Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Buerarema
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Coligação

PMN NEGA FAZER PARTE DE COLIGAÇÃO NA BAHIA

O Presidente Nacional do PMN, Carlos Massarollo, negou que o seu partido faça parte da chamada chapinha na Bahia, coligação composta por PSDC, PHS, PTC e PPS. O Blog iPolítica publicou nesta quarta-feira, 2, que os líderes do PSDC e do MDB, Antônio Albino e Lúcio Vieira Lima, respectivamente, tiveram uma conversa informal ontem, 1, sobre coligações na residência do emedebista. (Relembre). Massarollo afirmou, também, que ninguém tem autorização para falar em nome do PMN.

Leia mais...

BAHIA: REDE E PPL PODEM CAMINHAR JUNTOS NAS ELEIÇÕES ESTE ANO

A Rede Sustentabilidade e o PPL se articulam para caminhar juntos nas próximas eleições de outubro. Neste sábado, 3, membros dos dois partidos se reuniram na sede da Rede, na capital do estado. Segundo informações, o objetivo é unir forças para levar Marina Silva para o segundo turno e eleger candidatos da coligação para a assembleia legislativa e Câmara Federal.

Estiveram presentes a reunião, os porta-vozes estaduais Iaraci Dias e Diego Cunha, e os dirigentes estaduais da Rede, Julio Rocha, Irland Correia, Reini Mota e Linho Costa, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia – Sindpoc, Marcos Maurício e o pré-candidato a deputado federal, Roberto José.

De acordo com Irland Correia, outros quatro partidos devem se juntar a Rede e ao PPL e formar um grande bloco com candidatos ao governo do estado, senado e a deputados estaduais e federais. “até o final desta semana teremos boas novidades”, pontuou.

Roberto José, pré-candidato a deputado federal pela Rede, acredita que o grupo unido sairá fortalecido para debater propostas viáveis para a Bahia. “Queremos lançar uma terceira via, uma alternativa segura a Rui Costa e ACM Neto.”, explicou.

Leia mais...

PHS/PSDC/PPL E PRTB BUSCAM REPETIR COLIGAÇÃO PARA 2018

A corrida para compor as coligações para as eleições em 2018 seguem fervendo. PHS, PSDC, PPL e PRTB já começaram a se articular para repetir a coligação que em 2014 elegeu quatro deputados estaduais e um deputado federal. A meta agora é eleger cinco estaduais e dois federais.

A novidade poderá ser a escolha de um nome para a chapa majoritária. De acordo com Antônio Albino, presidente do PSDC na Bahia, na coligação não será aceito candidato com mandato. Ao Blog iPolítica, ele adiantou, também, que outros partidos podem aderir a coligação. “Já estamos conversando, mas só aceitaremos partidos que cumpram acordos”, disse.

A decisão foi tomada em um almoço em Salvador com as presenças de Albino, Edson Pimenta, presidente estadual do PHS, representantes do PPL, Marcos Maurício e Carlos Seixas e Rogério da Luz, presidente estadual do PRTB.

Leia mais...