando esporte, cultura e ações sociais, como pintura do espaço da escola e doações de alimentos para instituições carentes.

A Copa CEI integra os alunos dos oitavos e nonos anos e também do Eixo 5 do Centro Educacional de Itacaré. E depois do esporte é hora de discutir cultura, valores sociais e arte. Como parte desse trabalho os próprios alunos estão realizando pinturas artísticas nas paredes da escola, uma ação que tem surpreendido os idealizadores do projeto pela integração, envolvimento dos alunos e o surgimento de grandes talentos.

A temática das pinturas é a consciência negra, chamando a atenção para as desigualdades sociais. O professor Rafael Barros explica que a ideia é fazer uma educação cada vez mais inclusiva e transformadora. “Do ponto de vista pedagógico, visa acrescentar valores sociais na vida desses meninos, partindo do esporte”, complementou. Além dos professores, o projeto conta ainda com o apoio do diretor do Centro Educacional de Itacaré, José Augusto, do supervisor de esporte amador da Prefeitura, Jacques Muller e do assessor de planejamento, Cleber Miranda.

Leia mais...

ARTISTAS MOSTRAM SEUS TALENTOS EM PROJETO ARTE NA PASSARELA EM ITACARÉ

A passarela da rua Lodônio Almeida, em Itacaré, se tornou na noite desse sábado num grande espaço de arte, cultura e entretenimento com a realização do Projeto Arte na Passarela, uma iniciativa dos empresários do local, artistas de diversas modalidades e ativistas, com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura. Como parte das atividades foram realizadas apresentações de dança, música, teatro, capoeira, manifestações folclóricas, além de muita poesia, artes plásticas e artesanato, que atraíram um grande público e agradaram itacareenses e turistas.

De acordo com os organizadores, a proposta é de realizar o Projeto Arte na Passarela todos os terceiros sábados de cada mês, aumentando cada vez mais o número de artistas locais participando do evento. E a próxima edição já está marcada para o dia 16 de setembro, a partir das 17 horas, com muito mais apresentações artísticas e exposições de artes plásticas e artesanatos. E uma das novidades da próxima edição é que haverá artistas convidados para realizar oficinas e capacitações. A ideia é ampliar cada vez mais o projeto, levando para outros locais, a exemplo da Praça do Canhão, criando cada vez mais espaços culturais em Itacaré.

Leia mais...