Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Buerarema
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Chinkungunya

IBICARAÍ: SECRETARIA DE SAÚDE INICIA CAMPANHA CONTRA DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

Com o tema ‘Juntos contra a Dengue, Zika e Chikungunya. Essa é uma luta de todos!’, a Secretaria de Saúde de Ibicaraí deu início no mês de abril a uma grande campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti. A campanha está nas ruas com panfletos, cartazes, outdoors, vídeo e spot para rádio e carro de som, além dos profissionais das Unidades de Saúde, ACE e ACS, que fazem o trabalho de prevenção e conscientização com a população local.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, nesta sexta-feira, dia 8 de abril, a secretária de Saúde Luna Tavares e equipe fizeram uma grande caminhada pelas principais ruas da cidade para conscientizar a população local, entregando panfletos e falando sobre os perigos do mosquito e as suas consequências.

Segundo a Ascom, paralelo a caminhada, equipes da Saúde têm feito mutirões nos bairros para sensibilizar e chamar a atenção da população para o risco de uma epidemia de arboviroses, através dos Agentes de Combate a Endemias (ACE) e as equipes de cada unidade de saúde.

“Estamos pedindo o apoio da população na limpeza dos seus quintais, além da preocupação com vasos que possam acumular água parada. Nossas equipes de Saúde têm feito um trabalho intenso nos bairros, distritos e locais com terrenos abandonados que podem virar foco do mosquito Aedes aegypti. É necessário que a população entenda que essa é uma luta de todos”, disse a secretária de Saúde Luna Tavares.

Relembre quais os principais cuidados tomar para evitar a proliferação do mosquito transmissor:

(mais…) Leia mais...

VITÓRIA DA CONQUISTA: CASOS DE DENGUE E CHIKUNGUNYA AUMENTAM E SECRETARIA DE SAÚDE ALERTA PARA CUIDADOS DOMÉSTICOS

O município de Vitória da Conquista registrou 27 novos casos de chikungunya e 13 de dengue no mês de fevereiro, de acordo com o boletim epidemiológico mensal das arboviroses do Centro de Controle de Endemias da Secretaria de Saúde (SMS). De 1º de janeiro até 28 de fevereiro foram feitas 465 notificações de casos suspeitos para as três doenças, com 33 casos confirmados de chikungunya e 21 de dengue. Não houve casos confirmados para zika nesse período.

De acordo com o coordenador de Endemias, Eliezer Almeida, foi observada uma tendência de crescimento do número de pessoas adoecidas por uma das três arboviroses – dengue, chikungunya e zika. “Existe um indicativo de aumento de casos nesse último boletim, não é algo alarmante, mas é um alerta para nós”, disse Eliezer. Segundo ele, ocorreram casos em alguns povoados, como o Choça, Itapirema e no distrito de Bate-Pé. “Estamos intensificando as ações de controle em todo o município. Contudo, precisamos também do apoio da população”, destacou o coordenador.

Os agentes de combate às endemias seguem trabalhando em ritmo intenso em todos os bairros e na zona rural para manter os índices de infestação controlados, identificar e tratar os focos do mosquito, além de mobilizar a população para não deixar de manter todos os cuidados para evitar os focos de água parada. Os cuidados domésticos são fundamentais no combate ao mosquito e na prevenção das doenças.

No atual contexto de pandemia, os sintomas de Covid-19 e adoecimento por arboviroses podem ser confundidos. E as chuvas e as altas temperaturas típicas do verão, são as condições ideais que o mosquito Aedes aegypti encontra para se reproduzir, por isso, a SMS recomenda à população que aumente os cuidados. Qualquer foco de água parada deve ser evitado em recipientes e as caixas d’águas devem ser devidamente vedadas.

Leia mais...